Rinofima: o que é, sintomas, causas e tratamento

junho 2022

A rinofima é a inflamação crônica dos tecidos do nariz que leva à formação de massas ou caroços no nariz, que crescem lentamente, mas que quando em grande quantidade ou quando muito grandes, podem causar obstrução nasal.

A rinofima é mais comum de acontecer em homens após os 40 anos e normalmente é uma consequência da hiperplasia das glândulas sebáceas, o que pode ser favorecido pela exposição prolongada ao sol, alterações hormonais ou estresse, por exemplo.

O diagnóstico da rinofima é feito pelo dermatologista a partir do exame clínico e o tratamento é cirúrgico, simples e sem complicações. Se houver suspeita de câncer, o tecido é encaminhado para laboratório para análise das células.

Principais sintomas

Os sintomas da rinofima surgem à medida que acontece a inflamação do tecido do nariz, sendo os principais:

  • Vermelhidão no nariz;
  • Alteração na textura do nariz;
  • Inchaço;
  • Dilatação dos poros do nariz;
  • Aparecimento de tecido fibroso;
  • Presença de caroços no nariz.

Na presença de sinais e sintomas possivelmente indicativos de rinofima, é importante que o dermatologista seja consultado para que seja feita uma avaliação e possa ser confirmado o diagnóstico.

Causas de rinofima

As principais causas de rinofima são:

  • Exposição prolongada ao sol;
  • Uso excessivo de álcool;
  • Histórico familiar de rinofima;
  • Estresse;
  • Alterações hormonais.

Essas situações podem aumentar provocar a inflamação crônica dos tecidos do nariz e aumento das glândulas sebáceas, resultando na rinofima.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da rinofima é feito através de exame clínico, em que o dermatologista avalia as características da lesão. Essa doença tem evolução lenta e não é grave, no entanto, se houver o surgimento de muitos caroços no nariz ou se estes forem muito grandes, pode haver obstrução nasal.

O dermatologista pode considerar a presença de câncer associado às lesões da rinofima, como o carcinoma basocelular, que é um tipo de câncer de pele caracterizado pela presença de manchas que crescem lentamente ao longo do tempo. Nesse caso, além do diagnóstico clínico, é necessário realizar exame anatomopatológico, em que são observadas as células com o objetivo de verificar a presença ou ausência de células malignas. Veja como identificar o carcinoma basocelular.

Tratamento para rinofima

O tratamento para rinofima é simples, garante bons resultados e não apresenta complicações. Nos casos mais simples de rinofima, o dermatologista pode indicar a realização da dermoabrasão, que é um procedimento não invasivo em que o médico realiza a raspagem da camada mais superficial da pele com uma escova áspera, laser ou equipamento com partículas de diamante. Após a realização do procedimento, a região fica sensível, por isso deve-se evitar exposição solar e usar protetor solar para não acontecer o escurecimento da pele.

Nos casos mais graves de rinofima, o médico pode indicar a realização de um procedimento mais invasivo, que é a decorticação cirúrgica, que corresponde à retirada completa do tecido do nariz, seguida de dermoabrasão e implante de pele. Em caso de suspeita de câncer, o tecido retirado é levado para um laboratório, onde serão analisadas as células para verificar a presença ou ausência de células tumorais.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em junho de 2022.

Bibliografia

  • COSTA, Thiago C.; FIRME, Wood Allen A.; BRITO, Leonardo M. R. et al. Rinofima: opções cirúrgicas utilizadas no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Agamenon Magalhães - PE. Rev. Bras. Cir. Plást. Vol 25. 4 ed; 633-636, 2010
  • LUCCHESE, Inara do Carmo; BARAZZETTI, Daniel O.; AVILA, Diego Fernando V. et al. Rinofima: opção cirúrgica como tratamento. Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):287-290. Vol 32. 2 ed; 287-290, 2017
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.