O que pode ser respiração ofegante (hiperventilação) e o que fazer

A respiração ofegante, ou hiperventilação, pode ser entendida como sendo uma respiração curta e acelerada, em que a pessoa precisa fazer mais esforço para conseguir respirar corretamente. Em alguns casos, a respiração ofegante pode ser acompanhada de alguns sintomas como cansaço excessivo, fraqueza e dor no peito, por exemplo.

A respiração ofegante pode ser considerada normal após a realização de uma atividade física de maior intensidade, no entanto quando se torna frequente e não melhora mesmo após o repouso, pode ser sinal de problemas respiratórios ou cardíacos, sendo importante consultar o clínico geral para que se possam fazer exames e iniciar o tratamento adequado.

O que pode ser respiração ofegante (hiperventilação) e o que fazer

As principais causas de respiração ofegante são:

1. Atividade física intensa

Quando se realiza uma atividade física muito intensa e que o corpo não está acostumado, é comum que a respiração fique mais rápida e curta, isso é sinal de que o organismo está percebendo a atividade e está gerando condicionamento físico.

O que fazer: após a atividade física intensa, é recomendado repousar, pois assim a respiração volta ao normal aos poucos. Além disso, é importante continuar a praticar a atividade, pois dessa forma a pessoa ganha condicionamento físico e não apresenta respiração ofegante e fadiga com tanta facilidade.

2. Ansiedade

A ansiedade pode levar ao surgimento de sintomas psicológicos e físicos, dentre eles respiração ofegante, tontura, dor no peito e, em alguns casos, sensação de desmaio, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de ansiedade. 

O que fazer: é importante reconhecer quais são os fatores que levam ao surgimento dos sintomas de ansiedade, além de adotar medidas que ajudem a relaxar, como praticar atividade física, valorizar o presente e tentar respirar fundo e calmamente. Dessa forma, é possível controlar os sintomas de ansiedade.

No entanto, quando essas atitudes não são suficientes ou quando os sintomas de ansiedade podem interferir nas atividades do dia-a-dia, é indicado buscar ajuda de um psicólogo para que se possa iniciar um tratamento mais específico e que promova o bem-estar da pessoa.

3. Anemia

Uma das características da anemia é a diminuição da concentração de hemoglobina, que é a responsável pelo transporte de oxigênio para o corpo. Assim, quando há pouca hemoglobina disponível, a pessoa pode ter a respiração mais ofegante na tentativa de captar mais oxigênio e, assim, suprir as necessidades do organismo.

Conheça outros sintomas de anemia.

O que fazer: nesses casos é importante que sejam feitos exames para confirmar a anemia e iniciar o tratamento de acordo com a recomendação do médico, que pode envolver o uso de remédios, suplementos ou mudança na dieta, por exemplo.

O que pode ser respiração ofegante (hiperventilação) e o que fazer

4. Insuficiência cardíaca

Na insuficiência cardíaca o coração apresenta dificuldade para bombear o sangue para o corpo, havendo, consequentemente, diminuição da quantidade de oxigênio que chega aos pulmões, levando ao surgimento de sintomas como respiração ofegante, cansaço, tosse noturna e inchaço nas pernas ao final do dia, por exemplo.

O que fazer: é recomendado que a insuficiência cardíaca seja identificada através de exames e, caso seja confirmado, seja iniciado o tratamento de acordo com a orientação do cardiologista. O médico normalmente indica o uso de remédios para melhorar a função cardíaca, além de mudanças nos hábitos alimentares e de vida. Entenda como é feito o tratamento para insuficiência cardíaca.

5. Asma

O principal sintoma da asma é a dificuldade para respirar devido à inflamação nos brônquios, o que impede a passagem do ar, deixando a respiração mais ofegante. Os sintomas das crises asmáticas normalmente surgem quando a pessoa é exposta ao frio, alérgenos, fumaça ou ácaros, sendo mais frequente logo pela manhã ou quando a pessoa se deita para dormir.

O que fazer: é importante que a pessoa tenha sempre em mãos a bombinha para as crises de asma, pois assim que surgirem os primeiros sintomas, deve-se fazer uso do medicamento. Caso a bombinha não esteja por perto, é recomendado manter a calma e permanecer na mesma posição até que a ajuda médica chegue ou ser encaminhada para um serviço de urgência. Além disso, é indicado afrouxar as roupas e tentar respirar lentamente. Confira os primeiros socorros em caso de asma.

6. Pneumonia

A pneumonia é uma doença respiratória causada por vírus, bactérias ou fungos e que, dentre outros sintomas, pode causar sensação de falta de ar e respiração ofegante. Isso porque na pneumonia os agente infecciosos levam a uma inflamação do pulmão e acúmulo de líquido dentro dos alvéolos pulmonares, dificultando a passagem de ar.

O que fazer: O tratamento para pneumonia deve ser feito de acordo com a causa e conforme a orientação do pneumologista ou clínico geral, podendo ser recomendado o uso de antibióticos, antivirais ou antifúngicos, além de mudança na alimentação para que o sistema imunológico fique mais forte. Entenda como é feito o tratamento para pneumonia.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Manuel Reis, Enfermeiro em Novembro de 2019. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra, Médica de Saúde Familiar em Novembro de 2019.
Mais sobre este assunto: