Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é quiropraxia, para que serve e como é feita

A quiropraxia é uma profissão da área da saúde responsável pelo diagnóstico, tratamento e prevenção de problemas nos nervos, músculos e nos ossos através de um conjunto de técnicas, parecidas com massagens, que são capazes de movimentar as vértebras, músculos e tendões para a posição correta.

As técnicas da quiropraxia devem ser aplicadas por um profissional treinado e podem ser indicadas como tratamento complementar e alternativo para luxações, por exemplo, e para aliviar dores nas costas, no pescoço e no ombro. A quiropraxia além de ajudar na redução da dor em algumas áreas do corpo, também pode auxiliar na melhoria do bem-estar geral, pois reduz a tensão, aumenta o fluxo de sangue no corpo e diminui a pressão arterial.

O que é quiropraxia, para que serve e como é feita

Para que serve

A quiropraxia é um tratamento complementar e alternativo indicado para algumas condições, como:

  • Dor no pescoço;
  • Dor nas costas;
  • Dor nos ombros;
  • Dor no pescoço;
  • Hérnia de disco;
  • Osteoartrite;
  • Enxaqueca.

O profissional que faz a quiropraxia, o quiroprata, faz determinados movimentos que podem restaurar o movimento adequado da coluna ou de outro local do corpo e isto faz com que a dor seja aliviada. Por causa disso, ocorre uma diminuição da tensão muscular, aumentando o fluxo sanguíneo e diminuindo a pressão arterial, dando a sensação de relaxamento e bem-estar. Confira outras atividades que promovem relaxamento.

Como é feita

A quiropraxia deve ser feita por um profissional formado na área, pois antes de iniciar as sessões deve ser realizada uma avaliação da pessoa para que sejam analisadas as queixas atuais, para conhecer os antecedentes de doenças pessoais e familiares e verificar se realmente esta técnica é indicada, podendo em alguns casos, ser recomendada consulta médica com especialista, como com o ortopedista, por exemplo.

O quiroprata também poderá fazer uma avaliação da postura e analisar as articulações, vendo a amplitude dos movimentos. Após essa primeira avaliação, o quiroprata irá indicar um protocolo de tratamento, que consiste em uma quantidade de sessões definidas de acordo com o problema da pessoa.

Durante a sessão o quiroprata faz uma série de movimentos na coluna, músculos e tendões, como se fosse uma massagem, mobilizando as articulações. O quiroprata também poderá fazer orientações de exercícios para correção postural e técnicas de relaxamento muscular para a pessoa dar continuidade em casa, sendo que este profissional não indica medicamentos e e nem cirurgias. 

Quem não deve fazer

Se a quiropraxia for realizada por um profissional formado, os riscos para saúde são muito pequenos e envolve, normalmente, a dor após as sessões. No entanto, em alguns casos o ideal é procurar primeiramente o ortopedista, principalmente quando a dor estiver acompanhada de dormência e perda de força nos braços ou pernas.

Além disso, a quiropraxia não é indicada para pessoas que tenham algum problema de instabilidade na medula espinhal, câncer nos ossos, risco elevado de acidente vascular cerebral ou osteoporose grave.

Caso a pessoa tenha dor nas costas, o vídeo a seguir tem mais dicas do que fazer para aliviar este desconforto:

Bibliografia >

  • WORLD FEDERATION OF CHIROPRACTIC. Facts on Chiropractic. Disponível em: <https://www.wfc.org/website/index.php?option=com_content&view=article&id=122&Itemid=138&lang=en>. Acesso em 24 Fev 2020
  • NHS. Chiropractic. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/chiropractic/>. Acesso em 24 Fev 2020
  • BRACHER, Eduardo S.B.; BENEDICTO, Camila C.; FACCHINATO, Ana Paula A. Quiropraxia. Rev Med (São Paulo). Vol.92, n.3. 173-182, 2013
  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE QUIROPRAXIA. O que é a quiropraxia?. Disponível em: <https://www.quiropraxia.org.br/a-quiropraxia/o-que-e-a-quiropraxia>. Acesso em 24 Fev 2020
  • STOCHKENDAHL, Mette J. et al. The chiropractic workforce: a global review. Chiropr Man Therap. Vol.27, n.36. 1-9, 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem