Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dor na coluna: 10 principais causas e o que fazer

Outubro 2020

A dor na coluna é muito comum e geralmente melhora em algumas semanas ou meses. Este tipo de dor pode estar associada a diferentes causas como má postura, esforços repetitivos e também problemas mais sérios como hérnia de disco ou lombalgia. O tipo de dor nas costas também varia de acordo com a região afetada. 

O tratamento da dor na coluna depende do tipo e da localização da dor e pode ser feito com medicamentos antinflamatórios ou relaxantes musculares, fisioterapia ou hidroterapia e, nos casos mais graves, cirurgia. Nas situações mais leves, muitas vezes mudanças nos hábitos de vida como atividades físicas leves, relaxamento e perda de peso podem aliviar os sintomas.

A dor na coluna nunca deve ser ignorada e somente o médico ortopedista pode fazer o diagnóstico e indicar o tratamento mais adequado. É importante não fazer nenhum exercício físico sem antes consultar um médico.

Dor na coluna: 10 principais causas e o que fazer

1. Desequilíbrio pélvico

A pelve é a estrutura que liga o tronco aos membros inferiores, sendo muito importante para o equilíbrio postural. Qualquer desequilíbrio na pelve como fraqueza muscular pode gerar instabilidade da musculatura e ocasionar má postura levando à lesão na coluna, dor nas costas ou hérnia de disco. 

As causas mais comuns para o desequilíbrio pélvico são encurtamento da musculatura da pelve, sobrepeso e obesidade e, também, a gravidez. 

O que fazer: no caso do desequilíbrio pélvico, o melhor tratamento é a prevenção através do fortalecimento dos músculos da pelve. Assim, são recomendados alongamentos e pilates. No caso de dor aguda, a fisioterapia ou a hidroterapia são recomendados para fortalecimento dos músculos e redução da dor.  

2. Sedentarismo e tabagismo

Alguns hábitos menos saudáveis, como o sedentarismo e o tabagismo, também são causas comuns de dor na coluna. O sedentarismo, por exemplo, aumenta o risco de desenvolvimento de dor na coluna devido ao enfraquecimento da musculatura abdominal, pélvica e das costas e, geralmente, está associada à dor lombar. 

Já o tabagismo contribui para o desgaste dos discos intervertebrais levando ao atrito entre as vértebras e inflamação muscular, o que resulta em dor na coluna.

O que fazer: deve-se optar por hábitos de vida saudáveis e movimentar o corpo para fortalecer os músculos das costas. Assim, são recomendados exercícios físicos orientados para trabalhar a musculatura, como natação, RPG (Recuperação Postural Global), pilates, alongamentos ou yoga. Veja 5 dicas para combater o sedentarismo

3. Obesidade

A obesidade e o excesso de peso são grandes causas de dor na coluna. A dor ocorre pela sobrecarga de peso nas vértebras da coluna e também nas articulações como joelhos e quadril. Além disso, a obesidade provoca processos inflamatórios em todo o corpo, degeneração dos discos vertebrais e reduz o fluxo sanguíneo na coluna devido a aterosclerose. Neste caso, geralmente, a dor nas costas está associada à dor lombar. 

O que fazer: no caso da obesidade, recomenda-se acompanhamento com médico ortopedista para a utilização de medicamentos como antinflamatórios e fisioterapia para redução da dor. Além disso, perder peso é fundamental para a saúde da coluna e para o corpo como um todo, e para isto, recomenda-se fazer acompanhamento com nutricionista e endocrinologista. Confira uma dieta para emagrecer rápido e saudável.

Dor na coluna: 10 principais causas e o que fazer

4. Postura errada

A postura correta permite o equilíbrio entre os músculos e os ossos, quando isto não acontece, podem acontecer alterações estruturais na coluna e também enrijecimento das articulações e encurtamento dos músculos. A má postura pode ocasionar dor lombar, dor no meio das costas e dor cervical. Saiba mais sobre a dor causada pela má postura.

O que fazer: neste caso, o melhor é tentar manter a melhor postura possível nas atividades do dia a dia. Na realização de atividades domésticas, é importante evitar trabalhar com o tronco totalmente inclinado. No trabalho, recomenda-se manter os antebraços apoiados na mesa, sentar corretamente, mantendo os pés apoiados no chão e com a coluna reta. Na hora de dormir, deve-se deitar de lado e colocar um travesseiro na cabeça e outro entre as pernas. Confira 5 dicas para alcançar a postura correta.

5. Esforços repetitivos

Trabalhos que exijam esforços físicos repetitivos muito intensos podem causar tensões ou lesões musculares ocasionando a dor na coluna na região relacionada com a área de esforço. Algumas profissões conferem maior risco de dor na coluna por esforços repetitivos como trabalhadores da construção civil, mecânicos e enfermeiros, por exemplo.

O que fazer: o ideal é evitar carregar pesos muito elevados. Caso não seja possível, deve-se dividir o peso, usar um carrinho ou pedir ajuda a um colega. Fazer alongamentos antes de iniciar o trabalho, também é importante porque ajuda a preparar os músculos para o trabalho. Confira os melhores alongamentos para dor nas costas

6. Excesso de estresse

O estresse é uma forma física e emocional de reagir aos acontecimentos do dia a dia. Em situações de excesso de estresse, o organismo libera hormônios na corrente sanguínea, como o cortisol, podendo causar rigidez ou tensão muscular. Assim, a dor na coluna, principalmente na lombar, pode estar relacionada ao estresse.

O que fazer: é importante fazer uma avaliação médica para eliminar outras causas da dor. Além disso, o acompanhamento com psicólogo pode ajudar a identificar e resolver a causa do estresse. Procurar fazer atividades que deem prazer como caminhadas, pintura, yoga, por exemplo, ajudam a reduzir o estresse. Confira 7 dicas para controlar o estresse.

Dor na coluna: 10 principais causas e o que fazer

7. Fibromialgia

A fibromialgia é uma condição de dor crônica em que a pessoa possui maior sensibilidade a dor em várias partes do corpo. Não existe uma causa específica, no entanto, algumas condições como estresse e má qualidade do sono podem desencadear a fibromialgia, provocando rigidez muscular, sendo esta uma das causas de dor na coluna que pode ocorrer em qualquer região da coluna. 

O que fazer: o tratamento da fibromialgia deve ser feito com antidepressivos e analgésicos indicados pelo médico. Em quadros agudos de dor, a fisioterapia ajuda a relaxar a musculatura e controlar a dor. Mudanças no hábito de vida, como ter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas indicadas pelo médico ou educador físico, permitem reduzir o estresse e melhorar o sono, o que ajuda a evitar o inicio da dor. Saiba mais sobre fibromialgia e como aliviar os sintomas.

8. Hérnia de disco

A hérnia de disco ocorre quando o revestimento de um disco vertebral sofre um dano como ruptura, provocando dor na coluna. Quando isto ocorre, o conteúdo de dentro do disco vertebral pode extravasar e causar compressão de nervos, o que leva a dores nas pernas ou nos braços, dependendo da região afetada. A hérnia de disco é mais comum na lombar, mas também pode ocorrer na região do pescoço. Saiba mais sobre hérnia de disco.

O que fazer: os sintomas da hérnia de disco podem desaparecer de 1 a 3 meses. No entanto, a dor pode ser controlada com analgésicos e antinflamatórios prescritos pelo médico, fisioterapia, osteopatia e exercícios indicados pelo fisioterapeuta para realinhar a coluna e fortalecer a musculatura. Apesar de pouco indicada, em alguns casos mais graves, pode ser necessária cirurgia.

9. Espondilite anquilosante

A espondilite anquilosante é uma inflamação da coluna, de grandes articulações e dos dedos dos pés e das mãos. É uma forma de artrite na coluna mais comum em homens do que em mulheres. A dor na coluna geralmente é pior à noite e pela manhã, devido à rigidez da musculatura da coluna. 

O que fazer: deve-se consultar um ortopedista ou reumatologista para iniciar o tratamento mais adequado, que normalmente é feito com antinflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares, além de técnicas de reabilitação que melhoram a mobilidade e ajudam no controle da dor. Veja como é feito o tratamento para espondilite anquilosante.

Dor na coluna: 10 principais causas e o que fazer

10. Escoliose, cifose ou lordose

A escoliose é a curvatura anormal da coluna que geralmente ocorre na infância e, quando não diagnosticada e tratada, pode provocar dor na coluna.

A cifose é o arqueamento da coluna, também conhecido como corcunda. Alguns fatores podem ocasionar a cifose como carregar pesos excessivos, má postura, excesso de exercício físico e utilização excessiva do celular. Além disso, osteoporose, traumas e tumores também podem causar cifose.

A lordose, assim como a cifose, é o arqueamento da coluna, porém a curvatura é para dentro da coluna. As causas são variadas como obesidade, osteoporose e infecções nos discos vertebrais, por exemplo. 

O que fazer: o tratamento da escoliose, cifose e lordose é a fisioterapia, RPG ou pilates para fortalecer a coluna vertebral e a musculatura. Em alguns casos, pode ser necessário uso de coletes ortopédicos ou palmilhas para manter a coluna na posição adequada. Nos casos de dor aguda, podem ser utilizados antinflamatórios e analgésicos prescritos pelo médico.

Bibliografia >

  • CHOU, Louisa; BRADY, Sharmayne R.E.; URQUHART, Donna M.; et al. The Association Between Obesity and Low Back Pain and Disability Is Affected by Mood Disorders. Medicine (Baltimore). 95. 15; e3367, 2016
  • CHUN, Sungyung; JEON, Kyoungkyu. Effects of Muscle-Strengthening Intervention Exercise on Pain Alleviation and Postural Control in Patients with Chronic Low Back Pain. Iran J Public Health. 48. 1; 171-172, 2019
  • SMITH, Judith A.. Update on Ankylosing Spondylitis: Current Concepts in Pathogenesis. Curr Allergy Asthma Rep. 15. 1; 489, 2015
  • FALEIRO, Lilian Resende; ARAÚJO, Lúcia Helena Resende; VARVALHO, Maurilio Antonio. A Terapia Anti-TNF-α na Artrite Reumatóide. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. 32. 1; 77-94, 2011
  • SHAKIL, Halima; IQBAL, Zaheen A.; AL-GHADIR, Ahmad H.. Scoliosis: review of types of curves, etiological theories and conservative treatment. J Back Musculoskelet Rehabil. 27. 2; 111-115, 2014
  • LAM, Jason C.; MUKHDOMI, Taif. Kyphosis. Treasure Island (FL). 2020
  • CHINN, Steven; CALDWELL, William; GRITSENKO, Karina. Fibromyalgia Pathogenesis and Treatment Options Update. Current Pain and Headache Reports volume. 20. 4; 20-25, 2016
  • BI, Xia; ZHAO, Jiangxia; ZHAO, Lei; et al. Pelvic floor muscle exercise for chronic low back pain. J Int Med Res. 41. 1; 146-152, 2013
  • MAHER, Chris; UNDERWOOD, Martin; BUCHBINDER, Rachelle. Non-specific low back pain. The Lancet. 289. 736-747, 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem