Leite corta efeito de remédio?

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
setembro 2022

​O leite pode cortar o efeito de remédios antibióticos, como a tetraciclina ou o ciprofloxacino, ou remédios para tireoide, como a levotiroxina, por exemplo, além de suplementos à base de ferro. Isto porque o leite contém grandes quantidades de cálcio que pode se ligar às substâncias ativas desses remédios, impedindo sua absorção e cortando seu efeito.

Além disso, o leite contém xantina oxidase, que é uma enzima que participa do metabolismo de proteínas, como as purinas, o que pode cortar o efeito da mercaptopurina, um remédio indicado para o tratamento da leucemia linfoblástica aguda.

Desta forma, o ideal é que os remédios sejam tomados com água, e os produtos à base de leite e seus derivados sejam evitados ou ingeridos com um intervalo de pelo menos 2 horas antes ou 1 hora depois de tomar o remédio. 

Os principais remédios não devem ser ingeridos com leite são:

1. Antibióticos

Alguns antibióticos não devem ser tomados com leite, pois o cálcio presente no leite pode interferir na absorção do antibiótico e cortar seu efeito.

Os principais antibióticos que não devem ser ingeridos com leite e seus derivados são:

Esses antibióticos não devem ser tomados junto com leite ou produtos lácteos, como queijo, sorvetes ou iogurtes, por exemplo, sendo recomendado esperar pelo menos 1 a 2 horas antes ou depois do uso do antibiótico para consumir produtos lácteos.

Além disso, no caso das tetraciclinas, outros remédios antiácidos ou suplementos alimentares que contenham cálcio, alumínio, magnésio ou ferro, podem interferir na eficácia do antibiótico, sendo recomendado aguardar pelo menos 2 horas antes ou depois do uso das tetraciclinas para utilizar esses suplementos ou medicamentos.

2. Suplementos de ferro

Os suplementos de ferro também podem ter sua eficácia reduzida ou seu efeito cortado, quando ingeridos com o leite.

Alguns exemplos de suplementos de que não devem ser tomados com leite são:

  • ​​Sulfato ferroso;
  • Gluconato ferroso;
  • Hidróxido de ferro.

Esses suplementos devem ser sempre tomados de estômago vazio, e não devem ser ingeridos com leite ou derivados, ou com suplementos de cálcio, ou remédios que contenham fosfatos, carbonatos, oxalatos ou bicarbonato, por exemplo.

Desta forma, é recomendado que os suplementos de ferro sejam tomados pelo menos 1 hora antes ou 2 horas após as refeições ou o uso de remédios. Veja como tomar os suplementos de ferro para anemia

3. Remédios para tireoide

Os remédios para tireoide, como a levotiroxina, também podem ter seu efeito cortado pelo cálcio do leite, ou até por sucos fortificados com cálcio.

A levotiroxina é um remédio indicado para o hipotireoidismo, e deve sempre ser tomado de estômago vazio, ou seja, 1 hora antes ou 2 horas após uma refeição.

Além disso, suplementos de ferro, antiácidos, carbonato de cálcio, sucralfato e colestiramina, também podem diminuir a absorção da levotiroxina, diminuindo seu efeito. Saiba como tomar a levotiroxina corretamente

4.  Análogos da purina

Os análogos da purina, como a mercaptopurina, podem ter seu efeito reduzido se ingeridas com leite ou derivados, pois os produtos lácteos contêm xantina oxidase que é uma enzima que inativa a mercaptopurina.

A mercaptopurina é indicada para o tratamento da leucemia linfoblástica aguda, e deve ser tomada de estômago vazio, para que os alimentos não interfiram na sua ação.

Desta forma, é recomendado tomar a mercaptopurina, com um copo de água, 1 hora antes ou 2 horas após uma refeição.

Como evitar cortar o efeito do remédio

Algumas recomendações importantes ao iniciar o uso de medicamentos para que o leite e derivados ou outros remédios não cortem o efeito dos remédios, e incluem:

  • Tomar os medicamentos sempre com um copo de água;
  • Perguntar ao médico ou ao farmacêutico sobre os alimentos que podem ou não ser consumidos durante o tratamento;
  • Seguir sempre as orientações médicas quanto aos horários da medicação e se o remédio deve ser tomado de estômago cheio ou vazio;
  • Comunicar ao médico imediatamente se apresentar efeitos colaterais ou achar que o tratamento não está dando resultado.

Além disso, é importante informar ao médico todos os medicamentos, plantas medicinais ou suplementos alimentares que são utilizados para evitar aumento ou diminuição da eficácia do medicamento. Veja também como evitar a interação entre remédios e alimentos. /interacao-medicamentosa/

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • UNIVERSITY OF GEORGIA COOPERATIVE EXTENSION. Food-Drug Interactions. 2013. Disponível em: <https://www.fcs.uga.edu/docs/FDNS-E-89-73a.pdf>. Acesso em 15 set 2022
  • AMERICAN PHARMACISTS ASSOCIATION. Understanding Food-Drug Interactions. 2008. Disponível em: <https://www.pharmacist.com/sites/default/files/files/Understanding%20Food-Drug%20Interactions%20-%20eng.pdf>. Acesso em 15 set 2022
Mostrar bibliografia completa
  • FACULDADE DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Interação fármaco-nutriente em doentes oncológicos. 2019. Disponível em: <https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/122778/2/357847.pdf>. Acesso em 15 set 2022
  • BUSHRA, R.; et al. Food-Drug Interactions. Oman Med J. 26. 2; 77–83, 2011
  • DE LEMOS, M. L.; et al. Interaction between mercaptopurine and milk. J Oncol Pharm Pract. 13. 4; 237-40, 2007
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.