Dostinex: como usar o remédio para secar o leite

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
março 2022

O Dostinex é um remédio indicado para secar o leite materno, pois contém cabergolina na sua composição, uma substância que age inibindo a produção de prolactina, que é o hormônio responsável por estimular a produção de leite pelas glândulas mamárias.

Além disso, esse remédio também pode ser indicado para o tratamento de problemas de saúde relacionados com o aumento da produção da prolactina, como amenorréia ou tumor benigno na hipófise, por exemplo.

O Dostinex pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos de 0,5 mg, e deve ser usado somente com indicação médica.

Para que serve

O Dostinex é indicado para inibir a produção de leite pelas glândulas mamárias nas seguintes situações:

  • Interrupção da produção de leite em mulheres que não amamentaram;
  • Inibição da produção de leite em mulheres que já iniciaram a amamentação;
  • Ausência de menstruação, ou amenorréia;
  • Redução do fluxo ou da frequência da menstruação, ou oligomenorréia;
  • Ausência de ovulação;
  • Produção de leite fora do período de gravidez e amamentação, ou galactorréia;
  • Tumor benigno na hipófise, como micro e macroprolactinomas;
  • Hiperprolactinemia idiopática;
  • Síndrome da sela vazia.

Esse remédio age imitando a ação da dopamina no cérebro, uma substância que age naturalmente inibindo a produção do hormônio prolactina, e assim, reduz o estímulo para a produção de leite pelas glândulas mamárias.  

Como tomar

O comprimido de Dostinex deve ser tomado por via oral, com um copo de água, de preferência junto ou após uma refeição, e nos horários estabelecidos pelo médico. 

As doses normalmente recomendadas do Dostinex dependem da condição a ser tratada e dos níveis de prolactina no sangue, e incluem:

  • Interrupção da produção de leite em mulheres que não amamentaram: a dose normalmente recomendada do Dostinex é de 1 mg (2 comprimidos de 0,5 mg) em dose única, no primeiro dia após o parto;
  • Inibição da produção de leite em mulheres que já iniciaram a amamentação: a dose normalmente recomendada do Dostinex é de 0,25 mg (meio comprimido de 0,5 mg), a cada 12 horas, por 2 dias. Veja também outras formas para secar o leite materno
  • Redução dos níveis de prolactina no tratamento de problemas hormonais: a dose inicial normalmente recomendada do Dostinex é de 0,5 mg por semana, que pode ser tomada em dose única, ou dividida em duas doses de 0,25 mg tomadas em dias diferentes, conforme orientação médica. Essas doses podem ser aumentadas pelo médico de acordo com a resposta ao tratamento, até o máximo de 4,5 mg por semana.

A duração do tratamento com Dostinex deve ser sempre orientada pelo seu médico, pois depende da condição a tratar e da resposta ao tratamento.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o Dostinex são náusea, vômito, dor de estômago, má digestão, dor de cabeça, tontura, vertigem, fraqueza, cansaço, prisão de ventre ou diminuição repentina da pressão arterial ao se levantar.

O Dostinex também pode causar aumento da libido, hipersexualidade, impulso por jogos ou transtorno psicótico, devendo-se comunicar ao médico caso surjam esses efeitos colaterais.

Além disso, o Dostinex pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Saiba reconhecer os sintomas de reação alérgica grave

Deve-se procurar atendimento médico imediato também caso surjam sintomas como falta de ar mesmo quando se está deitado, dor no peito, tosse seca, sensação de tontura como se fosse desmaiar, dor no lado ou no fundo das costas, pouca urina, inchaço nos pés ou tornozelos.

Quem não deve usar

O Dostinex não deve ser usado por crianças ou adolescentes com menos de 16 anos, ou por pessoas com pressão alta não controlada, problemas cardíacos, doenças das válvulas do coração, fibrose nos pulmões, coração ou estômago, problemas respiratórios, doença hepática ou pressão arterial baixa.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que possuem alergia à cabergolina, a alcalóides do ergot ou a algum dos componentes da fórmula.

O Dostinex também não deve ser usado durante a gravidez ou por mulheres que têm pressão alta causada pela gravidez, incluindo eclâmpsia ou pré-eclâmpsia, ou pressão alta após o parto.

O comprimido de Dostinex deve ser usado com cautela em pessoas com intolerância à lactose, pois contém lactose na sua formulação.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em março de 2022.

Bibliografia

  • BANCOS, I.; et al. Impulse control disorders in patients with dopamine agonist-treated prolactinomas and nonfunctioning pituitary adenomas: a case-control study. Clin Endocrinol (Oxf). 80. 6; 863-8, 2014
  • MOLITCH, M. E. Diagnosis and Treatment of Pituitary Adenomas: A Review. JAMA. 317. 5; 516-524, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • HARRIS, K.; et al. Safety of Cabergoline for Postpartum Lactation Inhibition or Suppression: A Systematic Review. J Obstet Gynaecol Can. 42. 3; 308-315.e20, 2020
  • LABORATÓRIOS PFIZER LTDA. Dostinex comprimido 0,5mg. 2020. Disponível em: <https://labeling.pfizer.com/ShowLabeling.aspx?id=4787>. Acesso em 22 mar 2022
  • DRUGS AND LACTATION DATABASE (LACTMED) [INTERNET]. BETHESDA (MD): NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE (US). Cabergoline. 2022. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30000386/>. Acesso em 22 mar 2022
  • YANG, Y.; et al. Is Cabergoline Safe and Effective for Postpartum Lactation Inhibition? A Systematic Review. Int J Womens Health. 12. 159-170, 2020
  • DRUGS.COM. Cabergoline. 2022. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/cabergoline.html>. Acesso em 22 mar 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.