Levofloxacino: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

julho 2022
  1. Para que serve
  2. Como tomar e posologia
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O levofloxacino é a um antibiótico indicado para o tratamento de infecções bacterianas, como sinusite, pneumonia, erisipela, furúnculos ou infecção do trato urinário, pois age eliminando bactérias do organismo, sensíveis a esse antibiótico.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimido de 500 mg ou 750 mg, com os nomes comerciais Levaquin, Livepax, Levoxin ou Tamiram, por exemplo, ou como genérico “levofloxacino”, e deve ser usado com indicação médica, sendo vendido somente com apresentação de prescrição médica.

Além disso, o levofloxacino também pode ser encontrado na forma de injeção, aplicada por um enfermeiro em hospitais, sob supervisão médica.

Para que serve

O levofloxacino é indicado para o tratamento infecções bacterianas como:

  • Sinusite aguda;
  • Pneumonia;
  • Impetigo;
  • Abscessos na pele;
  • Furúnculo;
  • Celulite bacteriana;
  • Erisipela;
  • Osteomielite;
  • Infecções do trato urinário, como pielonefrite;
  • Infecções intra-abdominais;
  • Infecção generalizada ou sepse.

Além disso, o levofloxacino pode ser indicado para tratamento de exacerbações agudas da bronquite crônica.

O levofloxacino pode ser usado para COVID-19?

O levofloxacino pode ser indicado pelo médico para pessoas com a COVID-19 e que tenham ao mesmo tempo pneumonia bacteriana, uma vez que esse remédio ajuda a combater bactérias. 

No entanto, o levofloxacino não possui nenhuma ação contra vírus, inclusive o coronavírus, não sendo indicado quando não existem infecções bacterianas associadas. Veja os principais remédios indicados para o tratamento da COVID-19

Como tomar e posologia

O levofloxacino na forma de comprimidos deve ser tomado por via oral, com um copo de água, antes ou após uma refeição, nos horários estabelecidos pelo médico. No entanto, pessoas que utilizam remédios como sais de ferro, antiácidos ou sucralfato, devem tomar o comprimido de levofloxacina 2 horas antes ou 2 horas após o uso dos outros medicamentos.

A posologia do levofloxacino varia de acordo com o tipo de infecção a ser tratada, sendo que as doses normalmente recomendadas para adultos são:

Indicação

Posologia 

Exacerbação da bronquite crônica

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 5 a 7 dias

Pneumonia

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 7 a 14 dias

Sinusite

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 10 a 14 dias

Infecções da pele e tecidos moles

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 7 a 10 dias

Infecção urinária ou pielonefrite

250 mg, ou seja, meio comprimido de 500 mg, em dose única diária, a cada 24 horas, durante 10 dias

Osteomielite

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 6 a 12 semanas

Infecção generalizada ou sepse

1 comprimido de 500 mg, a cada 12 ou 24 horas, durante 10 a 14 dias

Infecções intra-abdominais

1 comprimido de 500 mg em dose única diária, ou seja, a cada 24 horas, durante 7 a 14 dias

O tempo de tratamento com o levofloxacino deve sempre ser orientado pelo médico de acordo com a condição a ser tratada.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o levofloxacino são náuseas, vômitos, diarreia, dor de cabeça, tontura, insônia ou dor abdominal.

Além disso, também podem ocorrer ruptura do tendão de Aquiles, tontura, convulsão, alucinações, agitação, ansiedade, alteração no paladar, pancreatite, formação de bolhas na pele, coceira, urticária, dor no corpo, fraqueza muscular, mal-estar, febre ou alterações na função do fígado.

Quem não deve usar

O levofloxacino não deve ser usado por crianças, adolescentes, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham epilepsia, histórico de tendinite ou ruptura no tendão.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que têm alergia ao levofloxacino ou outras fluoroquinolonas, como ciprofloxacino ou norfloxacino, por exemplo, ou a qualquer outro componente da fórmula.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em julho de 2022.

Bibliografia

  • DRUGS.COM. Levofloxacin. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/levofloxacin.html>. Acesso em 06 jul 2022
  • ACHÉ LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS S.A. Levofloxacino. 2020. Disponível em: <https://www.ache.com.br/wp-content/uploads/application/pdf/bula-paciente-levofloxacino-500mg.pdf>. Acesso em 06 jul 2022
Mostrar bibliografia completa
  • EMS S.A. Levofloxacino. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_levofloxacino_10528_1191.pdf>. Acesso em 06 jul 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.