Prosopagnosia (cegueira facial): o que é, sintomas e tratamento

julho 2022

A prosopagnosia, também conhecida como cegueira facial, é uma doença caracterizada pela incapacidade de reconhecimento total ou parcial das feições do próprio rosto ou de pessoas conhecidas, como amigos ou familiares, causando sintomas como dificuldade de interação social, medo ou transtorno de ansiedade, por exemplo. 

Essa doença pode afetar homens ou mulheres em qualquer idade, e ser causada por lesões no cérebro, como traumas ou AVC, ou por condições neuropsiquiátricas como doença de Alzheimer, depressão ou esquizofrenia. Além disso, a prosopagnosia também pode afetar crianças com transtornos de desenvolvimento, como autismo ou síndrome de Asperger. 

O tratamento da prosopagnosia deve ser indicado pelo neurologista ou neuropsicólogo, através de técnicas para ajudar a identificar as pessoas, e em alguns casos o médico pode indicar o uso de remédios como antidepressivos ou ansiolíticos para ajudar a controlar a ansiedade ou a depressão. 

Principais sintomas

O principal sintoma da prosopagnosia é a dificuldade ou incapacidade de reconhecer ou distinguir rostos conhecidos ou de pessoas que não se conhece bem, e em casos mais graves, o próprio rosto.

Essa dificuldade de reconhecimento facial pode se manifestar de formas diferentes, como:

  • Incapacidade para reconhecer as feições de rostos pessoalmente ou por fotos;
  • Dificuldade em reconhecer amigos, familiares ou conhecidos, especialmente em situações onde o encontro é inesperado; 
  • Incapacidade de descrever rostos;
  • Tendência para evitar o contato visual;
  • Tentativa de identificar pessoas fazendo perguntas pessoais ou através de objetos como roupas conhecidas, perfume, jeito de andar ou corte de cabelo, por exemplo;
  • Dificuldade para reconhecer pessoas que usam uniformes ou roupas iguais;
  • Dificuldade para acompanhar séries ou filmes, pois não existe o reconhecimento do rosto dos personagens;
  • Sensação de desorientação ou se sentir “perdido” em locais com com muitas pessoas;
  • Dificuldade em manter relacionamentos;
  • Dificuldade de interação social tanto na vida pessoal, como profissional;
  • Medo de ter contato com pessoas;
  • Transtorno de ansiedade social;
  • Depressão.

Em crianças, a prosopagnosia pode afetar o desenvolvimento social, além de problemas de comportamento, ausência de medo de pessoas estranhas, intensa ansiedade de separação ou recusa em realizar atividades que necessitem de reconhecimento facial.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da prosopagnosia é feito pelo neurologista, clínico geral ou neuropsicólogo, através da análise dos sintomas e de testes que avaliam a capacidade de reconhecimento facial, como memorização e reconhecimento de rostos não conhecidos, reconhecimento de rostos famosos, detecção de semelhanças e diferenças ou expressões e estruturas faciais de diferentes rostos, por exemplo.

Além disso, o médico pode solicitar exames de imagem como ressonância magnética ou tomografia computadorizada para verificar alterações na área do cérebro responsável pelo sistema cognitivo visual, ou outros exames feitos no hospital para detectar danos cerebrais como traumas ou AVC. 

Possíveis causas de prosopagnosia

As causas da prosopagnosia podem ser classificadas de acordo com a origem da doença, e incluem:

  • Prosopagnosia de desenvolvimento ou congênita: geralmente surge na infância, sendo mais comum em famílias que têm casos de cegueira facial e pode estar relacionada a fatores genéticos, embora ainda não seja completamente conhecida a alteração que causa esse tipo de prosopagnosia; 
  • Prosopagnosia adquirida: pode surgir devido a danos no cérebro causados por traumas cerebrais ou AVC, por exemplo. Além disso, outras condições, como doença de Alzheimer, depressão ou esquizofrenia, podem estar relacionadas com o desenvolvimento da prosopagnosia adquirida.

É importante ressaltar que a prosopagnosia não está relacionada a problemas de memória, perda de visão ou dificuldades de aprendizagem, no entanto, em alguns casos pode estar relacionada a outros transtornos do desenvolvimento como autismo ou as síndromes de Turner, Asperger ou Williams.

Como é feito o tratamento

O tratamento da prosopagnosia deve ser orientado pelo neurologista ou neuropsicólogo com o objetivo de ajudar a desenvolver formas de identificar as pessoas, pois ainda não existe um tratamento específico para a cegueira facial.

Desta forma, algumas técnicas que podem ajudar a identificar amigos e familiares são recorrer a outras características como penteado, voz, altura, acessórios, roupas ou postura, por exemplo. 

No caso de desenvolvimento de transtornos de ansiedade ou depressão causados pela prosopagnosia, o médico pode indicar o uso de remédios ansiolíticos ou antidepressivos para ajudar a  controlar essas condições. Confira os principais tratamentos para ansiedade.  

Além disso, se a prosopagnosia tiver sido causada por danos cerebrais, o médico deve realizar o tratamento de acordo com o tipo de lesão no cérebro.

Como lidar com a criança com prosopagnosia

Para crianças com prosopagnosia, existem algumas dicas que podem ajudar durante o seu desenvolvimento, que incluem: 

  • Colar fotos de amigos e familiares espalhadas pela casa, e identificar todas as fotos com o respetivo nome da(s) pessoa(s); 
  • Ajudar a criança a associar pessoas a características específicas como cor e comprimento do cabelo, roupa, postura, acessórios, voz, perfume, entre outras; 
  • Pedir a todos os professores para levem sempre um objeto pessoal que os identifique mais facilmente como óculos, relógio ou brincos, por exemplo;
  • Pedir a amigos e conhecidos que se identifiquem quando chegam perto da criança em situações do dia a dia, especialmente quando os pais não estão presentes para ajudar na identificação da pessoa;  
  • Garantir que a criança participe de atividades depois da escola, como futebol, dança, jogos ou outras brincadeiras, pois ajudam a desenvolver a sua capacidade para identificar e memorizar vozes e outras características. 

Algumas destas técnicas podem também ser úteis para adultos, especialmente para aqueles que sofrem de prosopagnosia e que ainda estão aprendendo a lidar com a doença. Não existe cura para a prosopagnosia e a melhor forma de lidar com a doença é através da utilização de técnicas, dicas e truques que facilitem o reconhecimento de pessoas. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em julho de 2022.

Bibliografia

  • WEGRZYS, M.; et al. The hidden identity of faces: a case of lifelong prosopagnosia. BMC Psychol. 7. 1; 4, 2019
  • BATE, S.; BENNETTS, R. J. The rehabilitation of face recognition impairments: a critical review and future directions. Front Hum Neurosci. 8. 491, 2014
Mostrar bibliografia completa
  • MURRAY, E.; et al. Identifying Hallmark Symptoms of Developmental Prosopagnosia for Non-Experts. Scoentific Reports. 8. 1690; 2018
  • DALRYMPLE, K. A.; et al. Developmental prosopagnosia in childhood. Cogn Neuropsychol. 29. 5-6; 393-418, 2012
  • CORROW, S. L.; DALRYMPLE, K. A.; BARTON, J. J. Prosopagnosia: current perspectives. Eye Brain. 8. 165-175, 2016
  • ROCHA, CABRERO F.; DE JESUS, O. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Prosopagnosia. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK559324/>. Acesso em 20 dez 2021
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.