Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e para que serve a Melaleuca

A Melaleuca alternifolia, também conhecida por árvore do chá, é uma árvore de casca fina e folhas alongadas esverdeadas, nativa da Austrália, que pertence à família Myrtaceae.

Esta planta tem na sua composição vários compostos que apresentam propriedades bactericidas, fungicidas, anti-inflamatórias e cicatrizantes, maioritariamente localizados nas folhas, que é de onde se extrai o óleo essencial. Veja os incríveis benefícios deste óleo e como usar para usufruir deles.

O que é e para que serve a Melaleuca

Para que serve

A Melaleuca é uma planta muito utilizada para extrair o óleo essencial a partir das folhas, que tem inúmeros benefícios. Devido às suas propriedades bactericidas, o óleo desta planta pode ser usado como antisséptico ou para ajudar a desinfetar feridas. Além disso, também ajuda a cicatrizar lesões na pele e a reduzir a inflamação.

Esta planta também melhora a acne, reduzindo a sua aparência, devido às propriedades anti-inflamatórias e atenuando a formação de novas espinhas, por ser bactericida e inibir o crescimento da bactéria causadora da acne, a Propionibacterium acnes.

Pode ainda ser usada para tratar fungos nas unhas, candidíase, micose nos pés e no corpo ou eliminar a caspa, porque tem propriedades fungicidas e calmantes, que além de ajudarem a eliminar os fungos, aliviam também a coceira causada pela micose.

O óleo de Melaleuca pode ainda ser usado para prevenir o mau hálito, e em conjunto com outros óleos essenciais, como lavanda ou citronela, pode ser usada para repelir insectos e eliminar piolhos.

Quais as propriedades 

O óleo extraído das folhas da Melaleuca apresenta propriedades cicatrizantes, antissépticas, antifúngicas, parasiticidas, germicidas, antibacterianas e anti-inflamatórias, que lhe atribuem inúmeros benefícios.

Contra-indicações

Geralmente esta planta é usada para obter um óleo essencial que não deve ser ingerido, porque é tóxico por via oral. Pode ainda causar alergias na peles mais sensíveis e por isso, é recomendado diluir sempre este óleo em outro, como o óleo de côco ou de amêndoa, por exemplo.

Possíveis efeitos colaterais

Embora seja raro, o óleo desta planta pode causar irritação da pele, alergias, coceira, queimação, vermelhidão e secura da pele.

Além disso, em caso de ingestão pode ocorrer confusão, dificuldade para controlar os músculos e fazer movimentos e em casos mais graves pode causar diminuição da consciência.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...