Óleo de copaíba: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

O óleo de copaíba, ou bálsamo de copaíba, é um produto resinoso extraído do tronco da copaibeira, uma árvore da espécie Copaifera officinalis, com propriedades anti-inflamatórias, cicatrizante, analgésicas e expectorantes, sendo indicado para ajudar na cicatrização de feridas, tosse ou para aliviar os sintomas da artrite, por exemplo.

Além disso, o óleo de copaíba também é usado em diversas pomadas e cremes anti-inflamatórios e cicatrizantes, assim como em loções, shampoo anti-caspa, produtos para cuidado oral e acne, sabonetes e produtos para higiene íntima.

O óleo de copaíba pode ser encontrado em farmácias ou lojas de produtos naturais na forma de cápsulas ou óleo essencial e seu uso deve ser sempre feito com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais e produtos naturais.

Para que serve

O óleo de copaíba é rico em sesquiterpenos, como beta-cariofileno e beta-bisaboleno, que são as substâncias ativas responsáveis pelas suas propriedades cicatrizantes, antissépticas, antibacterianas, diuréticas, anti-inflamatórias, expectorantes, analgésicas, antirreumáticas e antidiarreicas.

As principais indicações do óleo de copaíba são:

  • Cicatrização e desinfecção de feridas;
  • Tosse e bronquite;
  • Gripes e resfriados;
  • Diarreia;
  • Infecção nos rins ou uretra;
  • Cistite;
  • Problemas de pele como psoríase ou eczema;
  • Gastrite;
  • Infecção por Helicobacter pylori;
  • Úlceras gastrointestinais;
  • Micoses de pele;
  • Urticária;
  • Hemorroida;
  • Artrite reumatoide;
  • Tendinite.

O óleo de copaíba também pode ser utilizado para combater infecções que podem ser transmitidas por via sexual, principalmente a herpes genital e a sífilis.

Além disso, alguns estudos indicam também que o óleo de copaíba apresenta propriedades que têm demonstrado serem eficazes para auxiliar no tratamento de diferentes tipos de câncer e da tuberculose. No entanto, ainda são necessários mais estudos que confirmem essas propriedades. Conheça mais sobre as propriedades da copaíba.

Como usar

O óleo de copaíba pode ser usado na forma de óleo essencial ou em cápsulas. As principais formas de usar o óleo de copaíba são:

  • Óleo essencial de copaíba (para uso oral): o uso oral do óleo deve ser feito apenas com orientação de um profissional de saúde, mas geralmente é aconselhado adicionar 1 gota do óleo essencial de copaíba em um copo com água, suco ou em uma xícara de chá, e beber 1 vez ao dia, para ajudar em problemas digestivos, respiratórios ou fortalecer o sistema imunológico;
  • Óleo essencial de copaíba (para uso externo): misturar 1 ou 2 gotas do óleo essencial de copaíba com outro óleo vegetal, como o de amêndoas ou de côco, e aplicar sobre a pele 1 vez ao dia;
  • Óleo essencial de copaíba (para inalação): aplicar 3 a 4 gotas do óleo essencial de copaíba no difusor ou vaporizador e inspirar o vapor, 1 vez ao dia, para ajudar a melhorar problemas respiratórios como asma ou bronquite;
  • Cápsulas de óleo copaíba: tomar por via oral 1 cápsula de 250 mg de óleo de copaíba até 2 vezes por dia.

A duração do tratamento com o óleo de copaíba depende da orientação e indicação médica.

Possíveis efeitos colaterais

O óleo de copaíba é seguro para a maioria dos adultos quando consumido por via oral ou utilizado sobre a pele nas doses recomendadas. No entanto, quando consumido ou utilizado em quantidade excessiva, pode causar alguns efeitos colaterais que incluem dor de estômago, náuseas, vômitos, diarreia, tremor, insônia, vermelhidão ou coceira na pele.

Quem não deve usar

O óleo de copaíba não deve ser usado por crianças, mulheres grávidas ou em amamentação. Além disso, também não deve ser usado sem orientação médica por pessoas que possuem alterações gastrointestinais.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • GOVERNA Paolo; BIAGI Marco. Anti-Helicobacter pylori activity and characterization of Copaifera langsdorffii Desf. extracts. 2017. Universitá de Siena.
  • ARROCHO Jorge et al. Efecto cicatrizante del aceite de Copaifera officinalis (copaiba), en pacientes con úlcera péptica. Anales de la Facultad de Medicina de Perú. 72. 2; 113-117, 2011
Mostrar bibliografia completa
  • GUIMARÃES, Anna Luísa Aguijar; et al. Antimicrobial Activity of Copaiba (Copaifera officinalis) and Pracaxi (Pentaclethra macroloba) Oils against Staphylococcus Aureus: Importance in Compounding for Wound Care. Int J Pharm Compd. 20. 1; 58-62, 2016
  • TRINDADE, Rafaela; et al. Copaifera of the Neotropics: A Review of the Phytochemistry and Pharmacology. Int J Mol Sci. 19. 5; 1511, 2018
  • BAHR, Tyler. Effects of a massage-like essential oil application procedure using Copaiba and Deep Blue oils in individuals with hand arthritis. Complement Ther Clin Pract. 33. 170-176, 2018
  • DIAS, Débora S.; et al. Copaiba Oil Suppresses Inflammatory Cytokines in Splenocytes of C57Bl/6 Mice Induced with Experimental Autoimmune Encephalomyelitis (EAE). Molecules. 19. 8; 12814–12826, 2014
  • PIERI, F. A.; et al. Óleo de copaíba (Copaifera sp.): histórico, extração, aplicações industriais e propriedades medicinais. Rev. Bras. Plantas Med. 11. 4; 465-472, 2009
  • AMES-SIBIN, Ana P.; et al. β-Caryophyllene, the major constituent of copaiba oil, reduces systemic inflammation and oxidative stress in arthritic rats. J Cell Biochem. 119. 12; 10262-10277, 2018
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.