Como saber se a bactéria H. pylori morreu?

“Meu marido fez o tratamento para H. pylori, mas ainda sente queimação no estômago e no esôfago, como saber se a bactéria morreu? ”

Dr.ª Janyele Sales

Médica de Saúde Familiar

CRM 177392-SP

Dr.ª Janyele Sales
Não tem agenda disponível
Buscar Gastroenterologista perto de você

Existem três exames que podem ser realizados após o tratamento da H. pylori para saber se a bactéria foi eliminada. A recomendação é realizar esses exames depois de 4 semanas após o fim do tratamento.

Os exames que podem ser solicitados para saber se a bactéria morreu, são:

  • Teste respiratório com ureia: é o teste mais comum a ser realizado após o tratamento da H. pylori. É um exame não invasivo e seguro, que é feito ingerindo-se uma cápsula ou um líquido contendo uréia marcada com carbono. Depois, a pessoa deve soprar em um aparelho. Se a bactéria estiver no estômago, ela quebra a ureia e faz o carbono ser detectado pelo aparelho.
  • Teste de antígeno fecal: este teste também pode ser utilizado, e costuma ser a segunda escolha para avaliar a persistência da bactéria após o tratamento. Também é um exame simples e seguro. Consiste na recolha de uma amostra de fezes, e na pesquisa da bactéria nesta amostra.
  • Endoscopia digestiva alta: este exame é invasivo, por isso é reservado apenas para casos mais complexos, em que existem mais fatores de risco como presença de úlcera péptica, sangramento ou suspeita de câncer no estômago. O exame é feito inserindo-se um tubo fino desde a boca até o estômago, que retira uma pequena amostra do estômago, que depois é testada em laboratório para a avaliar a presença da bactéria.

Caso mantenha sintomas de azia, queimação, dor no estômago após o tratamento do H. pylori é importante consultar um gastroenterologista. O médico irá fazer uma avaliação detalhada para determinar se é necessário voltar a repetir o tratamento ou fazer mais algum exame.

29% dos leitores acham este conteúdo útil (7 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Gastroenterologista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.