6 sintomas de H. pylori no estômago

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
setembro 2022

O sintomas de H. pylori surgem à medida que a bactéria se desenvolve, causando sensação de barriga inchada, perda do apetite, sensação de queimação no estômago, enjoo, arrotos e gases em excesso.

A Helicobacter pylori, também conhecida por H. pylori, é uma bactéria que pode sobreviver no estômago, sem causar qualquer sinal ou sintoma. No entanto, quando a pessoa tem hábitos alimentares poucos saudáveis é possível favorecer o desenvolvimento da bactéria, o que pode levar ao aparecimento de úlceras no estômago ou no intestino ou o desenvolvimento de gastrite.

Na presença de sinais e sintomas indicativos de infecção por H. pylori, é importante que o gastroenterologista seja consultado para que seja confirmado o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado. Conheça mais sobre a infecção por H. pylori.

Sintomas de H. pylori

Os principais sintomas de H. pylori são:

  1. Sensação de barriga inchada;
  2. Perda do apetite;
  3. Dor e sensação de queimação no estômago;
  4. Enjoos e vômitos;
  5. Arrotos ou gases intestinais em excesso;
  6. Fezes muito escuras ou com sangue.

A infecção por H. pylori causa uma inflamação constante do revestimento do estômago, que, ao longo do tempo, acaba resultando em pequenas úlceras gástricas, que são feridas no estômago que podem causar intensa dor e sangramento.

Além disso, se não for tratado de forma adequada, o H. pylori pode resultar numa inflamação crônica do estômago que aumenta para até 8 vezes mais o risco de desenvolver algum tipo de câncer gástrico. Assim, embora a infecção por H. pylori não seja um diagnóstico de câncer, pode indicar que a pessoa tem maior risco de ter câncer no estômago, se não fizer o tratamento adequado.

Teste de sintomas de H. pylori

Se acha que pode estar com H. pylori, indique os sintomas que está sentindo, para saber qual o seu risco:

  1. 1.Dor, queimação ou sensação de má digestão constante no estômago
  2. 2.Arrotos ou gases intestinais em excesso
  3. 3.Sensação de barriga inchada
  4. 4.Perda de apetite
  5. 5.Enjoos e vômitos
  6. 6.Fezes muito escuras ou com sangue

Como se pega a bactéria

A infecção por H. pylori é relativamente comum, pois a bactéria é transmitida principalmente através da saliva ou do contato oral com água e alimentos que tiveram em contato com fezes contaminadas. Assim, alguns fatores que aumentam as chances de pegar uma infecção por H. pylori incluem:

  • Beber água contaminada ou não filtrada;
  • Viver com uma pessoa infectada por H. pylori;
  • Viver numa casa com muitas outras pessoas.

Assim, para prevenir esta infecção, é muito importante ter cuidados com higiene, como lavar as mãos antes de comer e após ir ao banheiro, além de evitar dividir talheres e copos com outras pessoas. Além disso, ter hábitos de vida pouco saudáveis como fumar, beber bebidas alcoólicas em excesso ou ter uma alimentação pouco equilibrada também aumentam o risco de pegar este tipo de bactéria.

Como confirmar o diagnóstico

Em casos de sintomas simples, como náuseas e indigestão, o médico pode pedir exames de sangue, de fezes ou o teste respiratório com ureia marcada, que podem detectar a presença da H. pylori sem causar dor nem precisar de preparação especial do paciente.

No entanto, caso existam sintomas graves como vômitos ou presença de sangue nas fezes, são recomendados exames como a endoscopia com biópsia, que avalia também a presença de úlceras, inflamação ou câncer no estômago, ou o teste da urease, que minutos depois é capaz de dar o diagnóstica da presença ou não da H. pylori. Veja como é feito o teste da urease.

Além disso, esses exames podem ser repetidos no final do tratamento para verificar se a bactéria foi eliminada do estômago.

Como é feito o tratamento para H. pylori

O tratamento deve ser orientado pelo gastroenterologista e normalmente é feito com a associação de remédios como Omeprazol, Claritromicina e Amoxicilina. Além disso, é importante ter uma alimentação adequada, evitando consumir alimentos que estimulem a secreção de suco gástrico, como café, chá preto e refrigerantes, e aumentando o consumo de alimentos probióticos, frutas, verduras e carboidratos e fácil digestão. Veja como deve ser a dieta para H. pylori.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2019.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.