Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como se pega e como tratar a bactéria H. pylori

H. Pylori, ou Helicobacter Pylori, é uma bactéria que se aloja no estômago ou intestino, onde prejudica a barreira protetora e estimula a inflamação, podendo provocar sintomas como dor e queimação abdominal, além de aumentar o risco para o desenvolvimento de úlceras e câncer.

Esta bactéria normalmente é identificada durante o exame de endoscopia, através de uma biópsia ou através do teste da urease, que são os métodos mais comuns para a detecção da bactéria.  

Já o tratamento é feito com a associação de remédios como Omeprazol, Claritromicina e Amoxicilina, prescritos pelo clínico geral ou gastroenterologista, sendo também muito importante adotar uma dieta que ajude a aliviar os sintomas da gastrite, devendo-se apostar em vegetais, carne branca, e evitar excesso de molhos, condimentos e alimentos industrializados. 

Como se pega e como tratar a bactéria H. pylori

Como é feito o tratamento

É muito comum ter a bactéria H. pylori sem haver sintomas, muitas vezes sendo encontrada em um exame de rotina, entretanto, o tratamento só é indicado na presença de algumas situações, como:

  • Úlcera péptica;
  • Gastrite;
  • Tumor intestinal, do tipo carcinoma ou linfoma gástrico;
  • Sintomas, como desconforto, queimação ou dor de estômago;
  • História familiar de câncer gástrico.

Isto porque o uso desnecessário de antibióticos aumenta as chances de resistência de bactérias e de provocar efeitos colaterais. Saiba o que comer para evitar os efeitos colaterais e que alimentos ajudam a combater a H. pylori.

Remédios para tratar H. pylori

O esquema de remédios mais comumente feitos para curar a H. pylori são a associação de um protetor de estômago, que pode ser Omeprazol 20mg, Ianzoprazol 30mg, Pantoprazol 40mg ou Rabeprazol 20mg, com antibióticos, geralmente, Claritromicina 500 mg, Amoxicilina 1000 mg ou Metronidazol 500mg, que podem ser usados separadamente ou associados em um comprimido, como o Pyloripac.

Este tratamento deve ser feito em um período de 7 a 14 dias, 2 vezes ao dia, ou conforme orientação médica, e deve ser seguido rigorosamente para evitar o desenvolvimento de bactérias resistentes aos medicamentos. 

Outras opções de antibióticos que podem ser usadas em casos de infecções resistentes ao tratamento são o Subsalicilato de bismuto, Tetraciclina, Tinidazol ou Levofloxacino.

Tratamento caseiro

Existem alternativas caseiras que podem complementar o tratamento com remédios, pois ajudam a controlar os sintomas estomacais e a controlar a proliferação de bactérias, no entanto não substituem o tratamento médico. 

O consumo de alimentos ricos em zinco, como ostras, carnes, gérmen de trigo e grãos integrais, por exemplo, além de fortalecer o sistema imune, facilitam a cicatrização das úlceras e diminuem a inflamação no estômago.

Já alimentos que ajudam a eliminar a bactéria do estômago, como iogurte natural, por ser rico em probióticos, ou tomilho e gengibre, por terem propriedades antibacterianas também podem ser uma ótima forma de auxiliar o tratamento.

Além disso, existem alimentos que ajudam a controlar a acidez e diminuir o desconforto causado pela gastrite, como a banana e a batata. Confira algumas receitas de tratamentos caseiros para gastrite e veja como deve ser a dieta durante o tratamento de gastrite e úlcera

Como se transmite

A infecção pela bactéria H. pylori é muito comum, existem indícios de que se pode pegá-la através da saliva ou do contato oral com água e alimentos que tiveram contato com fezes contaminadas, entretanto, a sua transmissão ainda não foi totalmente esclarecida. 

Assim, para prevenir esta infecção, é muito importante ter cuidados com higiene, como lavar as mãos antes de comer e após ir ao banheiro, além de evitar dividir talheres e copos com outras pessoas. 

Como identificar e diagnosticar

É muito comum haver a infecção por esta bactéria, sem que ocorram sintomas. Entretanto, ela pode destruir a barreira natural que protege as paredes internas do estômago e intestino, que sofrem efeitos do ácido gástrico, além de aumentar a capacidade de inflamação dos tecidos desta região. Isto provoca sintomas como: 

  • Dor ou sensação de queimação no estômago;
  • Falta de apetite;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Fezes com sangue e anemia, como consequência da erosão das paredes do estômago.

O diagnóstico da presença de H. pylori é feito, geralmente, com uma coleta de biópsia de tecido do estômago ou duodeno, com a qual podem ser feitos testes de detecção da bactéria, como o teste da urease, cultura ou avaliação do tecido. Veja como é feito o teste da urease para detectar H. pylori.

Outros testes possíveis são o teste detecção respiratória da ureia, sorologia feita por exame de sangue ou o teste de detecção fecal. Veja outros detalhes sobre como identificar os sintomas de H. pylori.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...