Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é metaplasia intestinal, sintomas e como tratar

Janeiro 2020

A metaplasia intestinal é uma condição em que as células do estômago estão em processo de diferenciação, ou seja, é o conjunto de pequenas lesões encontradas a partir da realização de endoscopia e biópsia e que são consideradas pré-cancerosas, que têm potencial para se tornar câncer de estômago. Esta condição não provoca sintomas, mas como está associada à infecção da bactéria H. pylori, gastrite e úlcera gástrica ou intestinal podem surgir dor e queimação no estômago, náuseas e fezes escuras.

O tratamento para metaplasia intestinal ainda não é bem definido, porém o médico gastroenterologista pode recomendar o uso de medicamentos para reduzir a acidez do suco gástrico e antibióticos para eliminar a infecção por H. pylori, como a amoxicilina, pois desta forma é possível diminuir as alterações celulares provocadas por esta condição.

O que é metaplasia intestinal, sintomas e como tratar

Principais sintomas

A metaplasia intestinal não causa sintomas, porém, na maioria das vezes está associada à infecção da bactéria H. pylori, que causa o aparecimento de gastrite e úlceras no estômago e intestino, e nestes casos, os sinais que podem surgir são:

  • Dor e queimação no estômago;
  • Náuseas e vômitos;
  • Má digestão;
  • Sensação de barriga inchada;
  • Arrotos e gases intestinais constantes;
  • Fezes escuras e com sangue.

Geralmente, o diagnóstico da metaplasia intestinal é feito por acaso quando o médico está rastreando outros problemas do sistema digestivo, inclusive câncer, através da realização de exames como a endoscopia digestiva e biópsia gástrica.

A biópsia pode ser realizada no momento da endoscopia, onde o médico retira uma pequena amostra do estômago, em que geralmente encontra-se com aparência de placas esbranquiçada ou manchas, e encaminha para o laboratório para ser feita a imuno-histoquímica, onde serão analisados os tipos de células. Veja mais como é feita a endoscopia e como se preparar.

Como é feito o tratamento

Ainda não existe um tratamento específico para a metaplasia intestinal, mas a terapia para reverter esta condição é recomendada por um médico gastroenterologista e consiste, principalmente, na redução dos sintomas da inflamação do estômago, com o uso de medicamentos para diminuir a acidez, como o omeprazol, e na eliminação da infecção pela bactéria H. pylori através da utilização de antibióticos, como a claritromicina e amoxicilina.

O médico também poderá indicar remédios à base de ácido ascórbico, mais conhecido como vitamina C, e suplementos alimentares com nutrientes antioxidantes, pois isso pode ajudar a diminuir a inflamação e reduzir as lesões provocadas pela metaplasia intestinal.

Além disso, é muito importante fazer uma dieta balanceada rica em alimentos antioxidantes, encontrados em alimentos com betacarotenos como o tomate, e que ajudem a minimizar os sintomas da gastrite e úlcera, como vegetais e iogurtes. Confira mais como deve ser feita a dieta para gastrite e úlcera.

Possíveis causas

As causas da metaplasia intestinal ainda está sendo investigada, no entanto, esta condição provavelmente é causada por uma combinação entre hábitos de alimentares ricos em alimentos com sal e pobres de vitamina C, uso de cigarro e infecção pela bactéria H. pylori. A predisposição genética é um fator de risco importante no desenvolvimento deste problema de saúde, pois pessoas que tem histórico de câncer de estômago na família têm mais riscos de ter metaplasia intestinal.

Em alguns casos, a metaplasia intestinal também pode ser causada pela acidez estomacal, como ocorre na gastrite, formação de nitrato no estômago e hipocloridria, pois essas situações danificam as células da parede do estômago. Veja mais o que é hipocloridria e como tratar.

Metaplasia intestinal é câncer?

A metaplasia intestinal não é considerada um tipo de câncer, entretanto, é conhecida como por suas lesões pré-cancerosas, ou seja, se não for revertida pode se tornar um câncer. A pessoa que for diagnosticada com esta condição deve fazer acompanhamento com gastroenterologista a longo prazo, para eliminar a bactéria H. pylori e fazer exames rotineiramente para verificar se as lesões da metaplasia intestinal estão regredindo.

Por isso, é importante não abandonar o tratamento mesmo que seja longo e deve-se manter a dieta recomendada pois é desta maneira que será possível reduzir as lesões celulares da metaplasia intestinal e diminuir os riscos desta condição se tornar um câncer de estômago. 

Como a gastrite é um fator de risco para desenvolvimento de metaplasia intestinal, veja mais sobre a dieta que se deve fazer para melhorar a gastrite:

O que comer para aliviar os sintomas de Gastrite

1.4 milhões visualizações

Bibliografia >

  • WALKER, M.M. Is intestinal metaplasia of the stomach reversible?. Gut. Vol.52, n.1. 1-4, 2003
  • REDDY, Kavya M. et al. Risk of Gastric Cancer Among Patients With Intestinal Metaplasia of the Stomach in a US Integrated Health Care System. Clinical Gastroenterology and Hepatology. Vol.14. 1420-1425, 2016
  • PARK, Yo H.; KIM, Nayoung. Review of Atrophic Gastritis and Intestinal Metaplasia as a Premalignant Lesion of Gastric Cancer. Journal of Cancer Prevention. Vol.20. 25-40, 2015
  • MATOS, Leopoldo; FIGUEIREDO, Pedro N. Gastroenterologia fundamental. 1.ed. Lousã: Lidel, 2013. 117-126.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem