Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a Luxação do Quadril

A luxação traumática do quadril não é muito comum, mas é uma situação grave, que necessita de atendimento médico urgente porque causa intensa dor e impossibilita o movimento. Não é recomendado tentar colocar a perna de volta no lugar e o quanto antes a pessoa for vista por um profissional de saúde, melhor.

A luxação pode acontecer quando a pessoa cai, durante um jogo de futebol, é atropelada ou sofre algum acidente automobilístico, por exemplo. A luxação mais comum é quando a cabeça do fêmur se desloca para trás o que pode ter como complicações a fratura do acetábulo, da cabeça do fêmur e a compressão do nervo ciático.

Se deseja saber sobre a luxação congênita do quadril leia aqui.

Tipos de luxação no quadrilTipos de luxação no quadril

Sintomas da luxação do quadril

Os principais sintomas de uma luxação do quadril são:

  • Intensa dor no quadril que impede a pessoa de realizar qualquer movimento com a perna;
  • Uma perna pode ficar mais curta que a outra, com o joelho e o pé virados para dentro ou para fora.

Em caso de suspeita deve-se chamar uma ambulância ligando para o SAMU 192 ou os bombeiros ligando para o 190 se houver encarceramento. A pessoa deve ser transportada deitada numa maca porque não consegue apoiar o peso sobre a perna e também não consegue ficar sentada.

Enquanto a ambulância não chega, se for possível, pode-se colocar uma compressa com gelo diretamente sobre o quadril para que o frio possa anestesiar o local, diminuindo a dor.

Veja o que fazer quando acontece uma luxação do quadril.

Tratamento para luxação do quadril

O tratamento normalmente é feito com cirurgia para o reposicionamento do osso da perna no encaixe no osso do quadril porque esta é uma alteração com causa tanta dor que é desaconselhado tentar realizar o procedimento com a pessoa acordada.

O procedimento para encaixar o osso da perna no quadril deve ser feito pelo ortopedista e a possibilidade de movimentar a perna para todas as direções livremente indica que o encaixe ficou perfeito mas é sempre importante realizar outro exame de Raio X ou tomografia computadorizada que possa indicar que os ossos estão devidamente posicionados.

Se houver alguma alteração como fragmento de osso dentro da articulação o médico pode realizar uma artroscopia para remove-lo, sendo necessário ficar internado durante cerca de 1 semana no hospital. No pós-operatório o ortopedista poderá indicar o uso de muletas para que a pessoa não coloque o peso do corpo diretamente sobre esta articulação recém-operada para que os tecidos possam cicatrizar o quanto antes. 

Fisioterapia para luxação de quadril

A fisioterapia é indicada desde o primeiro dia do pós-operatório e inicialmente consiste na realização de movimentos realizados pelo próprio fisioterapeuta para manter a mobilidade da perna, evitando aderências cicatriciais e favorecer a produção de líquido sinovial, que é essencial para a movimentação desta articulação. Exercícios de alongamento também são indicados assim como a contração dos músculos de forma isométrica, onde não é preciso haver movimento. 

Quando o ortopedista indicar que já não é preciso usar muletas a fisioterapia poderá ser intensificada levando em consideração as limitações que a pessoa apresenta.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...