Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dúvidas comuns sobre a Incontinência Urinária

A incontinência urinária é a perda involuntária de urina que pode afetar homens e mulheres, e embora possa atingir qualquer faixa etária, é mais frequentemente na gravidez e na menopausa.

O principal sintoma da incontinência é perda da urina. O que acontece normalmente é que o indivíduo não consegue mais segurar o xixi, molhando a calcinha ou cueca, mesmo tendo uma pequena quantidade de urina na bexiga. 

A seguir respondemos as dúvidas mais comuns sobre a incontinência.

Dúvidas comuns sobre a Incontinência Urinária

1. A incontinência acontece só em mulheres.

Mito. Homens e até mesmo crianças podem ser afetados. Os homens são mais afetados quando possuem alterações na próstata ou após a sua retirada, já as crianças são mais afetadas por problemas emocionais, stress ou graves alterações nos nervos que controlam a bexiga.

2. Quem tem incontinência vai ter que fazer exercícios sempre.

Verdade. Na maioria das vezes, sempre que a pessoa tenha apresentado dificuldade de segurar a urina, sendo necessário realizar fisioterapia, usar remédios ou fazer cirurgia, como forma de manutenção dos resultados, será preciso manter o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, fazendo exercícios de kegel, pelo menos, 1 vez por semana. Saiba como fazer os melhores exercícios no vídeo a seguir:

3. A incontinência não tem cura.

Mito. A fisioterapia possui exercícios e aparelhos como Biofeedback e eletroestimulação que são capazes de curar, ou no mínimo, melhorar em mais de 70% a perda da urina, em homens, mulheres ou crianças. Mas além disso, existem remédios e a cirurgia pode ser indicada como forma de tratamento, mas em todo caso a fisioterapia é necessária. Confira todas as opções de tratamento para controlar o xixi

Além disso, durante o tratamento pode-se usar roupas íntimas especiais para incontinência que conseguem absorver quantidades pequenas a moderadas de urina, neutralizando o odor. Estas roupas íntimas são uma excelente opção em substituição dos absorventes.

4. A incontinência sempre acontece na gravidez.

Mito. Mulheres jovens e que nunca ficaram grávidas também podem ter dificuldade para controlar a urina, mas é verdade que o mais comum é o surgimento desse transtorno no final da gravidez, no pós-parto ou na menopausa.

5. O stress piora a incontinência. 

Verdade. Situações de stress podem dificultar o controle da urina, por isso quem tem incontinência deve se lembrar de ir urinar sempre 20 minutos depois de ingerir líquidos, e a cada 3 horas, não esperando somente pela vontade de fazer xixi. 

6. A cirurgia é a única solução para incontinência.

Mito. Em mais de 50% dos casos os sintomas da incontinência urinária voltam após 5 anos da realização da cirurgia, isso indica a necessidade de realizar a fisioterapia, antes e depois da cirurgia, sendo importante ainda a manutenção dos exercícios, pelo menos 1 vez por semana para sempre. Saiba quando e como é feita a cirurgia para incontinência.

Dúvidas comuns sobre a Incontinência Urinária

7. O homem com incontinência pode urinar durante o sexo.

Verdade. Durante o contato sexual o homem pode não conseguir controlar a urina e acabar urinando, trazendo incômodo ao casal. Para diminuir o risco disso acontecer é recomendado urinar antes do contato íntimo.

8. A incontinência é só quando não é possível segurar o xixi sempre.

Mito. A incontinência possui diversos graus de intensidade, mas não conseguir segurar o xixi, apenas quando está muito apertado para ir ao banheiro já indica uma dificuldade de contrair os músculos do assoalho pélvico. Por isso, mesmo que hajam pequenas gotinhas de urina na calcinha ou na cueca 1 ou 2 vezes ao dia, isso já indica a necessidade de realizar os exercícios de kegel.

9. Remédios podem causar incontinência. 

Verdade. Os diuréticos como Furosemida, Hidroclorotiazida e Espironolactona podem agravar a incontinência porque aumentam a produção de urina. Para evitar que isso aconteça é importante ir ao banheiro fazer xixi a cada 2 horas. Confira os nomes de alguns remédios que podem causar incontinência

10. Somente o parto normal causa incontinência.

Mito. Tanto o parto normal, como a cesariana podem causar incontinência urinária, no entanto o prolapso uterino é mais comum nas mulheres que tiveram mais de 1 parto normal. A incontinência urinária pós-parto também pode ocorrer nos casos em que o parto tem que ser induzido, quando o bebê demora muito para nascer ou tem mais que 4 kg, pois os músculos que controlam a urina esticam e ficam mais flácidos, havendo perda involuntária de urina. 

11. Quem tem incontinência deve evitar tomar líquidos.

Verdade. Não é necessário parar de tomar líquidos, mas a quantidade necessária deve ser controlada e além disso, é importante ir ao banheiro fazer xixi a cada 3 horas ou, pelo menos, cerca de 20 minutos depois de tomar 1 copo de água, por exemplo. Veja mais dicas sobre a alimentação nesse vídeo da nutricionista Tatiana Zanin: 

12. Bexiga baixa e incontinência é a mesma coisa.

Verdade. Popularmente o temo conhecido para incontinência urinária é 'bexiga baixa' pelo fato dos músculos que seguram a bexiga estarem mais fracos, o que deixa a bexiga mais baixa que o normal. No entanto, bexiga baixa não é o mesmo que prolapso uterino, que é quando pode-se ver o útero muito perto, ou até mesmo fora, da vagina. Em todo caso há incontinência, sendo mais demorado o seu controle com fisioterapia, medicamentos e cirurgia. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...