Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Incontinência urinária

A incontinência urinária é a perda involuntária de urina que pode afetar homens e mulheres, e embora possa atingir qualquer faixa etária, é mais frequentemente na gravidez e na menopausa.

O principal sintoma da incontinência é perda da urina. O que acontece normalmente é que o indivíduo não consegue mais segurar o xixi, molhando a calcinha ou cueca, mesmo tendo uma pequena quantidade de urina na bexiga. 

Esta perda de urina também pode acontecer ao espirrar ou tossir, ou ao fazer algum tipo de esforço. Isto pode ocorrer por diversas causas, mas a mais comum é o enfraquecimento dos músculos que controlam o xixi.

Sintomas da incontinência urinária

Os sintomas da incontinência urinária estão relacionados com os tipos de incontinência urinária que existem e podem ser:

  • Incontinência urinária de esforço em que há perda de urina, normalmente em pequenos jatos, devido ao aumento da pressão no abdômen que ocorre durante algumas atividades, como tossir, espirrar, rir ou realizar exercícios;
  • Incontinência urinária de urgência em que o indivíduo sente uma vontade súbita e forte de urinar, mas não tem tempo de chegar ao banheiro, pois mal sente esta vontade a bexiga contrai rapidamente, ocorrendo a perda involuntária de urina;
  • Incontinência urinária mista,em que o indivíduo apresenta uma combinação dos dois tipos anteriores;
  • Incontinência urinária paradoxal ou de sobrefluxo, que ocorre quando a bexiga não é esvaziada por longos períodos, tornando-se tão cheia que origina transbordamento da urina.

​​Além desta classificação, esta doença ainda se pode dividir em incontinência urinária feminina e incontinência urinária masculina.

Tratamento para a incontinência urinária

O tratamento para a incontinência urinária pode ser feito com:

Os exercícios de Kegel devem ser realizados com a bexiga vazia. O indivíduo deve contrair os músculos pélvicos, mantendo a contração durante 10 segundos. Deve-se relaxar por 15 segundos e depois repetir o exercício 10 vezes. Fazer 3 vezes por dia.

Além disso, durante o tratamento da incontinência urinária os indivíduos podem usar roupas íntimas especiais para incontinência urinária que conseguem absorver quantidades pequenas a moderadas de urina, neutralizando o odor. Estas roupas íntimas são uma excelente opção em substituição dos absorventes ou fraldas descartáveis para incontinência urinária. 

Incontinência urinária na gravidez

A incontinência urinária na gravidez pode ocorrer devido ao peso do bebê, aos hormônios que relaxam os músculos do períneo e à deslocação do útero que pressiona a bexiga. Geralmente, esta incontinência passa espontaneamente após o parto, no entanto, se não regredir, o tratamento pode ser feito com os exercícios de Kegel ou cirurgia.:

Veja também:

A incontinência urinária pós-parto também pode ocorrer nos casos em que o parto tem que ser induzido, quando o bebê demora muito para nascer ou tem mais que 4 kg, pois os músculos que controlam a urina esticam e ficam mais flácidos, havendo perda involuntária de urina. O tratamento também pode ser feito através dos exercícios de Kegel ou de cirurgia para reparação do períneo.

O que causa incontinência urinária

As causas de incontinência urinária podem ser:

  • Problemas na bexiga, da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;
  • Problemas cerebrais ou nervosos;
  • Recuperação de uma cirurgia;
  • Uso de alguns medicamentos como diuréticos e antidepressivos;
  • Confusão mental;
  • Gravidez;
  • Parto normal;
  • Infecção ou inflamação na próstata;
  • Prisão de ventre muito grave que causa pressão sobre a bexiga;
  • Infecção ou inflamação do trato urinário;
  • Aumento do peso;
  • Lesões na coluna.

​​O diagnóstico da incontinência urinária deve ser feito pelo médico urologista ou ginecologista.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...