Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é incontinência urinária por esforço e como tratar

A incontinência urinária de esforço é facilmente identificada quando acontecem perdas involuntárias de urina ao fazer algum esforço como tossir, rir, espirrar ou levantar objetos pesados, por exemplo.

Isso geralmente acontece quando os músculos do assoalho pélvico e o esfíncter urinário estão fracos, sendo, por isso, mais comum em idosos. No entanto, problemas na coluna espinhal ou cérebro que possam alterar os sinais enviados até aos músculos também podem estar na origem deste tipo de incontinência.

Muitas vezes, pessoas com este problema acabam se isolando e evitando interações sociais já que têm medo de ficar cheirando a urina. Porém, existem algumas formas de tratamento que ajudam a reduzir a frequência com que surgem episódios de incontinência e podem, até, parar a perda involuntária de urina.

O que é incontinência urinária por esforço e como tratar

O que pode causar a incontinência

A incontinência urinária de esforço acontece quando surge um enfraquecimento do esfíncter ou dos músculos que seguram a bexiga e, isso, pode ter algumas causas como:

  • Múltiplos partos: mulheres que passaram várias vezes pelo trabalho de parto podem apresentar músculos pélvicos mais dilatados e lesionados, dificultando o trabalho do esfíncter para conter a urina na bexiga;
  • Obesidade: o excesso de peso causa mais pressão sobre a bexiga, facilitando a saída da urina;
  • Cirurgia à próstata: homens que precisaram remover a próstata têm maior risco de apresentar incontinência por esforço porque durante a cirurgia podem acontecer pequenas lesões no esfíncter ou nos nervos do esfíncter, reduzindo sua capacidade para fechar e segurar a urina.

Além disso, pessoas com doenças que possam causar tosse ou espirros frequentes também têm um risco aumentado de ter incontinência, especialmente com o envelhecimento, já que os músculos vão enfraquecendo, não sendo capazes de compensar a pressão sobre a bexiga. O mesmo acontece no caso de desportos de alto impacto como correr ou pular corda, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da incontinência urinária de esforço pode ser feito por um clínico geral ou urologista através da avaliação dos sintomas. No entanto, também podem ser feitos alguns exames como ultrassom da bexiga, para avaliar a quantidade de urina quando acontece o episódio de perda de urina, facilitando a escolha de uma forma de tratamento.

Como é feito o tratamento

Não existe um tratamento específico para a incontinência urinária por esforço, podendo o médico optar por várias formas de tratamento, como:

  • Exercícios de Kegel: podem ser feitos diariamente para a fortalecer o assoalho pélvico, reduzindo a frequência dos episódios de incontinência. Veja como fazer este tipo de exercícios;
  • Diminuir a quantidade de água ingerida: deve ser calculado com o médico para evitar a formação excessiva de urina, mas sem provocar desidratação do organismo;
  • Fazer treino da bexiga: consiste em marcar horários para ir no banheiro de forma a habituar a bexiga a esvaziar sempre à mesma hora, evitando as perdas involuntárias.

Além disso, fazer algumas alterações na dieta também podem ajudar nos casos de incontinência. Veja um vídeo da nossa nutricionista sobre a alimentação nesses casos:

Embora não existam medicamentos aprovados especificamente para a incontinência, alguns médicos podem recomendar o uso de antidepressivos, como a Duloxetina, que diminuem o estresse e a ansiedade, reduzindo a contração dos músculos abdominais e aliviando a pressão sobre a bexiga.

Outra opção para os casos que não melhoram com nenhuma das técnicas é fazer a cirurgia para incontinência na qual o médico repara e reforça os músculos pélvicos. Saiba mais sobre este tipo de cirurgia e quando fazer.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...