Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Guia Completo de Doenças mais comuns no Bebê

Devido à sensibilidade e fragilidade do sistema imunológico, o bebê encontra-se susceptível a diversas doenças, como por exemplo virose, pneumonia, caxumba e catapora, por exemplo.

É normal que os pais fiquem preocupados com a saúde do beber e, muitas vezes, não sabe o que fazer. No entanto, boa parte das doenças que podem ser adquiridas na infância podem ser evitadas por meio da vacinação, por isso, é importante manter o cartão de vacinação do bebê sempre atualizado.

Guia Completo de Doenças mais comuns no Bebê

Algumas das principais doenças comuns no bebê e respectivas medidas de prevenção e tratamento são:

1. Catapora

A Catapora ou Varicela é uma doença que é transmitida por um vírus e que é altamente contagiosa, especialmente entre crianças. No bebê, a catapora é fácil de identificar, pois ela provoca bolinhas vermelhas na pele que se transformam em bolhas com líquido, além de haver febre, coceira e perda de apetite. Estes sintomas são muito desconfortáveis para a criança, o que faz com que ela fique chorosa, desconfortável e irriquieta.  

Como Tratar: A Catapora é uma doença que pode ser prevenida por meio da vacina Tetravalente, que além de proteger contra a catapora, confere proteção contra o sarampo, o caxumba e a rubéola, que são doenças provocadas por vírus e que podem acometer os bebês. Conheça mais sobre a vacina tetravalente viral.

Para tratar a Catapora, o pediatra pode recomendar a aplicação de pomadas sobre a pele como Povidine ou Iodopovidona, que aliviam a coceira e ajudam as feridas a sarar mais rapidamente, uma vez que não há tratamento para eliminar o vírus do corpo.  Além disso, como a Catapora é altamente contagiosa, sendo, por isso, recomendado que o bebê não tenha contato com outras crianças, durante 5 a 7 dias, que é o período de contágio da doença. Veja que outros cuidados deve ter durante o tratamento da catapora no bebê.

2. Sarampo

O Sarampo surge geralmente no bebê depois dos 12 meses de idade, e provoca sintomas como febre alta, vermelhidão, lacrimejamento e coceira nos olhos, manchas branco-azuladas dentro da boca e manchas vermelho-arroxeadas na pele, o que deixa o bebê choroso, inquieto e sem apetite. 

Como Tratar: Quando o bebê contrai esta doença, o pediatra recomenda a ingestão de remédios analgésicos e antitérmicos, que aliviam os sintomas de dor, febre e desconforto, pois não existe tratamento para eliminar o vírus do corpo. 

Tal como acontece com a Catapora, esta doença é altamente contagiosa, sendo por isso recomendado que o bebê não tenha contato com outras crianças durante a recuperação. Saiba mais sobre o tratamento do sarampo no bebê.

3. Caxumba

A Caxumba, também conhecida como papeira, é outra doença viral muito comum em crianças. Esta doença infecciosa pega-se através da tosse, espirro ou da fala de pessoas infectadas e provoca aumento de volume das glândulas salivares na região do pescoço, dor, febre e mal-estar em geral. Estes sintomas deixam o bebê com a região do pescoço inchada, choroso e inquieto. 

Como Tratar: Para tratar a Caxumba, geralmente o pediatra recomenda a toma de remédios para a dor e inflamação, que aliviam a dor, febre e desconforto, pois não existe tratamento para eliminar o vírus da Caxumba do corpo. Além disso, durante a recuperação do bebê ou da criança é também recomendado fazer uma alimentação mole e pastosa e aplicar compressas mornas sobre o inchaço. Entenda como é o Tratamento da Caxumba.

4. Gripe ou resfriado

Devido ao sistema imunológico, as gripes e resfriados são comuns, especialmente durante o primeiro ano de vida do bebê. Facilmente pode reconhecer os sintomas de resfriado no bebê, caso ele apresente nariz entupido, tosse, olhos lacrimejantes, espirros ou mesmo febre. 

Como tratar: Para tratar gripes e resfriados, o pediatra pode recomendar o uso de um antitérmico caso existe febre, porém na maioria dos casos é recomendado esperar que o sistema imunológico do bebê seja capaz de combater a doença.

Além disso, existem alguns cuidados que são recomendadas durante a recuperação, que incluem o controle da febre, a realização de inalações par a facilitar a respiração e eliminar o catarro e a manutenção da hidratação através da amamentação.

Guia Completo de Doenças mais comuns no Bebê

5. Virose

As viroses surgem também devido ao sistema fragilizado da criança, e causam cólicas, vômito e diarreia, o que deixa o bebê irritado e choroso.

Como tratar: Se verificar estes sintomas no seu bebê, especialmente se ele vomitar com frequência e apresentar diarreia intensa, deve levá-lo de imediato para o hospital ou pronto socorro. Um dos principais problemas das viroses é o risco de desidratação, e por isso é recomendado que amamente com frequência. 

Caso o bebê já consiga ingerir alimentos sólido, deve apostar numa dieta leve e pobre em gordura, que englobe alimentos de fácil digestão como arroz ou purê, por exemplo, mantendo a hidratação com água e chá. 

6. Dermatite na pele

A dermatite na pele do bebê, especialmente na região da fralda é comum, e provoca sintomas como irritação, vermelhidão, bolhas ou fissuras na pele. 

Como tratar: Para tratar a dermatite, é recomendado mudar a fralda do bebê regularmente e passar creme ou pomada contra assaduras a cada muda de fralda. Além disso, é também contraindicada a utilização de talco, pois resseca a pele e favorece o surgimento de assaduras.

Se passado alguns dias a dermatite não melhorar ou caso surjam bolhas ou fissuras com pus, é recomendado consultar um pediatra logo que possível pra que se possa inciar o tratamento adequado.

7. Infecção de ouvido

A otite pode muitas vezes surgir depois de gripes ou resfriados, e trata-se de uma infecção no ouvido do bebê. Geralmente, quando tem otite a criança fica com dor no ouvido, nariz escorrendo ou febre e por isso ele chora intensamente, ficando inquieto, irritado e com falta de apetite. Conheça as causas e como tratar a otite no bebê.

Como tratar: Para tratar a otite, é recomendado levar o bebê a um pediatra para que ele possa identificar o problema. Geralmente, o tratamento envolve a administração de gotas no ouvido do bebê que contêm antibiótico ou corticoides. Além disso, em certos casos o médico pode também receitar remédios para aliviar a dor como Paracetamol por exemplo. 

8. Pneumonia

A pneumonia surge muitas vezes depois de uma gripe ou resfriado, e consiste numa infecção no pulmão causada por bactérias ou vírus. Geralmente, quando tem pneumonia o bebê apresenta tosse persistente e com catarro, chiado ao respirar, dificuldade para respirar e febre acima dos 38ºC, o que o deixa choroso, inquieto e irritado. 

Como tratar: Na presença de sintomas sugestivos de pneumonia, e é importante levar imediatamente o bebê para o hospital ou pronto-socorro mais próximo para que o tratamento possa ser iniciado o mais breve possível. A pneumonia é uma infecção séria, que necessita de ser tratada com antibióticos, no caso de ter sido causada por bactérias.

Além disso, como é um problema que provoca catarro, poderá ser recomendado que sugue frequentemente o catarro do nariz com bombas próprias, e que faça 1 ou 2 nebulizações com soro fisiológico, que ajudam na expulsão do catarro e facilitam a respiração.

Guia Completo de Doenças mais comuns no Bebê

9. Sapinho

O sapinho, também conhecido como candidíase oral, é uma infecção na boca comum em bebês, que resulta do contato do organismo com o vírus. Pequenos pontinhos brancos que podem formar placas semelhantes a resto de leite, podem surgir na língua, gengiva, parte interna das bochechas, céu da boca ou lábios, causando desconforto, irritabilidade e choro no bebê.

Como tratar: Para tratar o sapinho, geralmente o pediatra recomenda a aplicação local de antifúngicos em líquido, creme ou gel, como é o caso da Nistatina ou do Miconazol. Caso a infecção chegue à garganta e esôfago, pode haver dor intensa, dificuldade para engolir, inchaço da garganta e febre, sendo necessário nesse caso levar o bebê a um hospital ou pronto socorro, pois estes já são sintomas de uma infecção mais grave. Veja Como identificar e curar o Sapinho em Bebê

10. Espinhas

As espinhas no bebê recebem o nome de acne neonatal e surge devido as alterações hormonais que acontecem e costumam desaparecer por volta dos 3 meses de idade. 

Como tratar: Normalmente a Acne Neonatal desaparece espontaneamente, não sendo necessária a realização de tratamentos específicos. Porém, se verificar que as espinhas não secam ou que parecem inflamadas deve consultar o pediatra, para que ele possa indicar um tratamento.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem