Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

10 diuréticos naturais para combater o inchaço e a retenção de líquidos

Alguns diuréticos com princípios ativos naturais podem ser encontrados em cápsulas, como a Centella asiatica ou a cavalinha que serve para combater a retenção de líquidos ajudando a desinchar e, por isso, também são popularmente conhecidos por ajudar no processo de perda de peso.

No entanto, os diuréticos apesar de favorecerem a eliminação de urina, combatendo o inchaço, não queimam gordura, mas como a água também pesa, é normal haver uma redução do peso na balança e as roupas podem ficar mais folgadas porque o volume corporal diminui.

10 diuréticos naturais para combater o inchaço e a retenção de líquidos

Exemplos de diuréticos naturais e como tomar

Alguns exemplos de remédios diuréticos naturais que podem ser encontrados em farmácias e drogarias são:

  1. Centelha asiática: É uma planta que atua como anti-inflamatório e estimulante da circulação sanguínea. É aconselhado tomar 1 ou 2 cápsulas até 3 vezes por dia, nas principais refeições.
  2. T_Sek: Contém abacaxi, hibisco, chá mate, chá branco, chá verde, colágeno e capim-limão. Para tomar basta diluir 1 saquinho em 400 ml de água e tomar em qualquer hora do dia.
  3. Xpel: Contém extrato de chá verde e de semente de guaraná. Pode tomar 4 cápsulas por dia.
  4. Drenative: Possui extrato de café verde e abacaxi e também tem ação termogênica que queima gordura. Tomar 1 cápsula por dia.
  5. Carqueja: Pode ser encontrado isolada ou em combinação com outras plantas com ação drenante, purifica o organismo e diminui as toxinas no sangue. Basta tomar 2 cápsulas por dia.
  6. Cavalinha: É um excelente diurético e anti-inflamatório natural que auxilia no processo de emagrecimento. Tomar no máximo 3 vezes ao dia.
  7. Hibisco: Ajuda na eliminação de substâncias tóxicas e de líquidos acumulados no organismo. Tomar 500 mg de 1 a 2 vezes por dia.
  8. Dente-de-leão: Aumenta a produção de urina sendo ótimo contra infecção urinária também. Tomar de 1 a 3 cápsulas por dia.
  9. Cáscara sagrada: Além da ação diurética, é estimulante e laxante. Tomar 1 ou 2 cápsulas por dia.
  10. Chá verde: Possui substâncias antioxidantes, flavonoides e catequinas, e além da ação diurética também ajuda na queima de gordura. Tomar 1 cápsula nas principais refeições.

Os diuréticos quando usados em excesso podem promover a desidratação e por isso sempre que tomar algum diurético deve-se aumentar a ingestão de água porque assim o corpo elimina uma maior quantidade de líquidos e de toxinas.

10 diuréticos naturais para combater o inchaço e a retenção de líquidos

Quando tomar diuréticos

Os remédios diuréticos, mesmo que naturais, só devem ser usados sob orientação do médico ou do nutricionista, e podem ser usados para:

  • Eliminar o excesso de líquidos do corpo, durante a TPM, após um dia de excessos alimentares como num dia depois de ir a um churrasco, por exemplo;
  • Regular a pressão sanguínea porque diminui o excesso de água, facilitando a passagem do sangue pelas artérias;
  • Combater a celulite porque um dos fatores da sua permanência é a retenção hídrica;
  • Para prevenção e tratamento da infecção urinária porque quanto urina fizer, mais bactérias da uretra serão eliminadas;
  • Combater o inchaço das pernas e a sensação de pernas cansadas ou pesadas, devido as varizes;
  • Combater o linfedema, que é o inchaço que surge depois fazer alguma cirurgia.

Normalmente os diuréticos atuam diretamente sobre os rins impedindo que a água seja reabsorvida pelo corpo e seja eliminada através da urina. Uma excelente forma de potencializar a ação do diurético praticar pelo menos 40 minutos de atividade física logo após o seu consumo, isso porque a contração muscular estimula a circulação sanguínea, levando mais água para os rins e favorecendo a sua eliminação.

Quando não é recomendado 

Os remédios diuréticos, ainda que naturais não são aconselhados para pessoas que possuem hipertensão e que já tomam remédios para controlar a pressão arterial, e para pessoas que possuem alguma alteração cardíaca ou nos rins, porque nestes caso pode ser prejudicial à saúde. Os diuréticos também são contraindicados na gravidez e durante amamentação.

Ao tomar diuréticos, mesmo que sejam naturais, podem surgir sintomas como falta de potássio no sangue, baixa concentração de sódio, dor de cabeça, sede, tontura, cãibras, diarreia e aumento do colesterol. Esses efeitos podem surgir quando se toma quantidades excessivas de diuréticos sem a orientação adequada. 

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem