Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como fazer dieta baixa em iodo

A dieta baixa em iodo é normalmente indicada principalmente cerca de 2 semanas antes de realizar o tratamento com iodo radioativo, chamado de iodoterapia, para o câncer de tireoide. No entanto, essa dieta também pode ser seguida por pessoas que possuem hipertireoidismo, já que ao evitar o consumo de alimentos ricos em iodo pode haver diminuição da produção de hormônios tireoidianos.

No caso do câncer de tireoide, alguns estudos indicam que a restrição de iodo na alimentação é necessárias para que as células do tumor que possam ter permanecido após a cirurgia absorvam iodo radioativo suficiente durante o tratamento, promovendo a sua destruição e o tratamento da doença.

Alguns dos alimentos que devem ser evitados por ser ricos em iodo são os peixes de água salgada, os frutos do mar e a gema do ovo, por exemplo.

Alimentos que devem ser evitados

Como fazer dieta baixa em iodo

Os alimentos que devem ser evitados nessa dieta são aqueles que contém mais de 20 microgramas de iodo por porção, sendo eles:

  • Sal iodado, sendo necessário olhar no rótulo para ter a certeza de que o sal não contém iodo adicionado;
  • Salgadinhos industrializados;
  • Peixes de água salgada, como cavala, salmão, merluza, bacalhau, sardinhas, arenque, truta e atum;
  • Algas, como nori, wakame e as algas quem vêm com o sushi;
  • Suplementos naturais com o quitosano, por exemplo, que é preparado a base de mariscos;
  • Frutos do mar como camarão, lagosta, marisco, ostra, lula, polvo, caranguejo;
  • Aditivos alimentares de origem do mar, como carrageninas, agar-agar, alginato de sódio;
  • Carne processadas como presunto, peito de peru, mortadela, salsicha, linguiça, carne do sol, bacon;
  • Vísceras, como fígado e rins;
  • Soja e derivados, como tofu, leite de soja, molhos de soja;
  • Gema de ovo, molhos a base de ovos, molhos prontos para salada, maionese;
  • Gordura hidrogenada e produtos industrializados, como biscoitos e bolos pronto;
  • Óleos vegetais de soja, coco, dendê, amendoim;
  • Temperos em cubos, catchup, mostarda, molho inglês;
  • Leite e derivados, como iogurte, requeijão, queijos em geral, manteiga, creme de leite, whey protein, caseína e alimentos que contenham produtos do leite;
  • Doces que contenham leite ou gema de ovo;
  • Farinhas: pães, pão de queijo, produtos de padaria em geral que levem sal ou ovo, bolachas e torradas que contenham sal ou ovos, biscoitos recheados e cereais matinais;
  • Frutas enlatadas ou em caldas e suco em pó ou industrializados;
  • Vegetais: agrião, aipo, couve de bruxelas, repolho e enlatados, como azeitona, palmito, picles, milho e ervilha;
  • Bebidas: chá mate, chá verde, chá preto, café instantâneo ou solúvel e refrigerantes à base de cola;
  • Corantes: evitar alimentos industrializados, pílulas e cápsulas nas cores vermelha, laranja e marrom.

Além disso, é importante evitar ir a restaurantes ou consumir comidas do tipo fast-food, já que é difícil saber se foi utilizado sal iodado ou não para cozinhar. Estes não estão proibidos por toda a vida, apenas durante o tratamento No caso do hipertireoidismo, devem ser consumidos com pouca frequência enquanto a doença está presente e os valores dos hormônios tireoidianos alterados.

Alimentos de consumo moderado

Como fazer dieta baixa em iodo

Esses alimentos contêm um teor moderado de iodo, variando de 5 a 20 microgramas por porção.

  • Carnes frescas: até 170 g por dia de carnes como frango, bovino, porco, ovelha e vitela;
  • Grãos e cereais: pão sem sal, torrada sem sal, bolacha de água e farinha, massas sem ovo, arroz, aveia, cevada, farinha, milho e trigo. Esses alimentos devem ser limitados a 4 porções por dia, sendo que cada porção equivale a cerca de 2 garfadas de macarrão ou 1 pão por dia;
  • Arroz: também são permitidas 4 porções de arroz por dia, sendo a melhor variação o arroz basmati. Cada porção tem cerca de 4 colheres de sopa de arroz.

O teor e iodo nesses alimentos varias de acordo com o local de cultivo e a forma de preparo para o consumo, sendo sempre mais vantagem cozinhar e produzir as refeições em casa ao invés de comer fora ou comprar o alimento já pronto no supermercado.

Alimentos Permitidos

Como fazer dieta baixa em iodo

Para substituir os alimentos proibidos durante o tratamento de iodoterapia, deve-se preferir o consumo dos seguintes alimentos:

  • Sal não iodado;
  • Peixes de água doce;
  • Clara de ovo;
  • Vegetais crus ou cozidos, com exceção dos vegetais mencionados na lista anterior;
  • Leguminosas: feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico;
  • Gorduras: óleo de milho, óleo de canola, óleo de girassol, azeite, margarina sem sal;
  • Doces: açúcar, mel, geleia, gelatina, balas e sorvetes de frutas sem corante vermelho;
  • Temperos: alho, pimenta, cebola, salsa, cebolinha e ervas naturais frescas ou desidratadas;
  • Frutas frescas, secas ou sucos naturais, exceto cerejas ao marrasquino;
  • Bebidas: cafés e chás não instantâneos, refrigerantes sem corante vermelho #3;
  • Frutos secos sem sal, manteiga de cacau o ude amendoim sem sal;
  • Outros alimentos: aveia, papa, abacate, sementes de linhaça ou de chia, pipocas caseiras sem sal e pão caseiro.

Esses alimentos são os que podem ser consumidos nas duas semanas que antecedem o tratamento de iodoterapia, ou de acordo com o tempo recomendado pelo médico.

Cardápio da dieta sem iodo

A tabela a seguir traz um exemplo de cardápio de 3 dias da dieta de preparação para a iodoterapia:

RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã1 xícara de café + claras mexidas com vegetaisMingau de aveia preparado com leite de amêndoa1 xícara de café acompanhado de pudim de chia com frutas picadas
Lanche da manhã1 maçã no forno com canela e 1 colher de sopa de sementes de chia1 punhado de frutos secos + 1 pêraVitamina de abacate preparado com leite de aveia e mel
Almoço/JantarFilé de frango com molho de tomate caseiro acompanhado de arroz, feijão e salada de alface, tomate e cenoura, temperada com vinagre e azeite de cocoMacarrão de abobrinha com carne moída e molho de tomate natural e oréganoCuscuz com vegetais salteados no azeite de coco acompanhado de filé de peru
Lanche da TardePipoca caseira sem salVitamina de mamão feita com leite de cocoPão caseiro (sem sal iodado, manteiga e ovo) com manteiga de cacau.

As quantidades do cardápio variam de uma pessoa para outra, já que deve ser levado em consideração a idade, sexo, atividade física e o objetivo do tratamento e, por isso, é importante que o nutricionista seja consultado para que seja elaborado um plano nutricional adequado às suas necessidades.

Veja mais sobre os outros cuidados na radioterapia.

Confira estas e outras dicas no vídeo seguinte:

Bibliografia >

  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 767-794.
  • AMERICAN THYROID ASSOCIATION. Low Iodine Diet. Disponível em: <https://www.thyroid.org/low-iodine-diet/>. Acesso em 05 Mar 2020
  • DOBRENIC Margareta, HUIC Drazen et al. Usefulness of low iodine diet in managing patients with differentiated thyroid cancer - initial results. Journal of Radiology and Oncology. 45. 3; 189-195, 2011
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem