Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Desnutrição infantil: o que é, sintomas, causas e tratamento

Pediatra e Pneumologista infantil
janeiro 2023

A desnutrição infantil acontece quando há deficiência de nutrientes no organismo da criança, o que pode acontecer devido à alimentação incorreta, privação de alimentos ou alterações no trato gastrointestinal, como doença de Crohn e colite ulcerativa, por exemplo, em que a absorção dos nutrientes pode ser prejudicada.

Assim, como consequência da deficiência de vitaminas e minerais fundamentais para o bom funcionamento do corpo, é possível notar o aparecimento de sintomas como cansaço excessivo, pele mais ressecada, ocorrência de infecções com maior frequência e atraso no crescimento e desenvolvimento da criança.

É importante que assim que forem notados sinais e sintomas que sejam sugestivos de desnutrição, o pediatra seja consultado, pois assim é possível que seja feita a avaliação do peso da criança em relação à sua idade e altura, fazer o diagnóstico da desnutrição e encaminhar a criança para um nutricionista para que possam ser identificadas as necessidades nutricionais e seja estabelecido um plano alimentar adequado para a criança.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de desnutrição infantil

Os principais sinais e sintomas de desnutrição infantil são:

  • Cansaço excessivo;
  • Pele mais ressecada e pálida;
  • Atraso no desenvolvimento da criança;
  • Maior facilidade para ter infecções, já que o sistema imune é mais fraco;
  • Irritabilidade;
  • Cicatrização mais demorada;
  • Queda de cabelo;
  • Falta de força;
  • Diminuição da massa muscular;
  • Falta de ar e de energia, principalmente se também houver anemia.

Além disso, em alguns casos, principalmente quando a desnutrição é muito grave, pode haver também comprometimento na função de alguns órgãos, como fígado, pulmão e coração, o que pode colocar em risco a vida da criança.

É importante que o pediatra seja consultado assim que forem identificados sinais e sintomas que sejam indicativos de desnutrição, pois dessa forma é possível que sejam feitos exames que ajudam a confirmar o diagnóstico e seja iniciado o tratamento mais adequado de forma a evitar possíveis complicações da desnutrição como alterações no crescimento, falência de órgãos e alterações no sistema nervoso. Veja mais sobre as complicações da desnutrição.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da desnutrição infantil é feito pelo pediatra a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela criança. Além disso, é feito exame físico na criança, em que é feita a avaliação da circunferência abdominal e do perímetro cefálico, peso e altura da criança, sendo verificado como está a curva de crescimento da criança.

Pode ser também feita uma avaliação do histórico nutricional e exames de sangue e de urina.

É importante ter em mente que apesar da desnutrição ser normalmente associada à magreza, é possível que crianças que estejam acima do peso para sua idade, sejam também desnutridas, já que é uma situação causada pela falta de vitaminas e minerais.

Principais causas

As principais causas de desnutrição infantil são:

  • Desmame precoce;
  • Alimentação pobre nutricionalmente;
  • Infecções intestinais frequentes que têm como sintomas diarreia e vômitos;
  • Alterações no sistema gastrointestinal, como doença de Crohn, colite ulcerativa e doença celíaca;
  • Transtornos alimentares, como anorexia e bulimia.

Além disso, condições socioeconômicas, baixo nível de escolaridade, condições inadequadas de saneamento básico e a fraca ligação entre mãe e filho também podem ter como consequência a desnutrição.

Como é o tratamento

O tratamento para desnutrição infantil deve ser orientado pelo pediatra e pelo nutricionista e tem com objetivo combater os sintomas da desnutrição, fornecer os nutrientes necessários para o crescimento saudável da criança e promover a sua qualidade de vida.

Assim, de acordo com o nível de desnutrição e com os nutrientes que estão em falta, pode ser recomendada a realização de mudança nos hábitos alimentares e inclusão progressiva de alguns alimentos. Além disso, no caso das crianças que não conseguem ter uma alimentação mais sólida, pode ser indicado o consumo de alimentos mais pastosos ou líquidos, bem como suplementos, para garantir a necessidade nutricional.

Nos casos de desnutrição grave, pode ser necessário que a criança fique internada no hospital para que a alimentação possa ser feita por meio de sonda e sejam prevenidas complicações.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão médica por Dr.ª Sani Santos Ribeiro - Pediatra e Pneumologista infantil, em outubro de 2020.

Bibliografia

  • MÉDICOS SEM FRONTEIRAS. Desnutrição. Disponível em: <https://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/desnutricao>. Acesso em 19 out 2020
  • SILVA, Roberta P. Desnutrição infantil: um problema a ser enfrentado. Tese de especialização, 2012. Universidade Federal de Minas Gerais.
Mostrar bibliografia completa
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Desnutrição. Disponível em: <https://aps.saude.gov.br/ape/pcan/desnutricao>. Acesso em 19 out 2020
Revisão médica:
Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
Médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande com CRM nº 28364 e especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria.