Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Dermatite perioral: o que é, sintomas, causas e tratamento

Dermatologista
janeiro 2023

A dermatite perioral é a inflamação da pele ao redor da boca causando sintomas como vermelhidão, descamação ou ressecamento da pele e bolinhas avermelhadas, que tendem a piorar especialmente após parar o uso de pomadas com corticoides.

Embora a dermatite perioral não tenha uma causa específica, é mais comum em mulheres entre 15 e 45 anos e em pessoas que fazem uso de corticoides inalatórios e na forma pomadas, especialmente quando usadas sem orientação médica.

Em caso de suspeita de dermatite perioral, é importante consultar um dermatologista. O tratamento da dermatite na boca pode envolver o uso de antibióticos na forma de pomadas ou comprimidos, além de ser também importante identificar o fator que estimula o aparecimento dos sintomas. 

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas da dermatite perioral são:

  • Bolinhas avermelhadas ao redor da boca;
  • Ressecamento e descamação da pele do rosto;
  • Vermelhidão na pele;
  • Coceira em torno da boca;
  • Sensação de queimação na pele afetada.

Algumas vezes, as bolinhas também podem surgir próximo das narinas ou dos olhos e, ao se romper, liberar uma secreção clara ou com pus. 

Além disso, a vermelhidão tende a piorar após parar de usar pomadas com corticoides, exposição ao calor, luz solar ou vento, aplicação de cosméticos no rosto e, em mulheres, antes do período menstrual. 

Possíveis causas

A dermatite perioral não tem uma causa específica, mas se acredita que aconteça devido a alterações na função protetora da pele e do sistema imunológico, além de também poder ser consequência do desequilíbrio dos microrganismos que vivem na superfície do corpo.

Além disso, a dermatite perioral é mais comum em mulheres entre 15 e 45 anos, especialmente, em caso de aplicação de pomadas com corticoides no rosto e uso de corticoides inalatórios, cosméticos ou protetores solares faciais. 

A dermatite na boca algumas vezes pode ser causada por dermatite seborreica ou dermatite de contato, por exemplo, sendo importante consultar o dermatologista para confirmar o diagnóstico e indicar o tratamento mais adequado. Veja outros tipos de dermatite.

Como é feito o tratamento

O tratamento da dermatite perioral é feito com pomadas indicadas pelo dermatologista, como metronidazol ou clindamicina, para diminuir a inflamação causada pela dermatite na boca. 

No entanto, caso a aplicação de pomadas não seja suficiente, também podem ser indicados antibióticos orais com propriedades anti-inflamatórias, como tetraciclina ou doxiciclina, por um período que varia de 2 a 3 meses.  

Pomada para dermatite perioral

As pomadas para dermatite perioral inicialmente indicadas no tratamento costumam ter metronidazol, clindamicina, eritromicina, enxofre ou ácido azelaico na sua composição, e o seu efeito pode demorar algumas semanas até começar a ser notado.

Por isso, algumas vezes o dermatologista também pode indicar o uso de antibióticos orais logo no início do tratamento, enquanto as pomadas não fazem efeito, para diminuir a inflamação da pele mais rapidamente.

Além disso, é importante evitar o uso de pomadas contendo corticoide para tratar a dermatite perioral, porque quando são usadas sem orientação médica podem piorar a dermatite na boca. 

Tratamento caseiro

O tratamento caseiro da dermatite perioral envolve:

  • Não usar pomadas corticoides sem orientação médica;
  • Tentar identificar possíveis causadores para a dermatite, como calor, vento, luz solar, cremes hidratantes, produtos de limpeza da pele ou pastas de dente;
  • Evitar o uso de produtos que possam estar piorando a dermatite, especialmente até a descamação e vermelhidão da pele melhorarem, como cosméticos, sabonetes agressivos ou pastas de dente específicas;
  • Usar bonés e óculos de sol, por exemplo, para se proteger da exposição à luz solar;
  • Evitar ambientes quentes, mantendo a casa arejada e ventilada. 

Além disso, realizar compressas com água boricada, água termal ou chá de camomila gelado, que tem propriedades anti-inflamatórias, também pode ser indicado para complementar o tratamento indicado pelo dermatologista. Confira como usar chá de camomila na pele.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Leonardo Rotolo Araújo - Dermatologista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • LIPOZENCIC, Jasna; HADZAVDIC, Suzana L. Perioral dermatitis. Clin Dermatol. Vol.32, n.1. 125-130, 2014
  • SEARLE, Tamara; ALI, Faisal R; AL-NIAIMI, Firas. Perioral dermatitis: Diagnosis, proposed etiologies, and management. J Cosmet Dermatol. Vol.20, n.12. 3839-3848, 2021
Mostrar bibliografia completa
  • TEMPARK, Therdpong; SHWAYDER, Tor A. Perioral dermatitis: a review of the condition with special attention to treatment options. Am J Clin Dermatol. Vol.15, n.2. 101-113, 2014
  • STATPEARLS. Perioral Dermatitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK525968/>. Acesso em 24 jan 2023
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Dermatite Perioral. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/dermatite-perioral/>. Acesso em 24 jan 2023
Revisão clínica:
Dr. Leonardo Rotolo Araújo
Dermatologista
Dermatologista, graduado pela Unisul, com CRM-RJ 100411-5 e membro da SBD e SBCD. Coordenador da Dermatologia do Hospital Caxias D'Or.