Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Remédio Corticoide: tipos, para que servem e efeitos

Os corticoides, também conhecidos como corticosteroides ou cortisona, são hormônios produzidos pelas glândulas supra-renais que possuem forte ação anti-inflamatória, sendo, por isso, muito utilizados no tratamento de problemas crônicos como asma, alergias, artrite reumatoide, lúpus ou casos de transplante de rim, por exemplo.

Existem vários tipos de corticoides, que são utilizados de acordo com cada problema e que incluem:

  1. Corticoides tópicos: são cremes e loções utilizados para tratar reações alérgicas ou doenças na pele, como urticária ou eczema. Exemplos: Acetato de hidrocortisona, Betametasona, furoato de mometasona. 
  2. Corticoides orais: comprimidos utilizados no tratamento de quadros alérgicos, doenças crônicas inflamatórias, como bronquite, hepatite, doença de Crohn ou artrite, por exemplo. Exemplos: Prednisona, Deflazacorte.
  3. Corticoides injetáveis: prescritos e administrados pelo médico para tratar problemas crônicos como lúpus, queloides ou artrite reumatoide. Exemplos: Dexametasona, betametasona.
  4. Corticoides inalatórios: são dispositivos usados no tratamento de asma, doença pulmonar obstrutiva crônica e outras alergias respiratórias. Exemplos: propionato de fluticasona, budesonida.
  5. Corticoides em spray nasal: são usados para tratar a rinite e congestão nasal intensa. Exemplos: furoato de fluticasona, propionato de fluticasona.

​​Além disso, também existem corticoides em colírios, com prednisolona ou dexametasona, por exemplo, que podem ser utilizados no tratamento de problemas oftálmicos, como conjuntivite ou uveíte, por exemplo, reduzindo a inflamação, irritação e vermelhidão.

Remédio Corticoide: tipos, para que servem e efeitos

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais dos corticoides são mais comuns em casos de uso prolongado e incluem:

  • Cansaço;
  • Aumento dos níveis de açúcar no sangue;
  • Diminuição das defesas corporais;
  • Agitação;
  • Insônia;
  • Aumento do colesterol e dos triglicerídeos;
  • Dor de cabeça;
  • Glaucoma.

Conheça outros efeitos colaterais causados pelos corticoides.

Além disso, os corticoides engordam quando utilizados em excesso pois facilitam o acúmulo de gordura abdominal e aumento do peso, característico da Síndrome de Cushing.

Quem não deve usar

O uso de corticoesteroides está contraindicado em pacientes com hipertensão, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, osteoporose, epilepsia, úlcera gastroduodenal, tuberculose, infecções virais ou por fungos.

Além disso, os corticoides podem piorar algumas doenças como diabetes, glaucoma, obesidade ou psicose, devendo ser utilizados apenas sob orientação do médico, nestes casos.

É seguro usar na gravidez?

O uso de corticoides na gravidez não é recomendado, uma vez que aumenta o risco de o bebê nascer com baixo peso. Assim, o uso de corticoides no tratamento de doenças crônicas na grávida só deve ser feito sob orientação do obstetra e quando os benefícios superam os potenciais riscos.

Veja a bula de um dos corticoides mais utilizados:​ Prednisona (Meticorten)

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar