Dexametasona: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
maio 2022
  1. Para que serve
  2. Comprimidos
  3. Injetável
  4. Colírio
  5. Pomada
  6. Efeitos colaterais
  7. Contraindicações

A dexametasona é um corticoide com potente ação anti-inflamatória, muito utilizada para tratar diferentes tipos de alergias ou problemas inflamatórios do corpo, como artrite reumatoide, asma grave ou urticária, por exemplo.

Este medicamento pode ser comprado em farmácias ou drogarias, mas apenas com receita médica, sob várias apresentações, como comprimidos, elixir, solução injetável, creme dermatológico ou colírio oftálmico, com nomes comerciais como Decadron, Duo-decadron, Cortitop, Dexason, Maxidex.

A dexametasona deve ser usada com indicação médica, que deve receitar a melhor apresentação a ser utilizada, de acordo com a localização e o tipo de doença a ser tratada.

Para que serve

A dexametasona está indicada para tratar vários problemas alérgicos e inflamatórios agudos ou crônicos, incluindo distúrbios reumáticos, da pele, oculares, glandulares, pulmonares, sanguíneos ou gastrointestinais.

As injeções intravenosas e intramusculares são aconselhadas nas doenças agudas. Depois de superada a fase aguda, o injetável deve ser substituído, se possível, pelo tratamento com corticoides em comprimidos.

Como usar

A forma de uso da dexametasona e sua dosagem podem variar bastante, de acordo com o problema a tratar, a idade da pessoa e outros fatores do histórico de saúde:

1. Dexametasona comprimidos ou elixir

A dexametasona comprimido ou elixir deve ser tomada por via oral, nos horários estabelecidos pelo médico.

A dose inicial de dexametasona para adultos varia entre 0,75 a 15 mg por dia, dependendo da doença a tratar, da sua gravidade e da resposta de cada pessoa. A dose deve ser reduzida gradualmente ao longo do tratamento, se este durar por vários dias.

Para crianças, as doses devem ser calculadas pelo pediatra, de acordo com a doença a ser tratada.

A dexametasona na forma de comprimidos pode ser encontrada nas doses de 0,5 mg, 0,75 mg ou 4 mg, e o elixir na concentração de 0,5 mg/5 mL.

2. Dexametasona injetável

A dose inicial de dexametasona injetável geralmente é de 0,5 a 20 mg por dia aplicada diretamente na veia ou no músculo por um um profissional de saúde, dependendo da doença a tratar.

3. Dexametasona colírio oftálmico

A dexametasona na forma de colírio oftálmico deve ser usada somente no olho afetado. É importante agitar o frasco do colírio antes de usar.

A dose geralmente recomendada para adultos é de 1 ou 2 gotas do colírio, que podem ser administradas de 1 em 1 hora nos casos mais graves ou de 4 a 6 vezes por dia nos casos mais leves, conforme orientação do oftalmologista. A dose do colírio de dexametasona deve ser reduzida pouco a pouco, de acordo com a resposta ao tratamento, sob supervisão médica.

O colírio oftálmico de dexametasona pode ser encontrado na forma de suspensão oftálmica na dose de a 1,0 mg/mL.

4. Dexametasona pomada

A dexametasona pomada, também conhecida como creme dermatológico, deve ser usada sobre a pele, sempre nos horários estabelecidos pelo médico. É recomendado lavar as mãos e a pele a tratar com água e sabonete neutro, secando bem, antes de passar a pomada. Em seguida, aplicar a pomada em quantidade suficiente para cobrir a região e massagear suavemente para facilitar a absorção.

A dose recomendada de dexametasona pomada (creme dermatológico) para adultos é 1 aplicação, 2 a 3 vezes por dia, até a melhora dos sintomas, conforme orientação médica.

É importante lavar as mãos depois de usar a pomada, exceto nos casos em que a pomada é usada para tratar a pele das mãos. Além disso, não se deve cobrir a área da pele tratada, a menos que tenha sido orientado pelo médico, pois cobrir a pele pode aumentar a absorção da pomada e causar efeitos colaterais.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com dexametasona são retenção de líquidos, insuficiência cardíaca congestiva, alcalose com diminuição de potássio no sangue, aumento da pressão arterial, fraqueza muscular, perda de massa muscular, osteoporose, fragilidade nos ossos, problemas gastrointestinais, atraso na cicatrização de feridas, fragilidade da pele, acne, manchas vermelhas na pele, hematomas, suor excessivo e dermatite, urticária ou angioedema.

Além disso, podem ainda ocorrer convulsões, aumento da pressão intracraniana, vertigem, dor de cabeça, depressão, euforia ou distúrbios psicóticos, alterações do sistema endócrino, distúrbios da visão, redução da imunidade, choque anafilático ou candidíase orofaríngea. Também pode haver uma diminuição no número de linfócitos e monócitos no exame de sangue, assim como aparecimento de arritmias cardíacas, cardiomiopatia, reações alérgicas, tromboembolia, aumento de peso, aumento do apetite, náuseas ou mal estar.

Quem não deve tomar

A dexametasona não deve ser usada por pessoas com infecções fúngicas sistêmicas ou com alergia aos sulfitos, ou quaisquer outros componentes presentes na fórmula. Além disso, não deve ser administrado em pessoas que tenham tomado recentemente vacinas de vírus vivos.

No caso de mulheres grávidas ou que estão em fase de amamentação, este medicamento só deve ser utilizado com orientação do obstetra.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022. Revisão clínica por Flávia Costa - Farmacêutica, em maio de 2022.

Bibliografia

  • ACHE LABORATORIOS FARMACÊUTICOS S.A. Decadron Elixir 0,5 mg/5 mL (dexametasona). 2017. Disponível em: <https://www.ache.com.br/arquivos/Decadron-comprimidos-elixir-120ml-16-05-2017.pdf>. Acesso em 25 out 2021
  • EMS. Dexametasona comprimidos. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_dexametasona_10482_1010.pdf>. Acesso em 25 out 2021
Mostrar bibliografia completa
  • EMS. Acetato de dexametasona creme dermatológico. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_acetato_de_dexametasona_10806_1016.pdf>. Acesso em 25 out 2021
  • NOVARTIS BIOCIÊNCIAS S.A. Maxidex suspensão oftálmica 1,0 mg/mL (dexametasona) . 2014. Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/11439.pdf>. Acesso em 25 out 2021
  • EMS. Dexametasona. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_dexametasona_10482_1010.pdf>. Acesso em 17 jun 2020
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.