5 dicas de como melhorar o humor

Atualizado em setembro 2020

Para melhorar o humor de maneira eficaz podem ser feitas pequenas mudanças de hábitos como, técnicas de relaxamento, alimentação e até atividades física. Pois desta forma, o cérebro será estimulado a aumentar a concentração de seus hormônios reguladores de humor como a serotonina, dopamina, norepinefrina e ácido gama aminobutírico (GABA).

Vale lembrar que o bom humor é um estado dependente do bem estar do corpo e da mente, mas devido as tarefas do dia a dia pode ser afetado por maus hábitos, como estresse diário no trabalho ou em casa, dormir pouco, não ter um tempo para fazer o que gosta ou não reservar um tempo para se exercitar, podem levar ao desequilíbrio hormonal, que desencadeia o mau humor.

Imagem ilustrativa número 1

Confira 5 dicas de ações que podem ser feitas para ajudar a melhorar o humor:

1. Dormir bem

Dormir pelo menos 8 horas por dia é essencial para que o cérebro possa descansar dos afazeres diários e conseguir realizar suas funções químicas, que incluem a produção de hormônios que aumentam a sensação de bem estar e descanso, e consequentemente melhoram o humor.

Durante o sono, o corpo diminui a produção de cortisol e adrenalina, ajudando a diminuir o estresse.

2. Atenção a alimentação

Certos alimentos como o feijão, amêndoas, banana, salmão, nozes e ovos, podem auxiliar na produção de dopamina e a serotonina, que são os hormônios da felicidade e bem estar, além de ajudarem a regular o sistema nervoso, melhorando o humor e reduzindo o estresse e ansiedade. Confira outros alimentos que ajudam na produção de serotonina.

No vídeo a seguir, a nutricionista Tatiana Zanin fala sobre os alimentos ricos em triptofano, que aumentam a produção dos hormônios responsáveis pela sensação de bem estar e felicidade:

youtube image - Alimentos para aumentar a SEROTONINA e ter bom humor!

3. Fazer uma atividade que goste

Reservar um tempo para fazer uma atividade que goste como ler, ouvir música, desenhar ou andar de bicicleta, também é uma forma de aumentar os níveis de endorfina, que é liberado pela hipófise e hipotálamo e atua como neurotransmissor, promovendo a sensação de prazer e melhorando o humor.

4. Atividades de relaxamento

As atividades de relaxamento como a meditação e ioga, reduzem os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, além de ajudar a entrar em contato consigo mesmo, muitas vezes deixando claro sentimentos que não se percebe ao longo do dia a dia. Isto torna mais fácil o processo de se aproximar do que faz bem, e abandonar costumes que podem causar tristeza e angústia. Saiba como praticar a meditação e quais seus benefícios.

5. Terapias alternativas

Terapias holísticas como a acupuntura, auriculoterapia, reiki e musicoterapia, são práticas que ao longo do tempo, podem melhorar o humor. Por proporcionar relaxamento e autoconhecimento, ajudando a lidar melhor com situações que anteriormente poderiam causar estresse e esgotar a energia da pessoa.

Além destas, a aromaterapia por poder ser feita em conjunto com outras atividades diárias, é uma ótima técnica para melhorar o humor. Veja como funciona e como fazer a aromaterapia para melhorar o humor.

Este tipo de terapia costuma ser considerada como complemento de situações clínicas, como ansiedade e estresse, que podem afetar o humor e levar a estados de raiva, por exemplo. No entanto, essas terapias não devem substituir o tratamento indicado pelo médico.

Quando o mau humor pode ser doença

Em certos casos quando o mau humor está em conjunto com cansaço que não passa e irritação extrema, que não melhora com a mudança de hábitos e a prática de todos os recursos necessários para isso, recomenda-se que um médico seja procurado, para que se possa descartar alguma doença como hipertireoidismo, diabetes, Alzheimer e Acidente Vascular Cerebral, por exemplo, que pode afetar o humor e levar a episódios de ira que desaparecem ao controlar a doença de base.

Quando o mau humor é frequente, não está associado com doenças orgânicas e não melhora com mudança no estilo de vida ou tratamento indicado pelo médico, pode ser necessário que a pessoa seja encaminhada para tratamento com o profissional adequado, como psiquiatra ou psicólogo, isso porque pode ser indicativo de alterações mentais, como a distimia, por exemplo. Entenda o que é a distimia e como é feito o tratamento.

O teste a seguir pode dar um direcionamento caso surja a dúvida se é apenas mau humor transitório de rotina, ou se é possível que seja um transtorno.