Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Distimia: o que é, sintomas e tratamento (com teste online)

A distimia, também conhecida como doença do mau humor, é um tipo de depressão crônica e incapacitante que apresenta sintomas leves/moderados como a tristeza, sensação de vazio ou infelicidade.

No entanto, a maior característica é a irritabilidade diária por pelo menos 2 anos seguidos, ou 1 ano em crianças e adolescentes, com algumas crises depressivas graves ao longo do tempo, sendo que, dificilmente a pessoa sabe dizer o que o levou a este estado depressivo mais acentuado.

Esta doença pode ser diagnosticada por um psiquiatra em conjunto com um psicólogo por meio do relato da pessoa e observação dos sintomas apresentados, a partir daí será aconselhado o tratamento adequado, que pode ser feito com o uso de remédios antidepressivo e psicoterapia.

Distimia: o que é, sintomas e tratamento (com teste online)

Principais sinais e sintomas 

Os sinais e sintomas da distimia podem ser confundidos com os de outros transtornos psicológicos, e o que os difere é a presença do mau humor e irritabilidade que não melhora, mesmo que a pessoa tenha momentos onde seria possível sentir de prazer ou conquista pessoal. Outros sinais e sintomas que pode ser observados são:

  • Pensamentos negativos recorrentes;
  • Sentimento de desesperança;
  • Falta ou excesso de apetite;
  • Falta de energia ou fadiga;
  • Isolamento social;
  • Insatisfação;
  • Insônia;
  • Choro fácil;
  • Dificuldade de concentração.

Em alguns casos pode existir má digestão, dor muscular e dor de cabeça. Caso apresente dois sintomas ou mais de distimia, este teste pode ajudar a esclarecer a dúvida sobre se possui o transtorno ou não:

Imagem ilustrativa da questão
Você fica triste mais de 4 vezes por semana ou não se sente nem feliz, nem triste quase todos os dias?
  • Não, nunca.
  • Sim, mas isso não é muito frequente.
  • Sim, quase todas as semanas.
Imagem ilustrativa da questão
Você fica mau humorado mesmo em situações em que todos parecem felizes?
  • Não, quando os outros estão felizes, eu também estou.
  • Sim, muitas vezes fico mau humorado.
  • Sim, não sei o que é ter bom humor.
Imagem ilustrativa da questão
Você é crítico ou muito crítico com frequencia?
  • Não, nunca critico ninguém.
  • Sim, mas minhas críticas são construtivas e indispensáveis.
  • Sim, sou muito crítico, não perco uma oportunidade de criticar e tenho muito orgulho disso.
Imagem ilustrativa da questão
Você está sempre reclamando de tudo e de todos de forma constante?
  • Não, nunca reclamo de nada e minha vida é um mar de rosas.
  • Sim, reclamo quando acho que é necessário ou estou muito cansada.
  • Sim, eu costumo reclamar de tudo e de todos, quase que diariamente.
Imagem ilustrativa da questão
Você acha tudo chato e sem graça?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes queria estar em outro lugar.
  • Sim, raramente estou satisfeita com as coisas e queria estar fazendo qualquer outra coisa mais interessante.
Imagem ilustrativa da questão
Você se sente cansado diariamente?
  • Não, só quando realmente estou trabalhando muito.
  • Sim, muitas vezes me sinto cansada, mesmo que não tenha feito nada o dia todo.
  • Sim, sinto-me cansada todos os dias, até mesmo quando estou de férias.
Imagem ilustrativa da questão
Você se considera uma pessoa pessimista?
  • Não, sou bastante otimista e consigo ver o lado bom das coisas.
  • Sim, tenho alguma dificuldade em encontrar o lado bom de alguma coisa ruim.
  • Sim, sou pessimista e sempre acho que tudo vai dar errado, mesmo que haja muito esforço envolvido.
Imagem ilustrativa da questão
Você dorme muito ou tem dificuldade para dormir?
  • Durmo bem e considero que tenho um sono reparador.
  • Gosto de dormir, mas às vezes tenho alguma dificuldade para pegar no sono.
  • Acho que não descanso o suficiente, ora durmo muitas horas, ora tenho dificuldade para dormir bem.
Imagem ilustrativa da questão
Você acha que está sendo injustiçado?
  • Não, nunca me preocupo com isso.
  • Sim, muitas vezes acho que sou injustiçado.
  • Sim, quase sempre estou pensado: Isso não é justo.
Imagem ilustrativa da questão
Você tem dificuldade para tomar decisões?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes sinto-me perdido e não sei o que decidir.
  • Sim, quase sempre tenho dificuldade para me decidir e preciso da ajuda dos outros.
Imagem ilustrativa da questão
Você tem tendência para se isolar?
  • Não, nunca porque aprecio estar com a família ou amigos.
  • Sim, mas só quando fico chateado.
  • Sim, quase sempre porque é muito difícl para mim estar com outras pessoas.
Imagem ilustrativa da questão
Você fica irritado com facilidade?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre fico irritado e chateado com tudo e com todos.
Imagem ilustrativa da questão
Você é muito crítico com você mesmo?
  • Não, nunca.
  • Sim, por vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você está sempre insatisfeito com alguma coisa?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você é muito rígido ou inflexível?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você tem baixa autoestima?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você só vê o lado negativo das coisas?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você leva tudo para o lado pessoal?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Imagem ilustrativa da questão
Você tem dificuldade para se sentir feliz e satisfeito?
  • Não, nunca.
  • Sim, muitas vezes.
  • Sim, quase sempre.
Anterior Próxima

Possíveis causas 

As causas da distimia não são totalmente conhecidas, mas suspeita-se que possa estar relacionada a situações ambientais, emocionais, traumas, alterações hormonais no cérebro e até fatores genéticos, como ter mais de uma pessoa da família acometida pelo transtorno.

Além disso, o temperamento do indivíduo e as situações estressantes do dia a dia podem influenciar e agravar o quadro da distimia levando ao desenvolvimento de depressão maior. Saiba os sinais da depressão maior e como é feito o tratamento.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito pelo psiquiatra ou psicólogo por meio da observação dos sintomas e relatos sobre o comportamento da pessoa. É necessário que o humor depressivo constante esteja presente por pelo menos 2 anos.

Devido ao fato de ser difícil identificar os sintomas, uma vez que a distimia não é tão grave como a depressão, ou seja, a intensidade dos sintomas é mais leve, aliada ao fato de poder ser confundida com um transtorno de ansiedade, por exemplo, o diagnóstico pode ser ainda mais complicado, fazendo com que a pessoa não receba tratamento de forma precoce.

Distimia: o que é, sintomas e tratamento (com teste online)

Como é feito tratamento 

O tratamento para distimia é feito através de sessões de psicoterapia e em alguns casos, com o uso de remédios antidepressivos, como a fluoxetina, sertralina, venlafaxina ou imipramina, sob prescrição e orientação do médico psiquiatra, que irão ajudar com a desordem hormonal do corpo, se necessário para o tratamento. 

As sessões de psicoterapia são de grande ajuda nos caso de distimia, especialmente a terapia cognitiva comportamental, pois a pessoa treina para encontrar as circunstâncias que desencadeiam os sintomas da distimia e assim estruturar uma resposta emocional adequada para cada situação, pela reflexão das vantagens de encarar os problemas com pensamentos realistas.

Estilo de vida e remédios caseiros 

A mudança no estilo de vida não é substituto para o tratamento psiquiátrico e psicológico, mas pode ser um complemento, pois ações de autocuidado e comprometimento da pessoa como seguir o plano de tratamento proposto pelo profissional, aprender profundamente sobre o transtorno, evitar o consumo de álcool e drogas recreativas e fazer uso de práticas meditativas apresentam ótimos resultados para questões psicológicas, como é o caso da distimia. 

Além disso, usar remédios caseiros como os chás de valeriana, camomila, melissa e alfazema, que são calmantes naturais, pode ajudar a reduzir os sintomas causados pela distimia, também é uma das alternativas de complementar o tratamento. No entanto, é importante comunicar ao psiquiatra que pretende fazer o uso de chás, e consultar um fitoterapeuta para que possa ser indicado a dose correta necessária para obter o efeito esperado. Veja como preparar os chás com propriedade calmantes

Os remédios caseiros não substituem o tratamento médico e psicoterápico e, por isso, devem ser apenas utilizado como complemento.

A doença do mau humor tem cura?

A distimia tem cura e pode ser alcançada com o uso de medicamentos antidepressivos receitados pelo psiquiatra e com o acompanhamento de um psicólogo. O tratamento da distimia é feito de forma individual e por isso não é possível estipular tempo mínimo ou máximo para a duração.

Bibliografia >

  • Distimia: características históricas e nosológicas e sua relação com transtorno depressivo maior. SPANEMBERG, Lucas et al. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul, vol.26, n.3, pp.300-311.. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-81082004000300007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 18 Ago 2020
  • THE NEW YORK STATE PSYCHIATRIC INSTITUTE. Q and A about Dysthymic Disorder (Chronic Depression). 2014. Disponível em: <http://www.depressionny.com/q&a.htm>. Acesso em 18 Ago 2020
  • AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION GUIDELINE DEVELOPMENT. Panel for the Treatment of Depressive Disorders. 2018. Disponível em: <https://www.apa.org/depression-guideline/depression-public-comment.pdf>. Acesso em 18 Ago 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem