Como eliminar metais pesados do organismo naturalmente

novembro 2022

Para eliminar metais pesados do organismo de forma natural é recomendado aumentar o consumo de coentro, pois essa planta medicinal tem ação desintoxicante no organismo, removendo metais como mercúrio, alumínio e chumbo das células afetadas e ajudando a reduzir seus malefícios no corpo.

Mas para um melhor efeito na eliminação de metais pesados, especialmente o mercúrio, o ideal é consumir o coentro juntamente com chlorella, uma alga que pode ser usada em forma de suplemento, diariamente. A chlorella ajuda a eliminar substâncias tóxicas através do intestino, evitando que o mercúrio se acumule em outras partes do corpo.

Além disso, outras formas de aumentar a eliminação de metais pesados do organismo são aumentar o consumo de fibras na dieta, consumir chá de alho ou alimentos ricos em selênio e vitamina C, devido suas capacidades antioxidantes e protetoras para o fígado, além de favorecer sua eliminação dos metais pesados pelo corpo, e reduzindo seus níveis em diversos tecidos.

Algumas formas de eliminar metais pesados do organismo naturalmente são:

1. Coentro

Para desintoxicar o organismo e eliminar o mercúrio, o coentro e a chlorella devem estar presentes diariamente na alimentação. Não há uma dose recomendada de coentro a ser consumida para eliminar o mercúrio, devendo-se aumentar o seu consumo na preparação de alimentos e através da fabricação de saladas, molhos e patês. Uma outra opção é adicionar coentro aos sucos e nas sopas. Saiba quais são todos os benefícios do coentro.

2. Chlorella

A chlorella pode ser encontrada na forma de cápsulas ou em pó, mas crianças e mulheres grávidas devem procurar o médico ou o nutricionista antes de iniciar o seu consumo. Para desintoxicar, essa alga deve ser tomada 1 hora antes das refeições principais seguindo as etapas:

  • Fase 1: dura 3 dias e deve-se tomar 500-1000 mg de chlorella por dia.
  • Fase 2: aumentar a dose em 500 mg diariamente, até atingir uma dose de 3 g por dia, ou segundo orientação médica;
  • Fase 3: dura 2 semanas e deve-se tomar 3 g de chlorella por dia divididos em 1 g antes do almoço + 1 g antes do jantar + 1 g antes de dormir.

Seguindo essas orientações, o coentro irá retirar o mercúrio das células, principalmente do cérebro, e a chlorella irá eliminar o mercúrio através do intestino, retirando esse metal do organismo. Além desse tratamento natural, a intoxicação por mercúrio também pode ser tratada com remédios ou lavagem gástrica.

3. Fibras dietéticas

As fibras dietéticas, como a pectina, presente em frutas e legumes, ou outras fibras, como farelo de grãos, podem ajudar a diminuir a reabsorção de metais pesados do organismo pelo sistema entero-hepático, que é responsável pela eliminação de substâncias através dos sais biliares e sua reabsorção pelo intestino, e assim, facilitar sua eliminação.

Além disso, ajudam a melhorar a flora intestinal, o que ajuda a desintoxicar o organismo e a reduzir os níveis de mercúrio no sangue e no cérebro, por exemplo.

4. Alho

O alho é rico em enxofre, tendo um efeito desintoxicante e protetor para o fígado, reduzindo o acúmulo de metais pesados no fígado, rins, ossos e testículos, como cádmio, mercúrio e chumbo, pois evita a inibição da enzima fosfatase alcalina, que é uma enzima que importante para a atividade do fígado.

Para usar o alho para desintoxicar dos metais pesados, pode-se utilizá-lo na forma de chá, que pode ser preparado colocando 1 dente de alho esmagado em 1 xícara de água fervente, e deixar repousar por 10 minutos. Em seguida, coar e deixar amornar e beber 1 xícara do chá de 2 a 3 vezes por dia, durante 1 semana. Veja outros benefícios do alho para a saúde.

5. Selênio

O selênio é um mineral com potente ação antioxidante e alta capacidade de se ligar à metais pesados, como cádmio, mercúrio inorgânico, metilmercúrio, arsênico, chumbo, tálio e prata, neutralizando seu efeito no corpo.

Além disso, o selênio ajuda a proteger o DNA das células contra os danos causados pelos metais pesados, e a reparar o DNA danificado, o que é importante para evitar o surgimento de vários tipos de câncer.

Desta forma, tomar suplementos de selênio, em doses entre 60 a 400 mcg por dia, conforme orientação médica, pode ajudar a desintoxicar o corpo dos metais pesados. Saiba como tomar o suplemento de selênio.

Além disso, o selênio também pode ser encontrado em alimentos como castanha-do-pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol ou frango, por exemplo. Veja outros alimentos ricos em selênio.

6. Vitamina C

A vitamina C tem uma potente ação antioxidante, que ajuda a evitar os danos nas células causados pelo estresse oxidativo devido às toxinas dos metais pesados, como cádmio e mercúrio, pois é capaz de converter essas toxinas em uma forma solúvel em água, favorecendo sua eliminação pelo corpo, e reduzindo seus níveis em diversos tecidos do corpo, como fígado, rins, músculos, cérebro ou no sangue.

A vitamina C pode ser encontrada em alimentos, como laranja, limão, abacaxi e morango, por exemplo, ou suplementos alimentares. Veja a lista completa de alimentos ricos em vitamina C.

7. Coenzima Q10

A coenzima-Q10 é uma enzima com ação antioxidante presente em quase todas as células do corpo, que pode ajudar a evitar os danos nos neurônios causados pelo chumbo ou arsênico, por reduzir o estresse oxidativo nas células.

A coenzima Q10 pode ser encontrada em alimentos, como coração bovino ou de galinha, peito de frango ou semente de gergelim, por exemplo, ou pode ser tomada na forma de suplementos, e as doses variam de acordo com a indicação médica.

Cuidados durante a desintoxicação

Para que a desintoxicação seja eficaz e ocorra sem trazer problemas de saúde, é importante tomar os seguintes cuidados:

  • Não consumir alimentos ricos em vitamina C durante as refeições principais, como laranja, acerola e abacaxi, pois diminuem o efeito da chlorella;
  • Ter uma alimentação rica em frutas e legumes, pois a desintoxicação também elimina minerais essenciais para o funcionamento do organismo, que devem ser repostos pela alimentação;
  • Ingerir pelo menos 2 litros de água por dia, para ajudar na eliminação das toxinas.

Caso o consumo de chlorella cause mal-estar intestinal, ela deve ser tomada juntamente com a refeição ao invés de 1 hora antes. Isso irá melhorar a tolerância do intestino, apesar de reduzir a quantidade de mercúrio que será eliminada do corpo. Saiba quais os sinais que indicam contaminação por mercúrio.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • TÉLLEZ-LÓPEZ, M. Á.; et al. Evaluation of the chelating effect of methanolic extract of Coriandrum sativum and its fractions on winstar rats poisoned with lead acetate. Afr J Tradit Complement Altern Med. 14. 2; 92–102, 2017
  • FLORA, S. J. S.; PACHAURI, V. Chelation in Metal Intoxication. Int J Environ Res Public Health. 7. 7; 2745–2788, 2010
Mostrar bibliografia completa
  • BLANUSA, M.; et al. Chelators as antidotes of metal toxicity: therapeutic and experimental aspects. Curr Med Chem. 12. 23; 2771-94, 2005
  • MOHAMMED, T. A.; et al. Potent Cyclic Tetrapeptide for Lead Detoxification. Angew Chem Int Ed Engl. 60. 22; 12381-12385, 2021
  • WHANGER, P. D. Selenium in the treatment of heavy metal poisoning and chemical carcinogenesis. J Trace Elem Electrolytes Health Dis. 6. 4; 209-21, 1992
  • YOUSEF, A. O. S.; et al. The Neuroprotective Role of Coenzyme Q10 Against Lead Acetate-Induced Neurotoxicity Is Mediated by Antioxidant, Anti-Inflammatory and Anti-Apoptotic Activities. Int J Environ Res Public Health. 16. 16; 2895, 2019
  • MWAENI, V. K.; et al. Coenzyme Q10 protected against arsenite and enhanced the capacity of 2,3-dimercaptosuccinic acid to ameliorate arsenite-induced toxicity in mice. BMC Pharmacology and Toxicology. 22. 19; 2021
  • UCHIKAWA, T.; et al. The enhanced elimination of tissue methylmercury in Parachlorella beijerinckii-fed mice. Journal of Toxicological Sciences. 36. 1; 121–126, 2011
  • SEARS, M. E. Chelation: Harnessing and Enhancing Heavy Metal Detoxification—A Review. ScientificWorldJournal. 2013. 219840, 2013
  • CHA, C. W. A study on the effect of garlic to the heavy metal poisoning of rat. J Korean Med Sci. 2. 4; 213–224, 1987
  • TANDON, S. K.; et al. Influence of Garlic on the Disposition and Toxicity of Lead and Cadmium in the Rat. Pharmaceutical Biology. 39. 6; 450–454, 2001
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.