Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

7 Benefícios do Selênio

O selênio é um mineral com um alto poder antioxidante e por isso ajuda a prevenir doenças como o câncer e a fortalecer o sistema imunológico, além de proteger o contra problemas cardíacos como a aterosclerose.

O selênio é encontrado no solo e está presente na água e em alimentos como castanha-do-pará, farinha de trigo, pão e gema de ovo, e a sua suplementação só deve ser feita com orientação do médico ou do nutricionista, pois o excesso de selênio no organismo pode trazer malefícios para a saúde. Veja todos os alimentos ricos em selênio.

1. Atuar como antioxidante

7 Benefícios do Selênio

O selênio é um poderoso antioxidante que ajuda a reduzir a quantidade de radicais livres no organismo. Esses radicais livres são formados naturalmente durante o metabolismo corporal, mas podem causar danos como inflamação, alterações no funcionamento das células e envelhecimento.

Pessoas que fumam, consomem bebidas alcoólicas regularmente e que vivem sob muito estresse acabam produzindo uma maior quantidade de radicais livres, tendo uma necessidade maior de consumir nutrientes antioxidantes. Veja quais são os alimentos ricos em antioxidantes.

2. Prevenir Câncer

Por ser antioxidante, o selênio protege as células contra alterações no seu DNA que levam à produção de tumores, sendo importante para prevenir principalmente os cânceres de pulmão, mama, próstata e cólon.

3. Prevenir Doenças Cardiovasculares

O selênio reduz a quantidade de substâncias inflamatórias no organismo e aumenta a quantidade de glutationa, um poderoso antioxidante no organismo. Essas ações reduzem a oxidação do colesterol ruim nos vasos sanguíneos, que quando acontece acaba produzindo as placas de ateroma, que entopem as artérias e causam problemas como infarto, ACV e trombose.

4. Melhorar o funcionamento da Tireoide

7 Benefícios do Selênio

A tireoide é o órgão que mais armazena selênio no organismo, pois ele é essencial para manter uma boa produção dos seus hormônios. A deficiência de selênio pode levar a problemas como a tireoidite de Hashimoto, um tipo de hipotireoidismo que ocorre porque as células de defesa passam a atacar a tireoide, reduzindo o seu funcionamento.

5. Fortalecer o Sistema Imunológico

Quantidade adequadas de selênio no organismo ajudam a reduzir a inflamação e a melhorar o sistema imunológico, ajudando inclusive pessoas com doenças como HIV, tuberculose e hepatite C a terem mais imunidade contra doenças oportunistas.

6. Ajudar na perda de peso

Por ser importante para o bom funcionamento da tireoide, o selênio ajuda a prevenir o hipotireoidismo, doenças que acaba deixando o metabolismo mais lento e favorecendo o ganho de peso.

Além disso, o excesso de peso aumenta a inflamação no organismo, o que desregula também a produção de hormônios da saciedade. Assim, por atuar como anti-inflamatório e antioxidante, o selênio também ajuda a reduzir as alterações hormonais ligadas ao excesso de gordura, o que favorece o emagrecimento.

7. Prevenir Alzheimer

7 Benefícios do Selênio

Por atuar como antioxidante, o selênio ajuda a prevenir e a reduzir o avanço de doenças como Alzheimer, mal de Parkinson e esclerose múltipla.

Esse benefício é ainda maior quando o selênio é consumido a partir de alimentos fontes de gorduras boas, como a castanha-do-pará, gema de ovo e frango.

Quando tomar suplementação de Selênio

Em geral, a maior parte das pessoas que tem uma alimentação variada obtém as quantidades recomendadas de selênio para manter a saúde, mas em alguns casos a sua deficiência é mais comum, como em pessoas com HIV, doença de Crohn e pessoas que são alimentadas através de soros nutritivos injetados diretamente na veia.

Nestes casos, o médico ou o nutricionista pode prescrever o uso de suplementos de selênio.

Riscos do excesso de Selênio

O excesso de selênio no organismo pode causar problemas graves como falta de ar, febre, náuseas e mau funcionamento de órgãos como fígado, rins e coração. Quantidades muito elevadas podem inclusive levar à morte, e por isso sua suplementação só deve ser feita segundo orientação do médico ou do nutricionista.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar