Paroníquia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
agosto 2022

A paroníquia é uma infecção que ocorre na pele ao redor da unha, geralmente causada por bactérias, mas também pode surgir por infecção por fungos ou vírus, causando sintomas como dor ao redor da unha, vermelhidão, inchaço ou formação de pus debaixo da unha ou ao seu redor.

A paroníquia, também conhecida como panarício, é mais frequentemente causada por lesões traumáticas, como tirar a cutícula de forma agressiva ao fazer a unha, ou morder ou puxar a pele ao redor da unha, mas também pode ocorrer devido ao contato frequente com água ou produtos de limpeza, ou condições de saúde, como diabetes ou psoríase, por exemplo.

O tratamento da paroníquia é feito pelo dermatologista que pode indicar o uso de antissépticos, remédios antibióticos ou antifúngicos, e em alguns casos, cirurgia para drenar o pus ou tirar a unha parcial ou totalmente.

Sintomas da paroníquia

Os principais sintomas da paroníquia são:

  • Dor pulsante ao redor da unha;
  • Vermelhidão e aumento da temperatura no local;
  • Inchaço no local afetado;
  • Presença de pus debaixo ou próximo à unha;
  • Perda da cutícula na região afetada;
  • Inchaço na ponta do dedo.

Os sintomas podem surgir horas ou 1 a 2 dias após a lesão no dedo, sendo chamada de paroníquia aguda, ou ter evolução lenta, no caso da paroníquia crônica, e afetar um ou mais dedos.

Além disso, quando a paroníquia não é tratada, a unha pode crescer de forma irregular, apresentando ondulações, ficar seca, quebradiça ou com aspecto amarelado. Em alguns casos a unha pode se soltar do leito ungueal e cair completamente.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da paroníquia é feito pelo dermatologista através da avaliação da unha, das características da inflamação, e do histórico de saúde.

Além disso, o médico deve perguntar se houve traumas recentes na unha, como tirar a cutícula, puxar pele com os dentes ou presença de feridas ao redor da unha, além de hábitos de vida, como trabalhar em contato frequente com substâncias químicas ou utilizando água, por exemplo.

Principais causas

A paroníquia é causada por uma infecção por bactérias, como Staphylococcus aureus, Streptococcus pyogenes ou Pseudomonas sp., mas também pode ser causada por infecções por fungos como a Candida sp., ou até vírus, como herpes simples, por exemplo, afetando a pele na borda da unha, na região que une a unha e a pele, e levando ao surgimento dos sintomas.

Alguns fatores podem contribuir para o desenvolvimento da paroníquia, como:

  • Traumas na unha, como tirar a cutícula de forma agressiva ou "tirar um bife" ao fazer a unha, roer as unhas ou puxar a pele ao redor;
  • Unha encravada;
  • Uso de unhas postiças;
  • Alergia ao esmalte;
  • Contato constante das mãos ou dos pés com água;
  • Contato frequente das mãos com substâncias químicas, como produtos de limpeza ou detergentes;
  • Diabetes mellitus;
  • Doenças inflamatórias, como psoríase;
  • Doenças de pele, como dermatite;
  • Problemas circulatórios;
  • Infecção pelo HIV;
  • Uso de remédios retinóides orais, como a isotretinoína ou acitretina;
  • Quimioterapia para o tratamento do câncer, como paclitaxel, docetaxel, cetuximabe, panitumumabe, erlotinibe, gefitinibe, vemurafenibe ou dabrafenibe.

Além disso, em crianças e bebês, a paroníquia pode surgir devido ao hábito de chupar os dedos, podendo ser causada por bactérias que vivem na boca como Eikenella corrodens, Fusobacterium, Peptostreptococcus, Prevotella, ou Porphyromonas, por exemplo.

A paroníquia pode surgir na base ou nas laterais da unha, afetando mais frequentemente os dedos da mão, mas também pode ocorrer nos dedos dos pés, e afetar um ou mais dedos.

Como é feito o tratamento

O tratamento da paroníquia deve ser feito com orientação do dermatologista, que pode indicar:

  • Colocar o dedo afetado na água morna, por 10 a 15 minutos, 2 a 3 vezes ao dia, no caso de não existir pus no local;
  • Lavar o dedo com soluções antissépticas, como clorexidina ou iodopovidona;
  • Pomadas de antibióticos, como bacitracina ou mupirocina;
  • Antibióticos orais, como cefalexina, doxiciclina, clindamicina ou amoxicilina + clavulanato;
  • Corticóides, na forma de pomadas ou comprimidos, no caso da paroníquia crônica;
  • Antifúngicos, na forma de pomadas ou comprimidos, no caso da paroníquia ter sido causada pelo fungo da espécie Candida;
  • Drenagem cirúrgica do pus, feita no consultório médico através de uma pequena incisão no local com o auxílio de um bisturi e anestesia local.

Além disso, no caso da paroníquia ter sido causada por unha encravada, o médico pode fazer uma cirurgia para remoção parcial da unha, ou em alguns casos, remoção total da unha.

É importante não tentar drenar o pus em casa, por conta própria, pois pode piorar os sintomas e dificultar o tratamento.

Para evitar a ocorrência de paroníquia, é importante evitar morder as unhas ou puxar a pele ao redor, evitar cortar ou empurrar as cutículas e, no caso das pessoas que estão em contato com produtos químicos, usar luvas de borracha, assim, as lesões podem ser evitadas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022. Revisão médica por Drª. Aleksana Viana - Dermatologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • DULSKI, A.; EDWARDS, C. W. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Paronychia. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK544307/>. Acesso em 18 ago 2022
  • GUPTA, M. K.; LIPNER, S. R. Review of chemotherapy-associated paronychia. Int J Dermatol. 61. 4; 410-415, 2022
Mostrar bibliografia completa
  • FORET, T.; et al. Atypical paronychia: don't forget herpesvirus. Dermatol Online J. 27. 1; 13030/qt88z306fm, 2021
  • LEGGIT, J. C. Acute and Chronic Paronychia. Am Fam Physician. 96. 1; 44-51, 2017
  • LOMAX, A.; et al. Toenail paronychia. Foot Ankle Surg. 22. 4; 219-223, 2016
Revisão médica:
Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
Especialista em Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em 2007 com registro profissional no CRM/PE – 16907.