Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Dieta pastosa: o que é, como fazer e cardápio

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
janeiro 2023

A dieta pastosa é um tipo de alimentação em que os alimentos possuem uma consistência mais macia, sendo principalmente indicada na transição de uma dieta líquida para uma dieta sólida, principalmente após uma cirurgia a nível de sistema digestivo.

Nessa dieta deve-se dar prioridade a alimentos de fácil digestão e mastigação, podendo ser consumido geleia ou purê de maçã ou pera cozida, purê de batatas ou de abóbora, e frango desfiado, por exemplo.

É importante que a dieta pastosa seja orientada por um nutricionista para que seja adaptada às necessidades nutricionais e à condição clínica da pessoa.

Imagem ilustrativa número 2

Alimentos permitidos na dieta pastosa

Os alimentos permitidos na dieta pastosa são:

  • Creme de arroz ou maisena;
  • Purê de batata, abóbora, chuchu, cenoura ou banana;
  • Frutas trituradas com consistência de purê, sendo importante retirar as sementes e a pele. Também podem ser consumidas em forma de suco, devendo estar devidamente triturado e coado;
  • Leite, iogurte e queijos brancos baixos em gordura, como cottage ou ricotta;
  • Peixes e carnes brancas, como peru e frango sem pele e desfiados;
  • Ovos mexidos ou cozidos;
  • Tofu;
  • Gelatina, picolé de frutas, geleias, mel e pudim;
  • Manteiga, pasta de amendoim, azeite de oliva e óleo de coco;
  • Pão de forma sem casca.

É importante que esses alimentos sejam consumidos cozidos, em pequenas porções, várias vezes ao dias e sejam bem mastigados de forma a facilitar a digestão. Além disso, é importante não deitar por 2 a 3 horas após comer.

A dieta pastosa é mais atrativa e melhor tolerada quando os alimentos na consistência pastosa são colocados separadamente, ao invés de estarem misturados.

O que evitar

Os alimentos que devem ser evitados na dieta pastosa são alimentos duros, crus, que sejam ricos em fibras ou em gordura, como por exemplo:

  • Frutos secos: amendoim, nozes, pistache, castanha de caju, amêndoas e castanha do Pará;
  • Sementes: chia, gergelim, abóbora, linhaça, girassol;
  • Alimentos integrais: pão, arroz, bolachas, macarrão ou cereais integrais;
  • Carnes vermelhas;
  • Queijos amarelos;
  • Embutidos: salsichas, chouriço, bacon, linguiça, presunto de parma;
  • Frutas desidratadas: passas, ameixa seca e damasco;
  • Grãos: feijão, lentilha, ervilha, grão de bico;
  • Alimentos ricos em gordura: frituras, molhos, nuggets, sorvetes, pizzas e lasanhas congeladas;
  • Alimentos industrializados: biscoito recheado, bolos;
  • Alimentos irritantes do sistema digestivo: pimenta, café, condimentos, bebidas alcoólicas.

Dependendo da indicação da dieta pastosa, o nutricionista poderá sugerir outras restrições alimentares que considere necessárias, como eliminar os alimentos flatulentos como brócolis e o couve-flor, por exemplo.

Cardápio da dieta pastosa

A tabela a seguir traz um exemplo de cardápio de 3 dias da dieta pastosa:

Refeições principaisDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhãOvo mexido com 1 fatia de pão de forma sem casca + 200 mL de suco de melancia processado e coado1 xícara de maisena + 1 suco de mamão processado e coado1 xícara de creme de arroz + 200 mL de suco de morango processado e coado
Lanche da manhã1 maçã cozida no forno1 unidade de gelatina1 banana amassada com 1 colher de sopa de pasta de amendoim
Almoço/ jantar

1 xícara de sopa de abóbora + peito de peru desfiado com purê de abóbora, acompanhado por salada cozida de cenoura com batata (bem cozidos) e temperada com 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 unidade de gelatina

1 xícara de sopa de cenoura + peixe desfiado com purê de batatas, acompanhado por cenoura cozida e temperada com 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 pera cozida no forno

1 xícara de sopa de verduras + frango sem pele desfiado com purê de abóbora, acompanhado por salada cozida de chuchu e cenoura, temperada com 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 maçã cozida no forno

Lanche da tarte1 unidade de iogurte natural com 1 banana amassada1 picolé de frutas naturais2 ovos cozidos + 200 mL de suco de abacaxi processado e coado

A quantidade e o tipo de alimento a ser adicionado na dieta pastosa varia com cada caso, e o ideal é que essa dieta seja acompanhada por um profissional de saúde, como o nutricionista.

Quando a dieta pastosa é indicada

A dieta pastosa pode ser indicada nas seguintes situações:

  • Cirurgias a nível intestinal, como cirurgia bariátrica, ressecção gástrica ou intestinal;
  • Dificuldade para mastigar ou engolir devido à inflamação, presença de feridas ou alterações motoras ou estruturais a nível da boca ou da garganta;
  • Cirurgia maxilofacial;
  • Estenose esofágica ou intestinal;
  • Varizes esofágicas;
  • Infecção gastrointestinal, como gastroenterite ou diarreia;
  • Retardo mental severo;
  • Colostomia;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Diverticulite;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Antes de colonoscopia.

Além disso, também pode ser indicada pelo médico ou nutricionista em caso de doenças como esclerose lateral amiotrófica (ELA), por exemplo.

Receitas para a dieta pastosa

Algumas receitas que podem ser incluídas na alimentação pastosa são:

1. Pudim de pão

Imagem ilustrativa número 4

O pudim de pão é simples de fazer e pode ser utilizado nos lanches, por exemplo.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá rasa de canela em pó;
  • 1 colher de sobremesa de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1 fatia de pão de forma picado
  • Meia xícara de leite
  • 1 ovo batido levemente
  • 2 gotas de essência de baunilha

Modo de preparo:

Misturar a canela e o açúcar. Untar uma forma pequena com um pouco de manteiga ou azeite. Salpicar a mistura de canela e açúcar no fundo da forma e adicionar o pão picado. Em outro recipiente, misturar o leite com o ovo, a baunilha e o sal. Em seguida, despejar a mistura sobre o pão, misturando bem. Colocar essa mistura na forma e levar ao forno em banho-maria por aproximadamente 30 minutos ou até que um palito saia limpo do centro do pudim.

2. Creme de legumes e frango

Esse creme é de fácil digestão e pode ser usado no almoço ou no jantar.

Ingredientes:

  • 3 batatas médias
  • 2 mandioquinhas ou batatas baroa
  • 2 cenouras pequenas
  • 1 cebola pequena
  • 500 g de peito de frango desfiado
  • Cheiro verde
  • Azeite
  • 3 dentes de alho
  • Sal a gosto
  • Queijo ralado ou muçarela ralada (opcional)

Modo de preparo:

Descascar e cortar os legumes. Colocar em uma panela de pressão o azeite e o alho, adicionando em seguida os legumes cortados e o creme de cebola. Cobrir com água fervente até tampar totalmente os legumes e tampar a panela.
Deixar na pressão por 8 minutos e retirar. Após abrir a panela, retirar os legumes com o caldo e bater no liquidificador por 2 minutos.

Em uma panela, refogar o peito de frango com sal a gosto, azeite e cebola. Despejar o caldo em cima do frango e mexer bem, desligando o fogo e salpicando cheiro verde por cima. Se  necessário, bater a mistura com o frango no liquidificador também. Servir em seguida com queijo ralado (opcional).

3. Vitamina de banana

O smoothie de banana pode ser usado como um lanche gelado e refrescante, que também mata o desejo por doces.

Ingredientes:

  • 1 fatia de manga
  • 1 pote de iogurte natural
  • 1 banana congelada em rodelas
  • 1 colher de sopa de mel

Modo de preparo:

Retirar a banana do congelador e deixar perder o gelo por cerca de 10 a 15 minutos, ou colocar as rodelas congeladas por 15 segundos no micro-ondas, para facilitar na hora de bater. Bater todos os ingredientes no liquidificador ou com o mixer de mão.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • NIH. Bland diet. Disponível em: <https://medlineplus.gov/ency/patientinstructions/000068.htm#:~:text=A%20bland%20diet%20includes%20foods,drinks%20with%20caffeine%20in%20them.>. Acesso em 18 jan 2023
  • NIH. Bland Diet. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK538142/>. Acesso em 18 jan 2023
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.