Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Alimentação para herpes: o que comer e o que evitar

Para tratar o herpes e evitar infecções recorrentes, deve-se fazer uma dieta que inclua alimentos ricos em lisina, que é um aminoácido essencial que não é sintetizado pelo organismo e que deve ser ingerido através da alimentação ou de suplementação, sendo que algumas fontes de lisina são as carnes, peixes e o leite.

Além disso, deve-se diminuir o consumo de alimentos ricos em arginina, que é um aminoácido que, ao contrário da lisina, favorece a replicação do vírus do herpes no organismo, podendo tornar a recuperação mais lenta.

É importante mencionar que os alimentos ricos em lisina também contêm arginina, porque ambos os aminoácidos se encontram em alimentos em alimentos ricos em proteínas, por isso, deve-se escolher aqueles que contenham uma maior quantidade de lisina do que arginina.

Alimentação para herpes: o que comer e o que evitar

Alimentos que se deve comer

Para evitar crises recorrentes de herpes, devem-se incluir na dieta os seguintes alimentos:

1. Alimentos com lisina

Acredita-se que a lisina pode ajudar a prevenir a herpes recorrente e contribuir para acelerar o seu tratamento, já que diminui a replicação do vírus no organismo, reforçando o sistema imune. A lisina é considerado um aminoácido essencial, porque o organismo não é capaz de o produzir, e por isso deve ser ingerida através da alimentação.

As fontes de lisina são o leite, iogurte, ovos, abacate, feijões, exceto o preto, ervilhas, lentilhas, carne, fígado, frango e peixe.

2. Alimentos com vitamina C

Também é importante incluir na dieta alimentos ricos em vitamina C, já que estimula o sistema imune, protegendo o organismo de infecções, além de contribuir para a formação de colágeno e para a regeneração da pele, favorecendo a cicatrização das feridas que surgem durante uma crise de herpes.

Algumas fontes de alimentos ricos em vitamina C são a laranja, o kiwi, morango, limão e abacaxi. Conheça mais alimentos ricos em vitamina C.

3. Alimentos com zinco

O zinco é um mineral que exerce diversas funções no organismo, que além de fortalecer o sistema imune, também favorece a cicatrização das feridas. Alguns alimentos ricos neste mineral são as ostras, carnes e soja. Saiba mais sobre o zinco e as suas funções no organismo.

4. Outros alimentos que fortalecem o sistema imune

Outros alimentos que ajudam a aumentar as defesas são aqueles ricos em ômega-3, vitamina E, probióticos e selênio. Alguns exemplos destes alimentos são as sementes de linhaça, azeite, alho, sementes de girassol, o kefir e o gengibre.

Alimentos que se deve evitar

Para prevenir a herpes, devem-se reduzir na dieta os alimentos ricos em arginina, que é um aminoácido que estimulas a replicação do vírus e aumenta a frequência da crise. Alguns destes alimentos são a aveia, granola, gérmen de trigo e amêndoas, por exemplo. Veja mais alimentos ricos em arginina.

Outra medida importante é evitar o consumo de café, assim como de farinha branca e alimentos ricos em açúcar, como o chocolate, pão branco, biscoito, bolos e refrigerantes, porque estes são alimentos pró-inflamatórios, que dificultam a recuperação.

Além disso, também é importante evitar o uso do cigarro, o consumo de bebidas alcoólicas e a exposição solar sem proteção, porque são fatores que fragilizam o sistema imune e aumentam o risco do vírus se manifestar.

Suplementação com lisina

Acredita-se que a suplementação com lisina pode ajudar a prevenir o herpes recorrente e tratar as lesões mais rápido. No geral, a dose recomendada para a prevenção do herpes recorrente é de 500 a 1500 mg ao dia de lisina.

Nos casos em que o vírus se encontra ativo, recomenda-se a ingestão de até 3000 mg ao dia de lisina, durante o período agudo, devendo-se consultar o médico para que indique a dose mais adequada para o caso em questão. Veja mais detalhes sobre os suplementos de lisina.

Além disso, o médico também pode recomendar o uso de suplementos à base de zinco, ômega-3, vitamina E e C. Veja mais conselhos sobre a alimentação no vídeo seguinte:

Herpes - Alimentação para curar a ferida e prevenir a infecção

356 mil visualizações

Bibliografia >

  • MAILOO Venthan, RAMPES Sanketh. Lysine for Herpes Simplex Prophylaxis: A Review of the Evidence. Integrative Medicine: A Clinician's Journal. 16. 3; 42-46, 2017
  • PEDRAZINI María, ARAÚJO Vera, MONTALLI Victor. The effect of L-Lysine in recurrent herpes labialis: pilot study with a 8-year follow up. Revista Gaúcha de Odontologia. 66. 3; 2018
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem