O que você precisa saber?

Alimentos ricos em zinco

Os alimentos ricos em zinco são de origem animal e servem para fortalecer o sistema imune, deixando o organismo mais forte no combate a doenças causadas por vírus, fungos e bactérias.

Assim, a falta de zinco no organismo pode provocar alteração na sensibilidade dos sabores, queda de cabelo, dificuldade de cicatrização e até problemas de crescimento e desenvolvimento nas crianças.

Alguns alimentos ricos em zinco podem ser:

Alimentos ricos em zincoAlimentos ricos em zinco
Outros alimentos ricos em zincoOutros alimentos ricos em zinco

Alimentos fonte de zinco

As principais fontes de alimentos ricos em zinco são ostras, camarão, carne de vaca, frango e de peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos.  Já as frutas e hortaliças, em geral, são pobres em Zinco e são menos aproveitadas pelo organismo.

O zinco (Zn) está presente em maior quantidade no corpo humano no cabelo, pele, olhos, próstata, unha, fígado, pâncreas, músculo, ossos e glândulas que, na verdade, são locais de armazenamento deste microelemento.  A excreção do zinco é feita pela urina, cabelo, descamações de pele e sêmen.

Tabela de alimentos ricos em zinco

Esta lista apresenta os alimentos com maiores quantidades de zinco.

Alimentos Peso (g) Zinco Energia
Ostras cozidas 100 39 mg 27 calorias
Carne de boi assada 100 8,5 mg 287 calorias
Peru cozido 100 4,5 mg 153 calorias
Carne de vitela cozida 100 4,4 mg 230 calorias
Fígado de frango cozido 100 4,3 mg 136 calorias
Sementes de abóbora 57 4,2 mg 327 calorias
Feijão de soja cozido 86 4,1 mg 137 calorias
Cordeiro cozido 100 4 mg 349 calorias
Amêndoa 78 3,9 mg 499 calorias
Amendoim 72 3,5 mg 415 calorias

Para que serve o zinco

O zinco é importante para a manutenção da imunidade do organismo, participa também dos processos que garantem boa maturação sexual, fertilidade e reprodução.

A carência do zinco pode causar diminuição da sensação de paladar, anorexia, apatia, retardo do crescimento, queda de cabelo, retardo da maturação sexual, baixa produção de esperma, queda de imunidade, intolerância à glicose. Enquanto que o excesso de zinco pode se manifestar através de náuseas, vômito, dores abdominais, anemia ou deficiência de Cobre.

Ingestão diária recomendada de Zinco

A recomendação de ingestão diária varia de acordo com a fase da vida, mas uma alimentação balanceada garante o suprimento das necessidades. O teor de zinco no sangue deve variar entre os  70 a 130 mcg/dL de sangue e na urina é normal encontrar-se entre 230 a 600 mcg de zinco/ dia.

Idade /sexo Ingestão diária recomendada (mg)
1 - 3 anos 3,0
4 - 8 anos 5,0
9 -13 anos 8,0
Homens  entre 14  e 18 anos 11,0
Mulheres  entre 14  e 18 anos 9,0
Homens maiores de 18 anos 11,0
Mulheres maiores de 18 anos  8,0

A ingestão de Zinco menor do que o recomendado por longos períodos pode provocar atraso da maturação sexual e óssea, queda de cabelo, lesões na pele, aumento da suscetibilidade a infecções ou falta de apetite.

Veja também:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...