Ventosaterapia: o que é, benefícios e como é feita

novembro 2022
  1. Benefícios
  2. Como é feita 
  3. Como diminuir as marcas
  4. Quando não é recomendada

A ventosaterapia é um tipo de tratamento natural no qual são usadas ventosas para melhorar a circulação sanguínea em um local do corpo. Para isso, as ventosas criam um efeito de vácuo, que suga a pele, resultando em um aumento do diâmetro dos vasos sanguíneo no exato local. Como resultado, existe uma maior oxigenação destes tecidos, permitindo a liberação de toxinas do sangue e do músculo com mais facilidade. 

Assim, este tratamento é muitas vezes usado no tratamento da celulite, pois o aumento da circulação de sangue pode reduzir o aspeto da casca pele de laranja. Além disso, a ventosaterapia é também muito usada como forma natural para combater a dor muscular, já que a diferença de pressão causada pelo vácuo desloca a pele do músculo e aumenta a quantidade de sangue, tendo uma ação relaxante. Confira outras formas naturais de aliviar a dor muscular.

Principais benefícios

Os principais benefícios da ventosaterapia são:

  • Alívio da dor muscular, principalmente ombros e costas;
  • Aumento da circulação sanguínea local;
  • Eliminação de contraturas musculares e pontos gatilho;
  • Fortalece os vasos sanguíneos;
  • Aumentar a produção de líquido sinovial dentro das articulações;
  • Relaxar e acalmar o corpo e a mente;
  • Diminuição da retenção de líquidos, principalmente braços, pernas e pés;
  • Alívio da dor nas articulações, como no caso de artrite reumatoide, síndrome do túnel do carpo e dor no joelho, por exemplo.

Os terapeutas mais indicados para o tratamento com ventosas são os formados em Medicina Tradicional Chinesa, o acupunturista e o fisioterapeuta especialista em acupuntura ou que tenha conhecimento desse tipo de técnica.

Este tratamento também é muito utilizado na Medicina Tradicional Chinesa, sendo muitas vezes associado à acupuntura, para tratar diversos transtornos da saúde com o objetivo de reenergizar os meridianos por onde passa a energia vital Ki. Veja quais os benefícios da acupuntura para a saúde.

Como é feita 

Para o tratamento com ventosas deve-se deixar a área a ser tratada descoberta e aplicar um óleo ou creme hidratante na pele, para permitir que as ventosas deslizem pela pele.

A seguir deve-se colocar as ventosas na área de tratamento. As 3 formas mais comuns de aplicar as ventosas no corpo são com:

  1. Copo de silicone: basta pressionar o copo de silicone com os dedos e depois colocar na pele, devido ao vácuo que se forma em seu interior a pele é sugada e a ventosa fica presa;
  2. Copo de vidro: ascender uma vela e colocar a chama no interior do copo e logo a seguir colocar o copo na pele. O vácuo se forma quando o oxigênio de dentro do copo é consumido pela vela e, por isso, se aplicado rapidamente sobre a pele, suga-a;
  3. Ventosa eletrônica:  basta posicionar as ventosas no local que deseja tratar e depois ligar o aparelho na força do vácuo que se deseja usar. Aos poucos a pele vai sendo sugada e a ventosa fica presa na pele. 

Pode-se ainda usar as ventosas associadas a outras técnicas como as agulhas de acupuntura por dentro de cada ventosa, plantas medicinais, com sangria ou com água, por exemplo.

Quanto tempo aplicar

O tempo de duração varia entre 5 e 15 minutos e podem ser realizadas sessões isoladas para combater a dor nas costas, ou até 8 sessões realizadas 1 vez por semana durante 8 semanas consecutivas. 

Quando a ventosa é colocada com muita pressão ou é deixada parada por muito tempo podem surgir bolhas de sangue no local e caso isso aconteça o tratamento deve ser interrompido imediatamente.

Como é o tratamento e o que pode acontecer depois

O tratamento pode ser feito com a pessoa deitada numa maca onde são colocadas 1, 2 ou várias ventosas no local a ser tratado. As ventosas podem ser colocadas somente em cima de uma contratura nas costas ou podem deslizar por todos os músculos das costas.

Como a ventosaterapia pode favorecer a flacidez, este tratamento não deve ser feito de forma exclusiva para eliminar os nódulos de celulite, mas deve ser usado num protocolo que envolva o uso de cremes reafirmantes e aparelhos como radiofrequência, por exemplo. Entenda como a radiofrequência atua contra a celulite.

Se a ventosaterapia for realizada durante o período menstrual, após o tratamento, a menstruação da mulher poderá ficar mais intensa que o habitual, podem surgir marcar arroxeadas nos locais tratados e a urina pode ficar um pouco mais escura que o habitual. 

Como diminuir a dor e as marcas roxas da ventosa

Quando é usada uma grande quantidade de vácuo o local de tratamento pode ficar permanecer dolorido por cerca de 5 dias, mas pode-se observar que a pessoa ficará com marcas roxas no corpo, porque logo nos primeiros minutos de aplicação da ventosa, pode-se observar a vermelhidão e cor arroxeada que surge.

Assim, para evitar que isso aconteça, o que se pode fazer é diminuir a pressão de cada ventosa e não deixar que ela fique parada num só lugar. Uma boa estratégia para que a pele não fique marcada, nem dolorida é usar pouca pressão dentro da ventosa e aplicar óleo na pele e movimentar a ventosa constantemente pela área a ser tratada. 

Tomar um banho morno e massagear a região que foi tratada com óleo de rosa mosquetá constitui um excelente tratamento caseiro para evitar a dor e as marcas roxas na pele depois do tratamento. 

Quando não é recomendada

Embora seja relativamente seguro, o tratamento com ventosaterapia possui algumas contraindicações e, por isso, não deve ser aplicado em pessoas que apresentam:

  • Trombose, tromboflebite ou distúrbios hemorrágicos;
  • Varizes;
  • Feridas;
  • Febre;
  • Fratura no local a ser tratado.

Além disso, o tratamento com ventosas também deve ser evitado durante a gravidez, especialmente se não existir supervisão médica. 

Algumas situações que não são contraindicações absolutas mas que necessitam de mais atenção ao usar este tipo de tratamento são: pessoas com pressão alta descontrolada, logo após praticar exercícios e sua aplicação em áreas que não tenham uma boa camada muscular, tendo mais extremidades ósseas proeminentes.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em novembro de 2022.
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.