Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Rotavírus: o que é, sintomas e como acontece a transmissão

Atualizado em Outubro 2019

A infecção pelo rotavírus recebe o nome de rotavirose e é caracterizada por forte diarreia e vômitos principalmente em bebês e crianças pequenas entre 6 meses e 2 anos de idade. A doença dura cerca de 8 a 10 dias, pode ser facilmente transmitida de uma pessoa para outra e os sintomas podem surgir de forma repentina.

Como há diarreia e vômitos, é importante que sejam adotadas medidas para evitar que a criança fique desidratada, além disso não é recomendado dar à criança alimentos ou remédios que prendem o intestino antes dos primeiros 5 dias da diarreia porque é necessário que o vírus seja eliminado através das fezes, caso contrário poderá haver complicações.

A diarreia causada pelo rotavírus é intensa, forte e tem um odor muito forte, com cheiro de ovo podre, e além disso é muito ácida e pode deixar toda a região íntima do bebê muito avermelhada, com maior facilidade de assaduras. Assim, a cada episódio de diarreia o mais adequado é retirar a fralda, eliminado o excesso das fezes e depois lavar as partes íntimas do bebê com água e sabonete hidratante, colocando uma fralda limpa a seguir.

Rotavírus: o que é, sintomas e como acontece a transmissão

Sintomas de infecção por Rotavírus

Os sintomas da infecção pelo rotavírus costumam surgir de forma repentina e são mais graves quanto mais nova a criança for devido à imaturidade dos sistema imunológico. Os sintomas mais característicos da infecção pelo rotavírus são o vômito e a diarreia intensa, que normalmente são acompanhados por febre alta entre 39 e 40ºC.

Em alguns casos pode haver apenas vômito ou apenas diarreia, no entanto o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, porque tanto o vômito quanto a diarreia podem favorecer a desidratação da criança em poucas horas, levando ao aparecimento de outros sintomas como boca seca, lábios ressecados e olhos fundos.

O diagnóstico dessa infecção é feito por meio de técnicas moleculares e sorológicas, sendo normalmente solicitada uma amostra de fezes da criança para realizar os exames de diagnóstico.

Como ocorre a transmissão

A transmissão do rotavírus acontece de forma muito fácil, podendo a criança infectada contaminar outras crianças mesmo antes de apresentar sintomas e até 2 meses após a infecção ter sido controlada, sendo a principal via de contágio o contato com as fezes da criança contaminada. O vírus pode sobreviver vários dias fora do hospedeiro e é muito resistente à sabonetes e desinfetantes.

Além da transmissão fecal-oral, o rotavírus pode ser transmitido por meio do contato entre uma pessoa contaminada e outra saudável, por meio do contato com superfícies contaminadas ou através da ingestão de água ou alimentos contaminados pelo rotavírus.

Existem muitos tipos ou estirpes de rotavírus e as crianças podem até os 3 anos de idade apresentar várias vezes a infecção, embora as seguintes deverão ser mais fracas. Até mesmo as crianças que são vacinadas podem ter essa doença, no entanto, numa versão mais leve, embora ainda possa haver vômitos e diarreia. A vacina contra o rotavírus não faz parte do calendário básico de vacinação do Ministério da Saúde, mas pode ser administrada após a prescrição do pediatra. Esta vacina é bastante eficaz e protege o bebê e a crianças de muitas estirpes diferentes do Rotavírus. Saiba quando dar a vacina contra o rotavírus.

Tratamento para infecção por Rotavírus

O tratamento para infecção por Rotavírus pode ser feito com medidas simples que garantem que a criança não fique desidratada porque não existe um tratamento específico para esta virose. Para baixar a febre o pediatra pode receitar Paracetamol ou Ibuprofeno, em doses intercaladas.

Os pais devem cuidar da criança oferecendo água, suco de fruta, chá e refeições leves como sopas ou papinhas ralas para garantir que a criança recebe vitaminas, nutrientes e sais minerais para que possa se recuperar mais rápido. No entanto, é importante oferecer líquidos e alimentos em pequenas quantidades para que a criança não vomite logo a seguir. Entenda como deve ser o tratamento para rotavírus.

É importante também adotar medidas que diminuam o risco da infecção, como lavar sempre as mãos após usar o banheiro e antes de preparar os alimentos, além de ter cuidados de higiene pessoa e doméstica, não utilizar água de rios, riachos ou poços que estejam possivelmente contaminados e proteger os alimentos e áreas da cozinha contra animais.


Bibliografia

  • BVS. Rotaviroses: infecções por rotavírus. Link: <bvsms.saude.gov.br>. Acesso em 14 Out 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Rotavírus (rotavirose): o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Link: <saude.gov.br>. Acesso em 14 Out 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem