Truvada: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

fevereiro 2022

Truvada é um remédio que contém Emtricitabina e Tenofovir disoproxil, dois compostos com propriedades antirretrovirais, capazes de prevenir a contaminação com o vírus HIV e também ajudar no seu tratamento.

Este remédio pode ser usado para prevenir que a pessoa seja infectada pelo HIV porque atua interferindo com a atividade normal da enzima transcriptase reversa, essencial na replicação do vírus HIV. Dessa forma, este remédio reduz a quantidade do HIV no organismo, melhorando assim o sistema imunitário. 

Este medicamento também é conhecido como PrEP, porque é um tipo de profilaxia pré exposição do vírus HIV, e reduz em quase 100% a chance de ser contaminado por via sexual e em 70% através do uso de seringas compartilhadas. No entanto seu uso não exclui a necessidade de usar camisinha em todo contato íntimo, nem exclui as outras formas de prevenção do HIV.

Para que serve

As principais indicações deste medicamento são:

  • Prevenir a infecção por HIV

Truvada é indicado para todas as pessoas que tem elevado risco de contaminação como os parceiros de pessoas HIV positivo, médicos, enfermeiros e dentistas que atendem pessoas infectadas, e também em caso de profissionais do sexo, homossexuais e pessoas que trocam de parceiros com frequência ou usam drogas injetáveis.

  • Tratar a infecção por HIV

É recomendado para adultos no combate ao vírus HIV tipo 1 em combinação com outros medicamentos indicados pelo médico, respeitando sua dosagem e modo de uso.

Como tomar 

Geralmente, deve ser tomado 1 comprimido por dia, de acordo com as indicações dadas pelo médico que receitou o medicamento. A dose e a duração do tratamento variam de uma pessoa para outra e por isso deve ser indicada por um especialista.  

Pessoas que tiveram relação sexual sem camisinha ou que ficaram de alguma forma expostos ao vírus HIV podem começar a tomar este medicamento, que também é conhecido como PreP, até 72 horas.

Possíveis efeitos colaterais 

Alguns dos efeitos colaterais de Truvada podem incluir dor de cabeça, tontura, cansaço extremo, sonhos anormais, dificuldade para dormir, vômito, dor de estômago, gases, confusão, problemas de digestão, diarreia, náusea, inchaço no corpo, enfartamento, escurecimento da pele em manchas, urticária, manchas vermelhas e inchaço na pele, dor ou coceira na pele. 

Contraindicações

Este remédio está contraindicado para crianças e adolescentes com menos de 18 anos, pacientes com alergia à emtricitabina, ao tenofovir disoproxil fumarato ou a outros componentes da fórmula.

Além disso, se estiver grávida ou amamentando, tiver problemas ou doenças nos rins, doenças no fígado como hepatites crônicas de tipo B ou C, excesso de peso, diabetes, colesterol ou se tiver mais de 65 anos, deve conversar com o seu médico antes de iniciar o tratamento. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em fevereiro de 2022.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.