Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Formas de contágio da AIDS e HIV

A AIDS é a forma ativa da doença provocada pelo vírus do HIV, quando o sistema imune já se encontra bastante comprometido. Após a infecção por HIV, a AIDS pode passar vários anos até surgir, especialmente se não tiver sido feito o tratamento adequado para controlar o desenvolvimento do vírus no corpo.

A melhor forma de não ter AIDS é evitar ser contaminado pelo vírus HIV. Para ser contaminado com esse vírus é preciso que ele entre em contato direto com o organismo, através dos fluidos corporais, como sêmen, fluidos vaginais, leite materno, sangue ou fluidos pré-ejaculatório, e isso é possível durante o sexo oral feridas na pele como cortes ou machucados na boca ou gengiva ou infecções na garganta ou na boca que estejam inflamadas. Não há evidências da presença do vírus HIV na saliva, suor ou lágrimas. 

Algumas das formas que carregam um maior risco de pegar HIV são:

1. Relação sexual sem preservativo

Formas de contágio da AIDS e HIV

O risco de pegar HIV através da relação sexual desprotegida é bastante alto, especialmente nos casos de sexo anal ou vaginal. Isso acontece porque nesses locais existem mucosas muito frágeis que podem sofrer pequenas feridas que não se sentem, mas que podem entrar contato direto com os fluídos sexuais, que carregam o HIV.

No entanto, e embora seja mais raro, o HIV também pode ser transmitido pelo sexo oral, principalmente se existir alguma ferida na boca, como uma afta, por exemplo.

Além disso, o HIV não passa apenas através do sêmen, podendo estar presentes nos fluídos lubrificantes. Assim, o preservativo deve ser mantido em qualquer forma de relação sexual e desde o início

2. Compartilhamento de agulhas ou seringas

Formas de contágio da AIDS e HIV

Esta é uma das formas de contágio com maior risco, já que as agulhas e as seringas entram no organismo de ambas as pessoas, contatando diretamente com o sangue. Uma vez que o sangue transmite HIV, caso a primeira pessoa que usou a agulha ou a seringa esteja infectada, pode facilmente passar o vírus para a pessoa seguinte. Além disso, a compartilha de agulhas também pode causar muitas outras doenças e, até infecções graves.

Dessa forma, pessoas que precisam utilizar frequentemente agulhas ou seringas, como diabéticos, devem sempre usar uma nova agulha, que não tenha sido utilizada anteriormente.

3. Transmissão vertical de mãe para filho

Formas de contágio da AIDS e HIV

Uma grávida com HIV pode transmitir o vírus para o filho, especialmente quando não faz o tratamento da doença com os medicamentos indicados segundo protocolos, indicados pelo médico, para reduzir a carga viral. O vírus pode passar durante a gestação através da placenta, durante o parto devido ao contato do recém nascido com o sangue da mãe e ou mais tarde durante a amamentação. Assim, mulheres grávidas HIV+ devem fazer corretamente o tratamento quando recomendado, para reduzir a carga viral e diminuir as chances de passar o vírus para o feto ou recém nascido, além de estar também indicado o parto cesária para reduzir as chances de contatos com o sangue durante o parto assim como evitar a amamentação para não contrair o vírus através do leite materno.

Saiba mais sobre como acontece a transmissão da mãe para o filho e como evitar.

4. Transplante de órgãos ou doação de sangue

Formas de contágio da AIDS e HIV

Embora seja extremamente raro, devido ao aumento da segurança e avaliação das amostras em laboratórios especializados, o vírus do HIV também pode ser transmitido para pessoas que recebem órgãos ou sangue de outra pessoa infectada com HIV.

Este risco é maior em países menos desenvolvidos e com menos normas de biossegurança e controle de infecções.

Veja quais as regras para a doação de órgãos e de quem pode doar sangue de forma segura.

Como não se pode pegar HIV

Embora existam várias situações que podem passar o vírus HIV, devido ao contato com fluídos corporais, existem outras que não passam o vírus, como:

  • Estar perto de um portador do vírus da AIDS, cumprimentá-lo com um abraço ou um beijo;
  • Relação íntima e masturbação com preservativo;
  • Uso dos mesmos pratos, talheres e/ou copos;
  • Secreções inofensivas como suor, saliva ou lágrimas;
  • Uso do mesmo material de higiene pessoal como sabonete, toalhas ou lençóis.

O HIV também não é transmitido através de picada de insetos, pelo ar ou através da água da piscina ou do mar.

Se desconfia que foi contaminado, veja quais os sintomas da AIDS:

Veja ainda quais os primeiros sinais que podem indicar uma infecção por HIV.

Onde fazer o teste do HIV

O teste do HIV pode ser feito gratuitamente em qualquer Centro de Testagem e de Aconselhamento da AIDS ou postos de saúde, localizados nas diversas áreas do país, de forma anônima.

Para saber onde fazer o teste da AIDS e obter outras informações sobre a doença e sobre o resultados do exame, pode-se ligar gratuitamente para o Disque-Saúde: 136, que funciona 24 horas/dia e ou Disque-Aids: 0800 16 25 50. Em alguns locais, o teste também pode ser feito fora das áreas de saúde, mas recomenda-se que sejam realizados em locais que ofereçam segurança nos resultados. Veja como funciona o teste caseiro de HIV.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem