Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e Tratar a Triquinose

A triquinose é uma infecção parasitária causada pelo parasita Trichinella spiralis, que pode estar presente na carne crua ou mal cozinhada de porco ou de animais selvagens, como javali, por exemplo.

Dessa forma, caso a pessoa consuma carnes cruas ou mal cozidas de animais contaminados, pode ser infectado pela larva desse parasita que pode dirigir-se para vários locais do corpo e causar sintomas diversos, como dor muscular, diarreia ou cansaço excessivo, por exemplo.

A triquinose tem cura quando o seu tratamento é feito corretamente. O tratamento da triquinose deve ser orientado por um clínico geral, após observação dos sintomas, mas geralmente envolve o uso de remédios antiparasitários como o Albendazol, por exemplo.

Cistos contendo larvas no músculo
Cistos contendo larvas no músculo

Principais sintomas

Os sintomas da triquinose variam de acordo com a carga parasitária, no entanto os primeiros sintomas surgem cerca de 2 dias após a ingestão da carne crua ou mal cozida e estão relacionadas ao sistema digestivo, podendo haver dor abdominal, diarreia, hemorragias e vômitos, por exemplo.

Cerca de mais ou menos 1 semana após a infecção, principalmente se não houver tratamento, as larvas podem atingir a corrente sanguínea e chegar a outros sintomas, como por exemplo:

  • Dor muscular;
  • Febre persistente;
  • Dor nos olhos e sensibilidade à luz;
  • Inchaço do rosto, especialmente ao redor dos olhos;
  • Cansaço excessivo;
  • Dor de cabeça;
  • Vermelhidão e coceira na pele.

Estes sintomas podem durar até 8 semanas e, por isso, caso sejam relativamente leves podem ser considerados uma gripe, acabando por desaparecer sem necessitar de tratamento.

No entanto, o ideal é que sempre que exista suspeita de triquinose se vá no hospital para avaliar os sintomas e confirmar o diagnóstico, iniciando o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da triquinose é feito pelo infectologista ou clínico geral por meio da avaliação dos sintomas apresentados e histórico da pessoa, incluindo os hábitos alimentares.

Caso haja suspeita, é necessário realizar exames laboratoriais para identificação das larvas e confirmação do diagnóstico. Assim, normalmente é solicitada a realização de hemograma, em que é identificada eosinofilia, e biópsia muscular seguida de exame microscópico para identificação das larvas nos músculos. Entenda como é feita a biópsia.

Podem ser realizados também exames imunológicos com o objetivo de detectar anticorpos contra a doença.

Como é feito o tratamento

Na maior parte dos casos, o tratamento para aliviar os sintomas, podendo ser recomendado o uso de remédios analgésicos, como Paracetamol ou Dipirona, por exemplo, e corticoides, como Dexametasona ou Hidrocortisona, para aliviar a dor ou o desconforto.

O clínico geral ou infectologista normalmente indica o uso de remédios anti-parasitários, como o Mebendazol e o Albendazol, por exemplo. Em casos mais graves, pode ser recomendado também o uso de Tiabendazol.

Durante o tratamento, o paciente deve fazer repouso, beber cerca de 2 litros de água por dia e evitar fazer esforços.

Ciclo de vida da triquinose

O ciclo de vida da Trichinella spiralis pode ser representado da seguinte forma:

Como identificar e Tratar a Triquinose

O ciclo normalmente tem início quando a pessoa come carne mal cozida ou crua de porco ou animais selvagens contaminados pelo parasita. Após a ingestão da carne, as larvas que se encontram dentro da carne são liberadas no intestino das pessoas, desenvolvem-se até se tornarem vermes adultos e sofrem diferenciação em macho e fêmea.

Em seguida, há liberação de larvas que entram na circulação e atingem outros músculos e tecidos, onde se alojam e causam sintomas. 

Acredita-se que o ciclo de vida da triquinose é mantido devido ao canibalismo que pode acontecer entre algumas espécies de mamíferos e cadeia alimentar dos mesmos, em que roedores infectados são comidos por outros animais, por exemplo.

Como prevenir a triquinose

A prevenção da triquinose envolve o consumo de carne de porco e seus derivados bem cozidos, já que a transmissão da triquinose acontece devido à presença da larva na carne crua ou mal passada.

Além disso, uma forma de evitar a contaminação é por meio do congelamento da carne por cerca de 24 horas, pois assim é possível inativar as larvas e evitar que causem infecção.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem