Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Osteopenia para evitar a Osteoporose

Para tratar a osteopenia é recomendada a suplementação de cálcio e reposição de vitamina D, além de mudanças de hábitos que podem contribuir para a perda de cálcio nos ossos, como evitar o alcoolismo e o tabagismo, perder peso e praticar atividades físicas, por exemplo.

A osteopenia é identificada pelo exame de densitometria óssea, que demonstra uma valor de T score entre -1 e -2,5, e surge devido à redução da resistência dos ossos causada pela perda de cálcio, mas que ainda não se tornou osteoporose. Saiba mais sobre o que é e como identificar a osteopenia.

Com o tratamento, a osteopenia pode ser revertida. Para que isto aconteça e para evitar o surgimento da osteoporose, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, e pode ser orientado pelo médico clínico geral, geriatra ou endocrinologista. 

Como tratar a Osteopenia para evitar a Osteoporose

1. Suplementar Cálcio de vitamina D

É recomendado o consumo de cálcio e vitamina D tanto para evitar e como tratar a osteopenia, pois em muitos casos, a falta destas substâncias é o principal motivo para o enfraquecimento dos ossos. 

Em geral, o consumo de alimentos ricos em cálcio, como leite, iogurte, queijo e soja, ou tomar sol para produção de vitamina D por pelo menos 15 minutos por dia para pessoas com pele branca ou 45 minutos por dia para pessoas com pele negra, já podem ser medidas suficientes para prevenir a osteoporose.

Entretanto, recomenda-se que, para pessoas com osteopenia, seja feita uma suplementação de cerca de 1000 mg de cálcio e 800 a 1000 U de vitamina D por dia, ou conforme a recomendação do médico. Além disso, para pessoas com deficiência de vitamina D, detectada no exame de sangue como < 20ng/mL, a necessidade de suplementação pode chegar a 50.000 U desta vitamina por semana, conforme deve ser orientado pelo médico. 

Confira, também, no vídeo a seguir mais dicas sobre alimentação e outros hábitos para fortalecer os ossos:

2. Praticar atividade física

A falta de atividade física, principalmente em pessoas que passam muito tempo acamadas, é uma importante causa de enfraquecimento dos ossos. Por outro lado, os atletas costumam ter uma massa óssea mais elevada do que a população geral.

Por isso, a atividade física regular e frequente é importante para ajudar a restaurar a força dos ossos, sendo também uma ótima forma de evitar quedas e reduzir, assim, o risco de fraturas. Saiba mais sobre esses e outros benefícios da atividade física na terceira idade

3. Fazer uma reposição hormonal

A diminuição de estrogênio, situação mais comum na menopausa, é uma importante causa de osteopenia e aumento da fragilidade óssea, por isso, nas mulheres que desejam fazer a reposição hormonal e quando é devidamente indicada pelo médico, esta pode ser uma boa alternativa para ajudar a reequilibrar o metabolismo e manter os ossos mais fortes por mais tempo. 

Saiba mais sobre como é feita a terapia de reposição hormonal e as melhores alternativas

4. Observar os medicamentos usados

Alguns remédios utilizados podem ter como efeito colateral efeitos prejudiciais sobre os ossos, principalmente quando utilizados por meses ou anos, podendo enfraquecê-los e causar maior risco de osteopenia e, até, ostoporose. 

Alguns dos principais medicamentos com este efeito incluem glicocorticóides, anticonvulsivantes, lítio e hepatina, por exemplo. Desta forma, em caso de enfraquecimento dos ossos, é possível conversar com o médico se há a possibilidade de ajustar os medicamentos utilizados. Entretanto, deve-se lembrar que isto nem sempre é possível, e como alternativa, é importante conversar com o médico sobre a necessidade de iniciar o tratamentos voltado para osteoporose, evitando, assim, o risco de fraturas. 

5. Parar de fumar e evitar bebidas alcoólicas

O tabagismo tem um efeito tóxico sobre o tecido ósseo, por isso, para ter ossos saudáveis e fortes, é recomendado deixar o hábito de fumar. Deve-se lembrar, o risco de diversas outras doenças também será diminuído com esta atitude. Confira quais são as principais doenças causadas pelo cigarro

Além disso, o consumo de bebidas alcoólicas em excesso, principalmente pessoas com alcoolismo, também pode prejudicar a massa óssea, aumentando também o risco de fraturas, por isto, este é mais um hábito que deve ser eliminado para garantir que eles se mantenham saudáveis.

Quando são necessários remédios?

Para tratamento da osteoporose, além da suplementação de cálcio, vitamina D e as orientações feitas, não costuma ser necessária a utilização de medicamentos.

Entretanto, em alguns casos, pode ser indicado o uso de medicamentos utilizados para tratamento para osteoporose, mesmo que o exame dos osso não tenha chegado a este nível. Isto pode ser necessário para pessoas que têm maior risco para desenvolver fraturas nos próximos anos, como aquelas que tiveram fratura prévia, história familiar de fratura do quadril, peso corporal excessivamente baixo, que fazem uso de esteróides ou que são portadoras de artrite reumatóide, por exemplo.

Alguns dos medicamentos indicados são aqueles que ajudam a aumentar a massa óssea como Alendronato, Risendronato, calcitonina, Denosumabe ou Ranelato de Estrôncio, por exemplo. Eles só devem ser utlizados com a devida indicação do médico, que avaliará os riscos e benefícios deles para a saúde de cada pessoa. Saiba mais sobre o tratamento para osteoporose.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar