Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Tratamento da Chikungunya: remédios para fase aguda e crônica

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
janeiro 2023

O tratamento para chikungunya aguda ou crônica pode ser feito com o uso de analgésicos, antitérmicos ou corticóides indicados pelo médico, para aliviar sintomas como febre, dor ou inchaço nas articulações, dor muscular ou dor de cabeça, por exemplo. 

Esta doença é causada pelo vírus Chikungunya e é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, podendo causar sintomas, como dor e dificuldade de movimentação nas articulações, que podem persistir por mais de 3 meses. Entenda melhor o que é chikungunya.

Embora não exista um tratamento específico para chikungunya, em caso de suspeita é importante consultar o clínico geral ou infectologista, podendo ser indicados medicamentos e fisioterapia para aliviar os sintomas.

Imagem ilustrativa número 1

Tratamento para chikungunya aguda

O tratamento para chikungunya aguda normalmente envolve medidas, como ingerir bastantes líquidos e evitar esforços, e medicamentos como antitérmicos e analgésicos para aliviar sintomas como dor e febre.

Remédios para chikungunya

Os remédios mais indicados pelo médico para tratamento da chikungunya na fase aguda, que corresponde aos primeiros 14 dias da doença, são analgésicos como paracetamol e/ou dipirona para controlar a febre, a dor nos músculos e nas articulações. 

No entanto, outros medicamentos como cloridrato de tramadol, codeína ou oxicodona também podem ser indicados, especialmente quando os medicamentos iniciais não são suficientes para aliviar a dor.

Embora medicamentos anti-inflamatórios, como ibuprofeno, diclofenaco ou AAS, algumas vezes também possam ser indicados, não são recomendados nos primeiros 14 dias de sintomas devido ao risco de sangramentos, caso ainda exista suspeita de dengue.

Tratamento para chikungunya crônica

O tratamento para chikungunya crônica pode envolver:

1. Medicamentos

Os principais medicamentos indicados para chikungunya crônica são:

  • Analgésicos: paracetamol, ibuprofeno, diclofenaco e, especialmente quando não há resposta ao tratamento inicial, analgésicos opioides, como o tramadol, podem ser indicados para aliviar a dor.
  • Corticoides: medicamentos como prednisona ou prednisolona, podem ser indicados após a 4ª semana do início dos sintomas, especialmente em caso de sinovite, um tipo de inflamação na articulação.
  • Antidepressivos: podem ser indicados especialmente em caso de dor neuropática, que é causada pela sensibilidade dos nervos no corpo.
  • Antirreumáticos: hidroxicloroquina e cloroquina, podem ser indicados após a 4ª semana do início dos sintomas em alguns casos. 

Além disso, especialmente quando a dor nas articulações persiste após 3 meses, outros medicamentos, como metotrexato e sulfassalazina, também podem ser indicados.

2. Fisioterapia

A fisioterapia também é recomendada para controlar os sintomas da chikungunya crônica e melhorar a movimentação das articulações por meio de exercícios e alongamentos orientados pelo fisioterapeuta. 

3. Cuidados em casa

É recomendado evitar longas caminhadas e o esforço excessivo para que a dor não piore. Além disso, em caso de dor, a aplicação de compressas frias durante 20 minutos sobre as articulações afetadas pode ser indicada para aliviar o sintoma.

Confira estas e outras dicas, no vídeo abaixo:

Quanto tempo para curar a Chikungunya

A chikungunya geralmente melhora em cerca de 1 a 2 semanas após o início dos sintomas, mesmo sem tratamento específico. No entanto, algumas vezes a dor pode demorar até 6 anos ou mais para melhorar, podendo ser indicado o uso de medicamentos para dor por um longo período. Veja os sintomas da Chikungunya e sua duração.

Sinais de melhora e piora

Os sinais de melhora da chikungunya incluem a diminuição de sintomas, como dor nas articulações, febre, manchas vermelhas na pele e enjôo, e surgem quando o organismo começa a eliminar o vírus.

Já os sinais de piora incluem a persistência de sintomas, como febre, náusea ou vômitos, por mais de 5 dias, piora da dor nas articulações ou músculos, confusão mental e sangramentos, por exemplo, sendo importante procurar a emergência para uma avaliação.

Sequelas da Chikungunya

As principais sequelas da Chikungunya são a dor nas articulações, que pode persistir por anos em alguns casos, inchaço em partes do corpo e dificuldade de movimentar as articulações. Além disso, podem ocorrer danos no cérebro, dificultando a coordenação motora, o que pode prejudicar na realização das tarefas diárias.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em janeiro de 2023. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em julho de 2019.

Bibliografia

  • CUNHA, Rivaldo V; TRINTA, Karen S. Chikungunya virus: clinical aspects and treatment - A Review. Mem Inst Oswaldo Cruz. Vol.112, n.8. 523–531, 2017
  • STATPEARLS. Chikungunya Fever. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK534224/>. Acesso em 02 jan 2023
Mostrar bibliografia completa
  • VAIRO, Francesco et al. Chikungunya: Epidemiology, Pathogenesis, Clinical Features, Management, and Prevention. Infect Dis Clin North Am. Vol.33, n.4. 1003-1025, 2019
  • PATHAK, Himanshu; MOHAN, Mithun C; RAVINDRAN, Vinod. Chikungunya arthritis. Clin Med (Lond). Vol.19, n.5. 381–385, 2019
  • Cunha, Rivaldo V.; TRINTA, Karen S. Chikungunya virus: clinical aspects and treatment - A Review. Mem. Inst. Oswaldo Cruz. 112. 8; 523-531, 2017
  • MARQUES, Claudia Diniz Lopes; et al. Recomendações da Sociedade Brasileira de Reumatologia para diagnóstico e tratamento da febre chikungunya. Parte 1 – Diagnóstico e situações especiais. Revista Brasileira de Reumatologia. 57. S2; S421–S437, 2017
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Chikungunya: manejo clínico. 2017. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/chikungunya_manejo_clinico.pdf>. Acesso em 06 abr 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Chikungunya: causas, sintomas, tratamento e prevenção. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/chikungunya>. Acesso em 06 abr 2021
  • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde: volume único. 3 ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. 414; 424-430.
  • CDC - CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION . Chikungunya Virus: Symptoms, Diagnosis, & Treatment. 2018. Disponível em: <https://www.cdc.gov/chikungunya/symptoms/index.html>. Acesso em 06 abr 2021
  • CDC - CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PEVENTION. Chikungunya: Information for healthcare providers . 2014. Disponível em: <https://www.cdc.gov/chikungunya/pdfs/CHIKV_Clinicians.pdf>. Acesso em 06 abr 2021
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • CHIKUNGUNYA: Tratamento para aliviar a dor RÁPIDO! | Marcelle comenta #9

    01:04 | 258068 visualizações
  • Repelente natural para afastar os mosquitos

    02:28 | 134872 visualizações