Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais tratamentos para enxaqueca

O tratamento da enxaqueca é feito com remédios que são facilmente encontrados em farmácias como o Sumax, Cefaliv ou Cefalium, mas que devem ser indicados pelo médico. No entanto algumas pessoas podem apresentar tontura, náuseas e enjoos, e neste caso pode ser necessário, além do medicamento para alívio da dor, o uso de antieméticos, para evitar vômitos e desidratação, que podem intensificar a dor.

Assim, durante as crises de enxaqueca, quando a dor é mais intensa, recomenda-se fazer uso do remédio que foi receitado pelo médico, além de permanecer em repouso, em um ambiente silencioso e escuro onde se possa relaxar.

Veja uma lista dos principais remédios indicados para enxaqueca.

Principais tratamentos para enxaqueca

Embora a enxaqueca não tenha cura pelo fato de ser desencadeada por diversos fatores, como o consumo de determinados alimentos ou o excesso de estresse, por exemplo, existem alguns tratamentos naturais que ajudam a prevenir as crises, e que são eficazes para reduzir intensidade da dor, como:

1. Técnicas de relaxamento 

As técnicas de relaxamento, como a meditação ou o ioga, ajudam aliviar a tensão do dia a dia e a regular as emoções, diminuindo ao longo do tempo o nível de estresse, que é uma das principais causas da crise de enxaqueca. Confira 8 técnicas de relaxamento para acalmar a mente

2. Alteração do estilo de vida

A mudança no estilo de vida é necessária para reduzir a frequência das crises de enxaqueca e a intensidade da dor, esta terapia é diária e inclui mudanças de hábito, como:

  • Evitar luzes fortes próximo ao rosto depois do dia escurecer;
  • Dormir no mínimo 8 horas por noite;
  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Evitar situações estressantes;
  • Parar de fumar.

Incluir estes hábitos na rotina além de reduzirem a intensidade da enxaqueca, melhoram a qualidade de vida e evitam o aparecimento de outras doenças.

3. Cuidados na alimentação

Existem alimentos que podem ser introduzidos na dieta e que ao longo do tempo, ajudam a reduzir a intensidade da enxaqueca, como a castanha, que contém selênio, e ajuda a diminuir o estresse, ou o gengibre que ajuda a inibir a produção do hormônio responsável pela sensação de dor. Confira quais os alimentos podem reduzir a dor da enxaqueca.

No entanto, é importante também evitar alguns alimentos como o café, que contém substâncias que alteram a circulação do sangue, e os alimentos industrializados como a salsicha, que tem aditivos artificiais, como o nitrito, e que podem provocar inflamações, aumentando a frequência das crises, e por isso não são recomendados para quem tem crises constantes.

Assista o vídeo seguinte e confira estas e outras dicas que podem contribuir para prevenir a enxaqueca: 

 

4. Uso de plantas medicinais

Plantas medicinais, como a valeriana e o tanaceto, são calmantes naturais que ajudam a regular o sono e possuem substâncias anti-inflamatórias, por isso o seu uso, tanto na forma de chá ou em cápsulas, ajudam a controlar o aparecimento de novas crises. No entanto, para que os sintomas sejam aliviados e esse tipo de tratamento tenha o efeito esperado, deve-se respeitar todas as orientações do fitoterapeuta. Saiba como preparar 4 tipos de chás para enxaqueca.  

5. Acupuntura 

A prática da acupuntura também pode reduzir os sintomas da enxaqueca, sendo tão eficaz quanto os medicamentos usados para tratar as crises. Esta técnica da medicina tradicional chinesa envolve a inserção de agulhas finas na pele para estimular e desbloquear os pontos energéticos específicos do corpo, que originam a enxaqueca.

A contribuição da acupuntura no tratamento da enxaqueca é por meio da liberação local de endorfinas, substâncias produzidas pelo organismo que funcionam como analgésico natural, diminuindo a dor, produzindo relaxamento e bem estar. Entenda o que é acupuntura e quais seus beneficios a saúde.

6. Homeopatia 

A homeopatia é um tipo de tratamento natural e alternativo que consiste no uso de substâncias que provocam os sintomas para tratar e aliviar a condição apresentada pela pessoa, seguindo o princípio de que "semelhante cura semelhante". No entanto, os medicamentos homeopáticos devem ser sempre utilizados para complementar o tratamento recomendado pelo médico.

Entenda o que é e como funciona a homeopatia. 

Bibliografia >

  • CEPHALALGIA. Acupuncture versus topiramate in chronic migraine prophylaxis: a randomized clinical trial. 2011. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22019576/>. Acesso em 30 Jul 2020
  • COCHRANE DATABASE SYST REV. Acupuncture for migraine prophylaxis. 2011. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3099267/>. Acesso em 30 Jul 2020
  • CEPHALALGIA. Headache Classification Committee of the International Headache Society. 2018. Disponível em: <https://www.ichd-3.org/wp-content/uploads/2018/01/The-International-Classification-of-Headache-Disorders-3rd-Edition-2018.pdf>. Acesso em 30 Jul 2020
  • THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE . MigraineI — Current Understanding And Treatment . 2002. Disponível em: <https://pedclerk.bsd.uchicago.edu/sites/pedclerk.uchicago.edu/files/uploads/nejm_1.pdf>. Acesso em 30 Jul 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem