Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Transplante de útero pode ajudar mulheres a engravidar

O transplante de útero pode ser uma opção para mulheres que desejam engravidar mas que não possuem útero ou que não possuem um útero saudável, impossibilitando a gravidez.

No entanto, o transplante de útero é um procedimento complexo que pode ser realizado apenas nas mulheres e que ainda se encontra em fases de testes em países como Estados Unidos e Suécia.

Como é feito o transplante de útero

Nesta cirurgia, os médicos retiram o útero doente, mantendo os ovários e colocam o útero saudável de uma outra mulher no local, sem que este esteja ligado aos ovários. Este "novo" útero pode ser retirado de uma familiar com o mesmo tipo de sangue ou ser doado por outra mulher compatível, sendo que também está sendo estudada a hipótese de utilizar úteros doados após o falecimento.

Além do útero, a receptora também deverá ficar com uma parte da vagina da outra mulher, para facilitar o procedimento e deverá tomar medicamentos para evitar a rejeição do novo útero.

Útero normalÚtero normal
Útero transplantadoÚtero transplantado

É possível engravidar naturalmente após o transplante?

Após 1 ano de espera, para saber se o útero não é rejeitado pelo organismo, a mulher poderá engravidar através da fertilização in vitro, porque a gravidez natural fica impossibilitada uma vez que os ovários não estão ligados ao útero.

Os médicos não ligam o novo útero aos ovários porque seria muito difícil fazer com que não houvesse cicatrizes que dificultariam a deslocação do óvulo pelas trompas de falópio até o útero, o que poderia dificultar a gravidez ou facilitar o desenvolvimento de uma gravidez ectópica, por exemplo.

Como é feita a fertilização in vitro

Para que a fertilização in vitro aconteça, antes do transplante de útero os médicos retiram óvulos maduros da mulher para que depois de serem fertilizados, em laboratório, estes possam ser colocados dentro do útero transplantado, permitindo a gravidez. O parto deverá ser realizado por cesariana.

O transplante de útero é sempre temporário, permanecendo apenas o tempo suficiente para 1 ou 2 gravidez, para evitar que a mulher tenha que tomar os medicamentos imunossupressores por toda a vida.

Riscos do transplante de útero

Apesar de poder possibilitar a gravidez, o transplante de útero é muito arriscado, pois pode trazar várias complicações para a mãe ou para o bebê. Os riscos incluem:

  • Presença de coágulos sanguíneos;
  • Possibilidade de infecção e rejeição do útero;
  • Aumento do risco de pré-eclampsia;
  • Aumento do risco de aborto em qualquer fase da gravidez;
  • Restrição de crescimento do bebê e
  • Nascimento prematuro.

Além disso, o uso de medicamentos imunossupressores, para evitar a rejeição do órgão, podem causar outras complicações, que ainda não são totalmente conhecidas.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...