Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é indução da ovulação, como funciona e para que serve

A indução da ovulação é o processo que se faz para facilitar a produção e liberação de óvulos pelos ovários para que seja possível a fecundação pelo espermatozoide e, consequentemente, ocasionar a gravidez. Este processo é indicado principalmente para mulheres com disfunção ovariana, que é o caso da síndrome dos ovários policísticos, também chamada de SOP, uma das principais causas de infertilidade por ausência da ovulação.

Os protocolos de indução da ovulação são feitos baseados em medicamentos que podem ser comprimidos, como o citrato de clomifeno, ou através do uso de hormônios injetáveis, conhecidos como gonadotrofinas.

Nos casos de fertilização , a indução da ovulação é chamada de estimulação ovariana e também baseia-se no uso de remédios para a mulher ovular. Em seguida esses óvulos são coletados por meio de agulhas especiais para que sejam fecundados com o espermatozoide em laboratório.

O que é indução da ovulação, como funciona e para que serve

Como funciona

A ovulação é um processo que ocorre naturalmente no corpo da mulher, em períodos chamados de ciclos. Os hormônios produzidos pela hipófise como o folículo estimulante, conhecido como FSH e o hormônio luteinizante, chamado de LH, atuam juntos no desenvolvimento folicular e na liberação dos óvulos. No entanto, esse processo pode ser alterado devido algumas doenças como a síndrome dos ovários policísticos e provocar dificuldade para engravidar.

Desta forma, a indução da ovulação estimula a regularização dos níveis hormonais e ajudam na produção de óvulos para serem fecundados por espermatozoides através de protocolos de medicamentos indicados por um médico ginecologista e especialista em reprodução humana, que podem ser:

  • Citrato de clomifeno, como o Clomid ou Indux: é o medicamento mais usado para mulheres que não ovulam e que têm com dificuldade de engravidar. Deve ser iniciado entre o 2º e o 5º dia após início da menstruação. A ultrassonografia deve ser realizada do 12º ao 16º dia do ciclo para saber a resposta ao tratamento;
  • Gonadotrofinas injetáveis: são medicamentos mais caros, administrados por injeção na barriga, e que geralmente levam ao crescimento de mais folículos, fazendo com que as chances de engravidar sejam maiores;
  • Inibidores de aromatase, como o anastrozol e letrozol: são remédios recomendados para mulheres resistentes ou que apresentam a parede do útero muito fina com o uso do citrato de clomifeno e seu uso também deve ser iniciado entre o 2º e o 5º dia do ciclo.

Além disso, a síndrome dos ovários policísticos provoca resistência a insulina, o que leva ao aumento deste hormônio e elevação do risco de mulheres com esta síndrome terem problemas na ovulação. Por isso muitos médicos indicam o uso de metformina, melhorando o processo de ovulação. As mudanças na dieta, perda de peso também ajudam a regular o ciclo e induzem a ovulação. Veja mais sobre outros remédios caseiros para ovário policístico.

Para que serve

A indução da ovulação é baseada no uso de medicamentos para ajudar no desenvolvimento e na liberação de óvulos, para serem fecundados por um espermatozoide e levar à gravidez. Tem papel fundamental no tratamento de distúrbios ovulatórios que causam infertilidade.

Este tratamento tem como objetivo aumentar as chances da mulher engravidar seja de forma natural, com relação sexual programada, ou através de tratamentos como a fertilização. A indução da ovulação também pode ser recomendada para mulheres que já ovulam, mas que têm dificuldade para engravidar por problemas de fertilidade do homem.

Possíveis complicações

Uma das possíveis complicações que pode acontecer durante a indução da ovulação pode ser a síndrome da hiperestimulação ovariana, em que muitos óvulos são liberados aumentando o risco da mulher engravidar de gêmeos ou pode provocar o aumento do fluxo de sangue e do tamanho do ovário.

Os sintomas da síndrome da hiperestimulação ovariana dependem do grau deste distúrbio e podem ser desde distensão abdominal, náuseas e diarreia como também pode causar problemas mais graves como alterações na coagulação, mudanças na função renal e ascite, que é o acúmulo de líquido no abdome. Saiba mais o que é ascite e como tratar.

Por isso, o recomendado é fazer a indução da ovulação com acompanhamento de um médico, pois serão prescritas as doses corretas para cada mulher e após o uso dos medicamentos devem ser realizados ultrassonografias para acompanhamento da ovulação, evitando o aparecimento de complicações.

Como os cistos no ovários podem provocar dificuldades para engravidar, veja um vídeo com mais dicas do que fazer para diminuir esse problema de saúde:

Bibliografia >

  • FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Manual de Orientação Reprodução Humana. 2011. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/Manual_de_Reproducao_-Humana.pdf>. Acesso em 17 Jan 2020
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA. Infertilidade: tratamento de baixa complexidade. 2018. Disponível em: <http://www2.ebserh.gov.br/documents/214336/1106177/PRO.MED-GIN.026+-+INFERTILIDADE.TRATAMENTO+DE+BAIXA+PERMEABILIDADE.pdf/202ea02d-ca28-4d6e-826f-d0211363f68b>. Acesso em 17 Jan 2020
  • PASSOS, Eduardo Pandolfi; FREITAS, fernando, CUNHA-FILHO, João Sabino L & colaboradores. Rotinas em infertilidade e contracepção. 1.ed. Porto Alegre: Artmed, 2003. 131-149.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem