Infecção no útero: sintomas, causas e tratamento

A infecção no útero, também chamada de infecção uterina, pode ser causada por vírus, fungos, bactérias e parasitas que podem ser adquiridos por via sexual ou ser devido à desequilíbrio da microbiota genital da própria mulher, como é o caso da infecção por Gardnerella spp. e por Candida spp., por exemplo.

Assim, de acordo com o agente infeccioso responsável pela infecção, a mulher pode apresentar alguns sintomas, como corrimento vaginal, dor durante ou após a relação sexual, sangramento vaginal fora do período menstrual e febre, por exemplo, sendo importante consultar o ginecologista.

O tratamento da infecção no útero varia de acordo com o agente infeccioso, podendo ser recomendado pelo ginecologista que o tratamento seja feito com o uso de comprimidos ou pomadas. É importante que o tratamento também seja feito pelo parceiro, mesmo que não existam sintomas, pois assim é possível prevenir o desenvolvimento da infecção e surgimento de complicações.

Infecção no útero: sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas de infecção no útero são mais comuns de surgir em mulheres que possuem vida sexual ativa, podendo variar de acordo com o agente infeccioso responsável pela infecção. De forma geral, os principais sintomas de infecção de uterina são:

  • Corrimento constante, com mau cheiro, de cor branca, amarelada, marrom ou cinza;
  • Sangramento vaginal fora do período menstrual;
  • Dor durante a relação sexual ou logo depois;
  • Dor na barriga, com sensação de pressão;
  • Coceira, em alguns casos;
  • Febre.

Apesar dos sintomas serem frequentes, nem todas as mulheres com infecção no útero apresentam todos os sintomas e, além disso, existe a possibilidade de se estar com uma infecção no útero e não apresentar nenhum sintoma, como pode acontecer na cervicite, que é a inflamação no colo do útero. Saiba identificar os sinais e sintomas de alteração no útero.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da infecção no útero é feito pelo ginecologista a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela mulher. Além disso, é realizado um exame ginecológico com o objetivo de avaliar a região genital da mulher e podem ser solicitados exames de sangue, urina e de imagem, como a ultrassonografia abdominal e transvaginal, por exemplo.

Causas de infecção no útero

A infecção no útero pode ser causada por vírus, fungos, bactérias e parasitas, e pode ser favorecida por algumas situações, como por exemplo:

  • Relação sexual com múltiplos parceiros;
  • Não usar camisinha em todas as relações sexuais;
  • Falta de higiene íntima;
  • Uso de produtos químicos ou sintéticos, como látex;
  • Lesões na vagina causadas pelo parto;
  • Duchas vaginais frequentes;
  • Utilização de roupas justas.

Dentre os principais agentes infecciosos relacionados com as infecções uterinas estão o vírus HIV e HPV, que são transmitidos por via sexual, fungos do gênero Candida, as bactérias Neisseria gonorrhoeae e Chlamydia trachomatis, que são transmitidas por via sexual, e a Gardnerella spp., que faz parte da microbiota genital normal da mulher, mas que também está associada a infecções, e o parasita Trichomonas vaginalis.

Como deve ser o tratamento

O tratamento para a infecção no útero deve ser feito de acordo com a orientação do ginecologista e pode variar de acordo com o agente infeccioso e sinais e sintomas apresentados pela mulher. É recomendado que o tratamento seja feito tanto pela mulher quanto pelo seu parceiro, mesmo que não existam sinais ou sintomas.

O tratamento recomendado pode ser com o uso de antibióticos, anti-inflamatórios, antivirais, antifúngicos ou antiparasitários, que podem ser em forma de comprimido, cremes ou óvulos que devem ser aplicados diretamente na vagina. Conheça mais sobre o tratamento para alterações no útero.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde em Novembro de 2021. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias, Ginecologista em Fevereiro de 2016.
Mais sobre este assunto: