Consequências da retirada do útero (histerectomia total)

janeiro 2022

Após a cirurgia para retirada do útero, também chamada de histerectomia total, o corpo da mulher sofre algumas alterações que podem influenciar sua saúde física e mental, desde alterações na libido até mudanças bruscas no ciclo menstrual, por exemplo.

Geralmente, a recuperação após a cirurgia dura cerca de 6 a 8 semanas, mas algumas alterações podem se manter durante mais tempo, sendo importante que a mulher seja regularmente acompanhada pelo médico e receba apoio emocional para aprender a lidar com todas as alterações, evitando emoções negativas que possam levar ao surgimento de depressão, por exemplo.

Saiba mais sobre como é feita a cirurgia e como é a recuperação.

1. Como fica a menstruação?

Após a retirada do útero a mulher deixa de apresentar sangramento durante a menstruação, pois não existe tecido do útero para ser eliminado, embora o ciclo menstrual continue acontecendo.

Porém, caso os ovários também sejam removidos, a mulher pode sentir sintomas repentinos de menopausa, mesmo que não se esteja na idade, uma vez que os ovários já não produzem os hormônios necessários. Assim, para aliviar os sintomas, como ondas de calor e excesso de suor, o ginecologista pode recomendar fazer reposição hormonal. Entenda como é feita a terapia de reposição hormonal.

2. O que muda na vida íntima?

A maioria das mulheres que fazem uma cirurgia para retirar o útero não apresentam qualquer tipo de alteração na vida íntima, podendo algumas mulheres apresentarem aumento no prazer sexual devido à ausência de dor durante o contato íntimo.

No entanto, mulheres que ainda não se encontram na menopausa, quando fazem a cirurgia podem sentir menos vontade de ter relações sexuais devido à diminuição da lubrificação vaginal que pode provocar dor intensa. Porém, este problema pode ser atenuado com a utilização de lubrificantes à base de água, por exemplo. Veja o que fazer para aumentar a lubrificação vaginal.

Além disso, é possível que a ausência do útero tenha consequências emocionais, o que pode fazer que a mulher tenha a vontade sexual alterada devido à ausência do órgão sexual. Assim, nesses casos, o ideal é falar com um psicólogo ou terapeuta, para tentar ultrapassar essa barreira emocional.

3. Como a mulher se sente?

Após a cirurgia de histerectomia a mulher pode apresentar diversos sentimentos. É comum que se sinta aliviada pelo fato de ter tratado a alteração que levou à realização da cirurgia ao mesmo tempo que pode apresentar sentimentos negativos relacionados ao fato de não ter mais o útero.

Assim, após a histerectomia, muitos médicos recomendam que a mulher faça sessões de psicoterapia para aprenda identificar as suas emoções e evitar que controlem sua sua vida, evitando o desenvolvimento de problemas graves, como depressão, por exemplo. Saiba reconhecer os sinais e sintomas de depressão.

4. Fica mais fácil engordar?

Algumas mulheres podem relatar um aumento mais fácil do peso após a cirurgia, especialmente durante o período de recuperação, no entanto, ainda não existe uma causa específica para o aparecimento do peso.

Apesar disso, é possível que o ganho de peso esteja relacionado com alterações hormonais, de forma que há maior concentração de hormônios masculinos que femininos circulantes no organismo, o que pode favorecer o acúmulo de gordura, principalmente na região abdominal.

Além disso, como o período de recuperação também pode ser bastante longo, algumas mulheres podem deixar de ser tão ativas como eram antes da cirurgia, o que acaba contribuindo para o aumento do peso corporal.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em janeiro de 2022.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.