Transmissão da dengue: como acontece e como evitar

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
junho 2022

A transmissão da dengue acontece durante a picada de um mosquito Aedes aegypti infectado com vírus. Após a picada, os sintomas podem surgir entre 5 e 15 dias, podendo haver dor de cabeça, febre alta, dor no fundo dos olhos e dor no corpo. 

A dengue não é contagiosa, ou seja, não pode ser transmitida de pessoa para pessoa, além de também não ser transmitida através do consumo de alimentos ou água.

A transmissão da dengue é exclusivamente através da picada do mosquito infectado. O vírus pode também ser passado de humanos para mosquitos, em que o mosquito Aedes aegypti ao picar uma pessoa com dengue, adquire o vírus, podendo transmitir para outras pessoas.

Como acontece a transmissão

A transmissão da dengue acontece por meio da picada mosquito Aedes aegypti fêmea infectado pelo vírus da dengue, não havendo transmissão de pessoa para pessoa. Apenas os mosquitos fêmeas infectados é que transmitem a doença, isso porque necessitam do sangue para que seja possível maturar seus ovos e dar continuidade ao seu ciclo de vida.

O mosquito da dengue é caracterizado por ter cor preta e riscos brancos no seu corpo, cabeça e patas, podendo ser facilmente diferenciado dos outros mosquitos. Veja como identificar o mosquito da dengue.

A transmissão da dengue é mais fácil de acontecer nas horas menos quentes do dia, como no início do dia ou no fim da tarde. Além disso, a transmissão acontece com maior frequência em locais mais quentes e com umidade elevada, isso porque são condições favoráveis para o desenvolvimento dos ovos, transformação em mosquito e, consequentemente, espalhamento do vírus.

A dengue pode ser transmitida mais de uma vez?

Sim, a dengue pode ser transmitida mais de uma vez, isso porque existem 5 tipos de vírus da dengue, que são conhecidos como DEN-1, DEN-2, DEN-3, DEN-4 e DEN-5, podendo resultar no desenvolvimento de sintomas mais ou menos intensos, além de haver maior risco de desenvolver dengue hemorrágica a partir da segunda infecção pelo vírus da dengue. Saiba mais sobre os tipos de dengue.

Como saber se é dengue

Para saber se está com dengue, é importante estar atento aos sintomas que costumam surgir ao longo do tempo, como febre alta, dor de cabeça forte e persistente, manchas ou pintinhas vermelhas na pele e dor nas articulações. Na presença desses sintomas, é importante ir ao hospital ou ao pronto-atendimento mais próximo para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento adequado. Saiba reconhecer os sintomas de dengue.

Além de avaliar os sintomas, o médico indica a realização de exames que ajudam a confirmar o diagnóstico de dengue, como exames sorológicos, exames de sangue e a prova do laço. Veja como é feito o diagnóstico de dengue.

Teste online de sintomas

Para avaliar se os sintomas apresentados são indicativos de dengue, selecione no teste a seguir os seus sintomas:

  1. 1.Febre acima de 39º C
  2. 2.Enjoos ou vômitos
  3. 3.Dor de cabeça constante
  4. 4.Dor no fundo dos olhos
  5. 5.Manchas vermelhas na pele, em todo o corpo
  6. 6.Cansaço excessivo sem razão aparente
  7. 7.Dor nas articulações e ossos
  8. 8.Sangramentos pelo nariz, olhos ou gengivas
  9. 9.Urina rosa, vermelha ou marrom

Como evitar a transmissão

Para evitar a transmissão da dengue, é importante adotar medida que ajudem a prevenir o desenvolvimento do mosquito e, consequentemente, a doença. Assim, é importante ter os seguintes cuidados:

  • Virar garrafas com a boca para baixo;
  • Colocar terra nos pratos das plantas;
  • Guardar pneus abrigados da chuva, pois são o ambiente perfeito para o desenvolvimento de mosquitos; 
  • Cobrir sempre a caixa d'água; 
  • Manter o quintal sem poça de água parada; 
  • Cobrir as piscinas piscinas. 

Além disso, se tiver terrenos baldios com água parada na sua região, deve informar a prefeitura para que todas as poças com água parada possam ser eliminadas. É também recomendado usar telas de proteção em todas as janelas e portas, de forma a impedir a entrada de mosquitos, sendo também indicado usar repelente diariamente.

Confira estas e outras dicas no vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em junho de 2022. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em junho de 2021.

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Dengue: sintomas, causas, tratamento e prevenção. Disponível em: <https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/dengue>. Acesso em 09 mar 2021
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • PARA A DENGUE NÃO TE PEGAR

    02:51 | 35817 visualizações