Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Toque retal: o que é e quando é solicitado

O toque retal é um exame normalmente conhecido como realizado pelo urologista para analisar possíveis alterações na próstata que podem ser indicativos de câncer de próstata ou hiperplasia benigna da próstata.

Também é um exame importante para avaliar alterações do reto e do ânus, pelo coloproctologista, como fissura anal, hemorróidas ou nódulos. Além disso, o toque retal pode também ser feito no exame ginecológico de rotina em mulheres, pois ajuda a detectar problemas no canal vaginal ou útero, por exemplo.

O exame de toque retal é rápido, realizado em consultório médico, não interfere na sexualidade e nem causa dor, no entanto pode causar algum desconforto caso a pessoa tenha fissuras anais ou uma infecção retal. Entenda o que são hemorróidas e como é feito o tratamento.

Toque retal: o que é e quando é solicitado

Quando fazer

O toque retal é mais comumente realizado pelo urologista para rastrear alterações da próstata, como o aumento do seu tamanho, comum na hiperplasia benigna da próstata, e para auxiliar o diagnóstico precoce de câncer de próstata, aumentando as chances de cura. Veja quais são os 10 sinais que podem indicar câncer de próstata.

Assim, nestes casos, o toque retal é especialmente indicado para homens a partir dos 50 anos com ou sem sinais e sintomas de alteração no órgão, e em homens a partir dos 45 anos que têm histórico de câncer de próstata na família antes dos 60 anos.

Além de investigar alterações na próstata, o toque retal pode ser feito como parte do exame proctológico, pelo proctologista, para:

No caso do toque retal feminino, realizado durante um exame ginecológico de rotina, este exame é pode ser realizado pois é possível palpar a parede posterior da vagina e do útero, podendo detectar nódulos e outras anormalidades nestes órgãos. Saiba quais são os 7 principais exames recomendados pelo ginecologista. 

Há algum tipo de preparação para o exame?

O exame de toque retal não necessita de qualquer preparação para ser feito.

Como é feito

O toque retal é feito através da inserção do dedo indicador, protegido por luva de látex e lubrificado, no ânus do paciente, permitindo sentir o orifício e esfíncteres do ânus, a mucosa do reto e da parte final do intestino, podendo também palpar a região posterior da próstata, no caso dos homens, e da vagina e útero, no caso das mulheres. 

Na maioria das vezes, o exame é realizado na posição deitada sobre o lado esquerdo, que é a posição mais confortável par ao paciente. Também pode ser realizado na posição geno-peitoral, com os joelhos e o tórax apoiados na maca, ou na posição ginecológica.

Quando o objetivo do exame é avaliar a próstata, o médico avalia, através do toque, o tamanho, densidade e formato da próstata, além de verificar a presença de nódulos e outras anormalidades neste órgão. O toque retal também pode ser feito juntamente com a dosagem de PSA, que é uma enzima produzida pela próstata que, quando tem sua concentração aumentada no sangue, pode indicar alguma anormalidade. Veja como entender o resultado do exame PSA.

Apesar de serem dois exames muito eficazes para auxiliar o diagnóstico de câncer de próstata, caso estejam alterados não podem concluir o diagnóstico, o que é feito somente através da biópsia. Além disso, o toque retal só permite a palpação das porções posterior e lateral da próstata, não sendo avaliado o órgão por completo. Saiba quais são os 6 exames que avaliam a próstata.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...