6 exames de próstata: como são feitos, idade e preparo

Revisão clínica: Rodolfo Favaretto
Urologista
março 2022

Os exames mais indicados para avaliar a saúde da próstata são o toque retal e a análise sanguínea do PSA, que devem ser pedidos pelo urologista e realizados todos os anos por homens com mais de 50 anos de idade.

Quando são encontradas alterações em algum destes dois exames, o médico pode solicitar outros, como o cálculo da densidade do PSA, exame de urina PCA3, ressonância da próstata e a biópsia, que são solicitados de acordo com a necessidade de cada homem.

Neste podcast o Dr. Rodolfo Favaretto explica a importância dos exames da próstata e esclarece outras dúvidas comuns sobre a saúde do homem:

Veja a seguir um pouco mais sobre os principais exames usados para avaliar a próstata:

1. Exame de sangue PSA

É feito a partir de um exame de sangue comum que avalia o marcador tumoral PSA, que tem como resultados normais valores menores do que 2,5 ng/ml em pacientes até 65 anos e até 4 ng/ml, após 65 anos. Assim, quando esse valor está aumentado, pode indicar problemas como inflamação, infecção da próstata ou câncer. No entanto, este valor também aumenta com a idade e, por isso, é importante ter em consideração o valor de referência do laboratório. Saiba Como entender o resultado do exame PSA.

Preparo para exame de sangue: para realizar o exame de sangue é orientado ao paciente, nas 72 horas que antecedem a coleta, evitar relações sexuais, evitar prática de ciclismo, hipismo ou motociclismo e não realizar toque retal, pois pode alterar o valor da dosagem do PSA.

2. Toque retal

Outro exame essencial para avaliar a próstata é o toque retal, realizado pelo urologista no consultório, durante uma consulta com o urologista. Este exame é muito rápido, demorando cerca de 10 a 20 segundos e não dói, embora possa ser desconfortável. Neste exame o urologista pode avaliar se existe algum caroço, se a próstata parece maior ou mais dura do que deveria. Entenda como é feito o exame de toque retal.

Preparo para toque retal: normalmente não se precisa fazer qualquer tipo de preparo para realizar este exame.

3. Ultrassonografia transretal

A ultrassonografia transretal (ou ecografia da próstata) é feita para avaliar o tamanho da glândula e identificar alterações na sua estrutura, sendo muito útil no diagnóstico do câncer de próstata ainda no início do seu desenvolvimento. 

Porém, como é um exame invasivo, não precisa ser realizado todos os anos, ficando indicado apenas quando há alterações no PSA e toque retal, e normalmente o urologista aproveita este exame para colher a amostra para realizar a biópsia da próstata. 

Preparo para ecografia: pode ser indicado usar laxante antes do exame para esvaziar o intestino.

4. Medição do jato de urina

A fluxometria urinária é um exame pedido pelo urologista para avaliar a força do jato e a quantidade de urina em cada micção, pois quando ocorrem alterações na próstata o jato fica mais lento e fraco, indicando alterações. Este exame não é realizado como forma de diagnóstico específico do câncer de próstata, mas é útil em caso de câncer de próstata já detectado para o seu acompanhamento porque ajuda a entender seu impacto na bexiga e uretra. 

Preparo para fluxometria: deve-se estar com a bexiga cheia e com vontade de urinar, sendo importante beber pelo menos 1 L de água antes do exame, que é feito com o indivíduo urinando em um recipiente específico ligado a um computador, que registra o tempo e o volume de urina. 

5. Exame de urina de laboratório

O urologista pode pedir também um exame de urina, chamado PCA3, que é específico para avaliar se existe câncer de próstata, porque o exame não mostra outras alterações, como a hiperplasia prostática. Esse teste de urina também mostra a agressividade do tumor, sendo útil para escolher o tratamento adequado. 

Preparo para exame de urina: a coleta da urina deve ser feita logo após o toque retal em clínicas especializadas.

6. Biópsia

A biópsia da próstata é feita para confirmar diagnósticos de alterações nessa glândula, como câncer ou tumores benignos, sendo necessário retirar um pedacinho desta glândula para enviar para análise no laboratório. Este exame é sempre feito em conjunto com a ultrassonografia prostática, para uma melhor visualização das estruturas. Veja Como é feita a biópsia de próstata.

Preparo para biópsia da próstata: normalmente é necessário tomar o antibiótico receitado pelo urologista, durante cerca de 3 dias, fazer jejum de 6 horas e tomar laxante para limpar o intestino.

Assista ao vídeo seguinte e entenda como se realizam estes exames:

Qual a idade para fazer o exame da próstata?

É indicado fazer exames de diagnóstico, como PSA e toque retal, a partir dos 50 anos de idade, mas quando o homem tem parentes de 1º grau com câncer de próstata, ou é afrodescendente, é indicado realizar os exames a partir dos 45 anos de idade. Estes 2 exames são básicos e devem ser repetidos 1 vez por ano.

Mas quando já homem apresenta hiperplasia benigna da próstata estes exames devem ser repetidos anualmente, independente da idade. Quando o urologista encontra alterações nestes 2 exames básicos, ele solicita os outros conforme à necessidade.

O que pode alterar o resultado do exame

Os exames podem ter resultados alterados quando ocorrem problemas como:

  • Crescimento da próstata, conhecida por tumor benigno da próstata;
  • Presença de bactérias na próstata, também conhecida por prostatite;
  • Toma de medicamentos, como diuréticos, esteroides ou aspirina;
  • Realização de procedimentos médicos à bexiga, como biópsia ou cistoscopia, podem elevar ligeiramente os níveis de PSA.

Além disso, com o envelhecimento, os níveis do exame de sangue de PSA pode aumentar e não significar doença. Veja outras causas da próstata aumentada em: Próstata aumentada, a alteração mais comum da próstata. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em março de 2022. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em novembro de 2020.
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Tuasaude no Youtube

  • 4 Exames que detectam o CÂNCER DE PRÓSTATA

    04:40 | 119130 visualizações