Tifo: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
fevereiro 2022

O tifo é uma doença infecciosa causada pela pulga ou piolho do corpo humano infectado por bactéria do gênero Rickettsia sp., levando ao aparecimento de sintomas iniciais semelhantes a de outras doenças infecciosas, como febre alta, dor de cabeça constante e mal estar geral. No entanto, à medida que a bactéria se desenvolve dentro das células da pessoa, podem ser visualizadas manchas e erupções na pele que se espalham rapidamente pelo corpo.

É importante que o tifo seja diagnosticado pelo clínico geral ou infectologista e tratado para evitar a progressão da doença e complicações, como alterações neuronais, gastrointestinais e renais. O tratamento para o tifo pode ser feito em casa com o uso de antibióticos que devem ser usados conforme a orientação do médico, mesmo que não existam mais sintomas.

Sintomas do tifo

Os sintomas de tifo surgem entre 7 e 14 dias após a infecção pela bactéria, no entanto os sintomas iniciais são pouco específicos. Os principais sintomas de tifo são:

  • Dor de cabeça intensa e constante;
  • Febre alta e prolongada;
  • Cansaço excessivo;
  • Aparecimento de manchas e erupções na pele que se espalham rapidamente pelo corpo e que normalmente surgem 4 a 6 dias após o aparecimento do primeiro sintoma.

Caso o tifo não seja identificado e tratado rapidamente, é possível que a bactéria infecte mais células do corpo e se espalhe para outros órgãos, podendo causar problemas gastrointestinais, perda da função renal e alterações respiratórias, podendo ser fatal principalmente em pessoas acima dos 50 anos.

Como acontece a transmissão

A transmissão do tifo acontece por meio das fezes infectadas pela bactéria do gênero Rickettsia sp. do piolho humano ou das pulgas de ratos e gatos, que são liberadas após a picada. Assim, após a picada desses insetos, a pessoa tende a coçar o local, favorecendo a entrada da bactéria no organismo e o desenvolvimento de doença. De acordo com a espécie e agente transmissor, o tifo pode ser classificado em:

  • Tifo epidêmico, que é causado pela picada da pulga infectada pela bactéria Rickettsia prowazekii;
  • Tifo murino ou endêmico, que é causado pela entrada das fezes de piolho infectado pela bactéria Rickettsia typhi por meio de feridas na pele ou mucosas do olho ou da boca.

Assim, para prevenir a transmissão, é importante garantir as condições de higiene e sanitárias do ambiente, assim como usar repelentes e roupas compridas, principalmente nos locais em que são identificados esses insetos com maior frequência.

Qual a diferença entre tifo, febre tifoide e febre maculosa?

Apesar do nome semelhante, tifo e febre tifoide são doenças diferentes: o tifo é causada pela bactéria do gênero Rickettsia sp., enquanto que a febre tifoide é causada pela bactéria Salmonella typhi, que pode ser transmitida através do consumo de água e alimentos contaminados pela bactéria, levando ao aparecimento de sintomas como febre alta, falta de apetite, aumento do baço e aparecimento de pintinhas vermelhas na pele, por exemplo. Saiba mais sobre a febre tifoide.

O tifo e a febre maculosa são doenças causadas por bactérias pertencentes ao mesmo gênero, no entanto as espécies e o agente transmissor são diferentes. A febre maculosa é causada pela mordida do carrapato estrela infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii e os sintomas de infecção surgem entre 3 e 14 dias para aparecerem. Veja como identificar a febre maculosa.

Como é o tratamento

O tratamento para o tifo é feito de acordo com a orientação médica, sendo normalmente indicado o uso de antibióticos, como a Doxiciclina, por cerca de 7 dias. Na maioria das vezes é possível perceber melhora dos sintomas cerca de 2 a 3 dias após o início do tratamento, porém não é aconselhável interromper o tratamento, pois é possível que nem todas as bactérias tenham sido eliminadas.

Outro antibiótico que pode ser recomendado é o Cloranfenicol, no entanto esse medicamento não é a primeira escolha devido aos efeitos colaterais que podem estar associados ao seu uso.

No caso do tifo causado pelo piolho infectado pela bactéria, o mais indicado usar medicamentos para eliminar os piolhos. Confira no vídeo a seguir como acabar com os piolhos:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2022. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • PAPADAKIS, Maxine A.; MCPHEE, Stephen J.; RABOW, Michael W. Current Medical Diagnosis & Treatment 2019. 58th. NEW YORK: McGraw-Hill Education, 2019.
  • MANUAL MSD. Tifo epidêmico. Disponível em: <https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/doen%C3%A7as-infecciosas/riqu%C3%A9tsias-e-organismos-relacionados/tifo-epid%C3%AAmico>. Acesso em 07 jun 2019
Mostrar bibliografia completa
  • CDC. Rickettsial (Spotted & Typhus Fevers) & Related Infections, including Anaplasmosis & Ehrlichiosis. Disponível em: <https://wwwnc.cdc.gov/travel/yellowbook/2018/infectious-diseases-related-to-travel/rickettsial-spotted-and-typhus-fevers-and-related-infections-including-anaplasmosis-and-ehrlichiosis>. Acesso em 07 jun 2019
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • 4 PASSOS PARA ACABAR COM OS PIOLHOS

    04:52 | 1132316 visualizações