Tifo: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Atualizado em novembro 2022

Tifo é uma doença causada pela picada de pulgas ou piolhos infectados por bactérias do gênero Rickettsia sp, que provoca sintomas como febre alta, dor de cabeça constante e mal estar geral.

À medida que a bactéria se desenvolve dentro das células, podem ainda surgir manchas e erupções na pele que se espalham rapidamente pelo corpo.

É importante que o tifo seja diagnosticado pelo clínico geral ou infectologista o mais rápido possível, para iniciar o tratamento adequado e evitar o aparecimento de complicações, que podem incluir alterações neuronais, gastrointestinais e renais.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de tifo

Os principais sintomas de tifo são:

  • Dor de cabeça intensa e constante;
  • Febre alta e prolongada;
  • Cansaço excessivo;
  • Manchas e erupções na pele que se espalham rapidamente pelo corpo.

Estes sintomas surgem 7 a 14 dias após a picada de uma pulga ou piolho e começam por ser pouco específicos. Porém, ao fim de 4 a 6 dias tendem a se tornar mais intensos e afetar a pele.

Como acontece a transmissão

A transmissão do tifo acontece quando as fezes infectadas pela bactéria do gênero Rickettsia sp., do piolho ou das pulgas, são liberadas após a picada, fazendo com que a bactéria consiga entrar no corpo humano.

De acordo com a espécie e agente transmissor, o tifo pode ser classificado em:

  • Tifo epidêmico: é causado pela picada da pulga infectada pela bactéria Rickettsia prowazekii;
  • Tifo murino ou endêmico: é causado pela entrada das fezes de piolho infectado pela bactéria Rickettsia typhi por meio de feridas na pele ou mucosas do olho ou da boca.

Para prevenir a transmissão, é importante garantir boas condições de higiene e sanitárias. Além disso, é aconselhado o uso de repelentes e roupas compridas, principalmente nos locais em que são identificados esses insetos com maior frequência.

Diferença entre tifo, febre tifoide e febre maculosa

Apesar do nome semelhante, tifo e febre tifoide são doenças diferentes: o tifo é causada pela bactéria do gênero Rickettsia sp., enquanto que a febre tifoide é causada pela bactéria Salmonella typhi, que pode ser transmitida através do consumo de água e alimentos contaminados. Entenda melhor o que é a febre tifoide, seus sintomas e tratamento.

Já a febre maculosa é uma doença causada por bactérias do mesmo gênero do tifo, no entanto as espécies e o agente transmissor são diferentes. A febre maculosa é causada pela mordida do carrapato estrela infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii. Veja como identificar a febre maculosa.

Como é feito o tratamento

O tratamento para tifo é feito de acordo com a orientação médica, sendo normalmente indicado o uso de antibióticos, como a Doxiciclina, por cerca de 7 dias. Na maioria das vezes é possível perceber melhora dos sintomas cerca de 2 a 3 dias após o início do tratamento, mas o uso do antibiótico deve ser mantido por todo o período indicado, para garantir que todas as bactérias são eliminadas.

Outro antibiótico que pode ser recomendado é o Cloranfenicol, no entanto esse medicamento não é a primeira escolha devido aos efeitos colaterais que podem estar associados ao seu uso.

No caso do tifo causado pelo piolho infectado pela bactéria, o mais indicado é usar também medicamentos para eliminar os piolhos.

Possíveis complicações de tifo

Caso o tifo não seja identificado e tratado rapidamente, é possível que a bactéria infecte mais células do corpo e se espalhe para outros órgãos, podendo causar problemas gastrointestinais, perda da função renal e alterações respiratórias, podendo ser fatal principalmente em pessoas acima dos 50 anos.