Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para insuficiência renal crônica

O tratamento para doença renal crônica depende do estágio em que a doença se encontra, e é feito com o objetivo de corrigir os defeitos provocados pelo mau funcionamento dos rins, de forma a atrasar a sua piora. 

Assim, o tratamento é orientado pelo nefrologista, e inclui cuidados com a dieta, correção da pressão arterial e dos níveis de açúcar no sangue, vigilância da quantidade de urina produzida e uso de remédios como diuréticos, por exemplo. Nos casos mais graves, pode ser indicada a realização de diálise ou transplante renal. 

A doença renal crônica, também chamada de insuficiência renal crônica, surge quando os rins deixam de funcionar como deveriam, podendo provocar complicações como alterações nos níveis de toxinas, eletrólitos, líquidos e pH do sangue. Entenda o que é insuficiência renal e seus principais sintomas.

Tratamento para insuficiência renal crônica

A insuficiência renal não tem cura, e não existe um medicamento que sozinho possa ajudar o funcionamento dos rins, no entanto, existe o tratamento, que é indicado pelo nefrologista. As principais orientações incluem:

1. Controle da pressão alta e diabetes

Pressão alta e diabetes são as principais causas de doença renal crônica, por isso, é muito importante que essas doenças sejam bem controladas para evitar a piora da doença. 

Assim, o nefrologista sempre irá acompanhar os exames que monitoram estas doenças, e se necessário, ajustar os medicamentos para que a pressão esteja preferencialmente abaixo de 130x80mmHg e os níveis de glicemia controlados. Além disso, também é importante ter atenção aos níveis de colesterol e triglicerídeos. 

2. Cuidados com a alimentação

Na dieta para insuficiência renal, é necessário ter especial controle da ingestão de nutrientes como sal, fósforo, potássio e proteína, e nos casos mais graves também pode ser preciso controlar o consumo de líquidos em geral, como água e sucos.

Assim, é recomendado que a pessoa com doença renal crônica também seja acompanhado por um nutricionista, que poderá dar mais orientaçães sobre as quantidades adequadas para cada pessoa, de acordo com a função dos rins e sintomas apresentados.

Assista no vídeo a seguir algumas orientações da nossa nutricionista:

3. Uso de remédios

Além dos remédios para controlar a pressão, diabetes e colesterol, se indicados pelo médico, também podem ser necessários outros remédios para controlar algumas complicações da insuficiência renal, como:

  • Diuréticos, como Furosemida: indicado para aumentar a produção de urina e diminuir o inchaço;
  • Eritropoietina: é um hormônio produzido pelos rins, que podem estar diminuídos na insuficiência renal, podendo provocar anemia. Por isso, este hormõnio deve ser reposto, caso esteja diminuído e seja o responsável por uma anemia.
  • Suplementação nutricional: suplementos de cálcio e vitamina D podem ser necessários para evitar o risco de fraturas, deformidades e dor óssea, situações mais comuns nos pacientes com doença renal crônica. Suplementos de ferro, ácido fólico e vitamina B12 também podem ser necessários quando há anemia;
  • Remédios para controlar o fosfato: a desregulação nos níveis de fosfato podem surgir com a insuficiência dos rins e alterar o metabolismo dos ossos, por isso, pode ser indicado o uso de remédios que controlam seus valores, como Carbonato de Cálcio, Hidróxido de Alumínio ou Sevelamer.

Estes remédios são indicados pelo nefrologista, e geralmente, são necessários quando já há um comprometimento moderado a grave do funcionamento dos rins. 

O médico também deverá orientar os remédios que devem ser evitados, por serem tóxicos aos rins, como alguns antibióticos e anti-inflamatórios, por exemplo. 

4. Ter hábitos de vida saudáveis

Praticar exercícios físicos, não fumar, evitar bebidas alcoólicas, manter o peso sob controle e evitar o estresse são algumas das recomendações saudáveis que ajudam melhorar o metabolismo do corpo, o funcionamento do fluxo sanguíneo e proteger a saúde dos rins, contribuindo para conter a progressão da insuficiência renal.

Tratamento para doença renal avançada

Para tratar a insuficiência renal avançada, em que os rins já não funcionam ou funcionam muito pouco, é necessário fazer diálise, que consiste em usar uma máquina para substituir a função dos rins e remover o excesso de líquidos e toxinas do sangue. A diálise pode ser feita através de sessões de hemodiálise ou diálise peritoneal. Entenda o que é e como funciona a hemodiálise.

Outra possibilidade é fazer um transplante de rins, no entanto, nem sempre é possível achar um dador compatível e nem sempre a pessoa tem indicação médica ou condições clínicas de para passar por uma cirurgia. Saiba mais em Transplante de rins: como é feito e como é a recuperação

Mais sobre este assunto:


Carregando
...