Infecção por Legionella: sintomas, transmissão e tratamento

Atualizado em abril 2024

Legionella é uma infecção pulmonar causada pela bactéria Legionella pneumophilia, resultando em pneumonia bacteriana grave e sintomas, como dificuldade para respirar, falta de ar, febre, dor muscular e dor no peito.

Essa infecção, conhecida como doença "legionelose" ou doença do legionário, é transmitida através da inalação da bactéria, que pode ser encontrada em ambientes quentes e úmidos, como banheiras e ar condicionados.

Leia também: Pneumonia bacteriana: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/pneumonia-bacteriana

O tratamento da infecção por Legionella pneumophiliaé feito pelo pneumologista, normalmente, com o uso de antibióticos, podendo ser necessário o internamento hospitalar e o uso de máscaras de oxigênio, o que varia com a gravidade dos sintomas.

Homem tossindo sentado no chão com computador no colo

Sintomas de infecção por Legionella

Os principais de infecção por Legionella são:

  • Dor no peito;
  • Febre alta;
  • Tosse seca, mas que pode conter sangue;
  • Dificuldade para respirar e falta de ar;
  • Calafrios;
  • Mal-estar;
  • Dor de cabeça;
  • Vômitos, dor abdominal e diarreia.

Os sintomas de infecção podem surgir até 10 dias após o contato com a bactéria.

Assim, na presença de sintomas sugestivos de infecção, é importante que a pessoa consulte o pneumologista, ou um clínico geral, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, evitando o desenvolvimento de complicações graves, como insuficiência respiratória.

O que a Legionella causa?

A Legionella causa pneumonia bacteriana grave, sendo uma das principais bactérias responsáveis pela pneumonia adquirida na comunidade ou pneumonia hospitalar.

Leia também: Pneumonia: o que é, sintomas, tipos, causas e tratamento tuasaude.com/pneumonia

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da infecção por Legionella é feito pelo pneumologista, clínico geral ou infectologista, através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e exame físico auscultando a respiração com um estetoscópio.

Marque uma consulta com o pneumologista na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Pneumologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico deve solicitar exames, como raio X do tórax e teste de escarro, além de hemograma completo, que permitem avaliar os pulmões, o estado de saúde e identificar a bactéria Legionella pneumophilia.

Transmissão da Legionella

A Legionella pneumophilia é transmitida através da inalação de partículas de água na forma de aerossol, que quando inalado, a bactéria consegue permanecer e se desenvolver no sistema respiratório, causando a infecção.

Essa bactéria se desenvolve facilmente em ambientes quentes e úmidos e, por isso, pode ser encontrada em:

  • Água parada, principalmente se houver algas ou musgo;
  • Caixas d'água sujas;
  • Poças de água;
  • Solos úmidos;
  • Sistemas de refrigeração ou filtros de ar-condicionado;
  • Nebulizadores;
  • Umidificadores do ar;
  • Saunas ou spas.

Apesar da inalação ser a forma mais comum de contaminação, a bactéria pode ser também adquirida ao nadar em rios, lagos e piscinas contaminados.

Este tipo de infecção pode acontecer em qualquer pessoa, no entanto, é mais comum em pessoas mais velhas, fumantes e/ ou que tenham o sistema imune mais enfraquecido devido a doenças crônicas como enfisema pulmonar, asma, diabetes ou insuficiência hepática, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento da infecção pela Legionella pneumophilia deve ser feito com orientação do pneumologista, clínico geral ou infectologista e pode variar de acordo com a gravidade dos sintomas.

Assim, o tratamento pode ser feito no hospital e ser indicado pelo médico o uso de antibióticos, administração de soro diretamente na veia e uso de máscara de oxigênio para favorecer a respiração da pessoa.

Os antibióticos para Legionella que podem ser indicados pelo médico são ciprofloxacino, azitromicina, levofloxacino e eritromicina, podendo ser indicado o seu uso por 7 a 10 dias. O tempo de internamento hospitalar varia de acordo com a recuperação da pessoa.

Em alguns casos a doença pode ser curada em 10 dias, mas nos casos mais graves, que ocorre quando o paciente possui idade avançada, é fumante ou possui outras doenças respiratórias e o sistema imune enfraquecido, pode levar mais tempo para ficar curado.

Como prevenir a infecção por Legionella

Para prevenir a infecção por Legionella pneumophilia, é recomendado:

  • Não tomar banho ou duche com água muito quente, especialmente em locais públicos como academias ou hotéis;
  • Não usar saunas, banheiras de hidromassagem ou jacuzzis que não são limpos por muito tempo;
  • Tomar banho de banheira abrindo pouco a torneira para diminuir a pressão da água;
  • Limpar os filtros e as bandejas de ar condicionado com água e cloro a cada 6 meses;
  • Mergulhar o chuveiro numa mistura de água com cloro para desinfetar;
  • Fazer a limpeza da caixa d'água, sempre que necessário.

Estes cuidados são especialmente indicados em caso de epidemia por Legionella, no entanto, é importante evitar todo o tipo de água parada e ter o hábito de limpar os chuveiros com cloro regularmente.